sábado, 21 de novembro de 2015

Olhos abertos no escuro - Sem dó, Fraseando e Hoje é sexta-feira 13 - Trechos dos contos



Uma mulher disposta ao matriarcado 
que não consegue arrumar um companheiro.

Uma patrulheira de redes sociais 
destila a sua inveja em posts corretinhos.

Um homem se torna extremamente sortudo 
no suposto dia do azar. Demais?


“A amiga pediu uma nova fatia de outro bolo gourmet, caro pra dedéu. Quis compensar a ausência de três semanas do marido, a trabalho; como se o seu trabalho obsessivo já não fosse suficientemente comprometedor à saúde. Enervou o tom: — Fica assim não, amiga. Homem é tudo filho da puta! (...) — Cuidado que você ainda vai ser mãe um dia. — alertou, sem dó.” (p. 206)


“‘Quanto mais conheço o ser humano, mais gosto do meu cachorro.’ (...) Ela acaba de ver a postagem da amiga surfista, dona de um labrador, que sempre está muito feliz nas fotos que expõe no Facebook. Inclusive, a imagem que ilustra o texto foi registrada na areia da praia, dia de sol fumegante e de um azul de estalar as retinas, e o cachorro parece sorrir, com a língua de fora, descansando de algum pique que fez na orla junto à dona esportista e saudável, fisicamente.” (p. 220)


“É do tipo que se levanta de pé direito da cama e odeia gatos pretos. Sempre se acode de presságios e arrepios com um apressado sinal da cruz e batidas espalhafatosas em qualquer tipo de madeira. É feliz, supondo ser graças a Deus, como um cordeiro, servo do Senhor. Nos últimos meses, passou por um aperto financeiro bem grave, que acabou hoje. (...) O advogado liga bem cedo, lá de São Paulo, e revela o valor da herança. Na Bahia, um novo rico. Acorda a amada numa euforia sacudida e, contrariando a lógica canalha intrínseca a homens fiéis ou ateus, pede-a em casamento, livrando-a de um encalhe mal falado de doze anos. (...) — Aceito, sim, aceito, claro, aceito! Vem cá, meu amô...” (p. 222)





Trechos dos contos Sem dó, Fraseando
Hoje é sexta-feira 13, presentes no livro Olhos abertos no escuro (Via Litterarum, 2016), de Emmanuel Mirdad,
que será lançado aqui.

Nenhum comentário: