Pular para o conteúdo principal

Vamos ouvir: Vol II - O Baile Continua, da Orquestra Brasileira de Música Jamaicana

Volume II - O Baile Continua (2013) - OBMJ





Não consegue visualizar o player? Ouça aqui

Release do CD, disponível no site oficial da banda:

"
Se “o som não pode parar”, o baile tem que continua! Esse é o nosso ofício!

Criada originalmente por  Sergio Soffiatti e Felippe Pipeta, a Orquestra Brasileira de Música Jamaicana, carinhosamente apelidada de OBMJ, apresenta seu novo álbum, Volume II – O Baile Continua e segue mais do que nunca com sua missão: fazer dançar, divertir e trazer ao publico a música brasileira, tão rica e plural, embalada pelos ritmos jamaicanos.

Por falar em baile, que no dicionário aparece como sinônimo de festa e dança, no Volume II a OBMJ está acompanhada dos compositores mais festeiros do Brasil: Luiz Gonzaga, Tim Maia, Jorge Ben e Wilson Simonal esses são só alguns nomes que compõe a nossa lista para o disco.

Outra novidade é a participação do músico e produtor musical Gustavo Ruiz, com sua guitarra pontual na música Sitio do Pica Pau Amarelo, do mestre Gilberto Gil.  E a nossa homenagem a Jai Mahal e China Kane, duas figuras importantes do cenário do reggae nacional. Ambos são conhecidos por apresentarem o programa de rádio “Reggae Raiz” por mais de 18 anos e pela divulgação e pesquisa da música jamaicana.

“Volume II” é a sequencia da nossa pesquisa entre a música brasileira e  a jamaicana e faz  parte  de uma trilogia que deve se concluir com a gravação de um DVD ao vivo.

A produção, arranjos e engenharia de som são assinados por Sergio Soffiatti. Desde o primeiro disco, ele e Pipeta buscam a sonoridade da Jamaica dos anos 60, tanto nos arranjos, como na sonoridade que é caracteristica da época.

Nesse novo álbum, nos aprofundamos na pesquisa da música brasileira e, além de contar com os clássicos que estão no inconsciente de todos, também trouxemos  músicas pouco conhecidas do grande público, que fazem parte da cultura regional do país e que dentro da nossa visão e conceito se encaixaram perfeitamente; onde a música prova a sua universalidade e a proximidade do Brasil com o Caribe e com a mãe Africa – enfim, com a Jamaica.

A OBMJ completa em 2013 cinco anos de existência e após shows, gravações, experiências e viagens por esse Brasil ganhamos maturidade, nosso objetivo fica cada vez mais claro e podemos dizer bem alto e em bom tom:  “O BAILE CONTINUA!
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

Informações sobre o livro (trechos, release, fotos, crítica, etc.) aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques em O livro das semelhanças

Ana Martins Marques (foto: Rodrigo Valente)

Coleção
Ana Martins Marques

                                        Para Maria Esther Maciel

Colecionamos objetos
mas não o espaço
entre os objetos

fotos
mas não o tempo
entre as fotos

selos
mas não
viagens

lepidópteros
mas não
seu voo

garrafas
mas não
a memória da sede

discos
mas nunca
o pequeno intervalo de silêncio
entre duas canções


--------


Ana Martins Marques

Combinamos por fim de nos encontrar
na esquina das nossas ruas
que não se cruzam


--------


Mar
Ana Martins Marques

Ela disse
mar
disse
às vezes vêm coisas improváveis
não apenas sacolas plásticas papelão madeira
garrafas vazias camisinhas latas de cerveja
também sombrinhas sapatos ventiladores
e um sofá
ela disse
é possível olhar
por muito tempo
é aqui que venho
limpar os olhos
ela disse
aqueles que nasceram longe
do mar
aqueles que nunca viram
o mar
que ideia farão
do ilimitado?
que ideia farão
do perigo?
que ideia farão
de partir?
pensarão em tomar uma estrada longa
e não olhar para tr…