Pular para o conteúdo principal

Postagens

Seleta: Zé Ramalho

A “ Seleta: Zé Ramalho ” destaca as 180 músicas que mais gosto do cantor e compositor paraibano Zé Ramalho , o artista da música brasileira que sou mais fã, de voz de trovão, grave subterrâneo-celestial, treme-terra, a potência do cantador nordestino profeta-visionário, o intérprete que sonhei para gravar o meu blues sertanejo “ O Milagre ”, presentes em 31 álbuns da sua discografia oficial (os prediletos são “ Zé Ramalho ” (1978), “ A Peleja do Diabo com o Dono do Céu ”, “ A Terceira Lâmina ” e “ Força Verde ”). PS: Da faixa 126 em diante é tudo forró. Ouça no Spotify aqui Ouça no Youtube aqui [não tem todas as músicas] Os 31 álbuns participantes desta Seleta 01) Chão de Giz [Zé Ramalho, 1978] 02) Vila do Sossego [Zé Ramalho, 1978] 03) A Terceira Lâmina [A Terceira Lâmina, 1981] 04) Canção Agalopada [A Terceira Lâmina, 1981] 05) Beira-Mar (Capítulo II) [Força Verde, 1982] 06) Força Verde [Força Verde, 1982] 07) Beira-Mar [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979] 08) Garoto de Alu
Postagens recentes

Oito poemas de Ana Martins Marques no livro Risque esta palavra

Ana Martins Marques (foto daqui ) História Ana Martins Marques Tenho 39 anos. Meus dentes têm cerca de 7 anos a menos. Meus seios têm cerca de 12 anos a menos. Bem mais recentes são meus cabelos e minhas unhas. Pela manhã como um pão. Ele tem uma história de 2 dias. Ao sair do meu apartamento, que tem cerca de 40 anos, vestindo uma calça jeans de 4 anos e uma camiseta de não mais do que 3, troco com meu vizinho palavras de cerca de 800 anos e piso sem querer numa poça com 2 horas de história desfazendo uma imagem que viveu alguns segundos. Belo Horizonte, 7 de novembro de 2016. -------- Parte alguma Ana Martins Marques Não te enganes: viajar é aborrecido. Num ponto, ao menos, todos os lugares  se parecem: neles já se passou  algo terrível.  As viagens cansam e são tristes.  Viajando apenas constatamos  a repetição tediosa do que existe. Pois para onde quer que compremos passagem levamos a nós mesmos na bagagem. Viajar é conduzir o corpo — esse comboio imundo — a um estéril atrito com o

Seleta: Forró

Foto: Olivia Gonzalez por Pixabay Para dançar até o sol raiar, à beira da fogueira, celebrando a cultura do Nordeste, a tradição do povo nordestino, e xamegar com o seu xodó, confira as 04 playlists de forró da Seleta , com Flávio José , Adelmario Coelho , Santanna o Cantador e Estakazero . Entre 2021 e  2022 , selecionei 500 músicas prediletas, presentes em 58 álbuns , só forrozim do bom para dançar muito! Xote, baião, arrasta-pé, xaxado... PS: Esse post será atualizado a cada nova Seleta Forró criada. Seleta: Flávio José (2021) 210 músicas | 26 álbuns Ouça aqui Seleta: Adelmario Coelho (2022) 150 músicas | 18 álbuns Ouça aqui Seleta: Santanna, o Cantador (2022) 90 músicas | 08 álbuns Ouça aqui Seleta: Estakazero (2022) 50 músicas | 06 álbuns Ouça aqui

Os melhores versos de Belchior

Belchior Em maio desse ano, tive o prazer de me dedicar à obra do cantor e compositor cearense Belchior (1946-2017), ouvindo a sua discografia por vários dias, para elaborar a “ Seleta: Belchior ” [uma playlist com as 80 músicas que mais gosto]. Autor do melhor disco de música brasileira de todos os tempos, “ Alucinação ” (1976), dono de uma das mais singulares vozes já ouvidas no canto da América Latina, Belchior arrebentava nas letras, poeta de mão cheia, ácido, contestador, filosófico, amoroso. Sou fã! Daí, assim como fiz com Renato Russo em 2021 [leia aqui ], elaborei uma seleta com os melhores versos do cantapensador cearense. Leia abaixo, formatados como prosa, na ordem cronológica dos discos. [Quer saber qual é a música de cada verso? Escute os discos e encontre!] Viva Belchior ! Eterno! “Alucinação” (1976) “Minha dor é perceber que apesar de termos feito tudo, tudo, tudo, tudo o que fizemos, ainda somos os mesmos e vivemos como os nossos pais” “A única forma que pode ser no

Especial das Seis destaca o EP Andanças, de Orange Poem e Mateus Aleluia Filho

No programa Especial das Seis de 24/05/2022 , na Educadora FM , o compositor e produtor musical Emmanuel Mirdad , da banda Orange Poem , e o trompetista, cantor e compositor Mateus Aleluia Filho apresentam músicas e conversam sobre o EP Andanças , lançado pela Zenyatta Records em março de 2022. Escute abaixo na íntegra: Ouça no YouTube aqui Produção do programa: Fábio Espírito Santo . Info sobre o EP Andanças aqui Fotos da gravação do Especial das Seis em 29/03/2022 :

Dez passagens de Jorge Amado no romance Mar morto

Jorge Amado “(...) Os homens da beira do cais só têm uma estrada na sua vida: a estrada do mar. Por ela entram, que seu destino é esse. O mar é dono de todos eles. Do mar vem toda a alegria e toda a tristeza porque o mar é mistério que nem os marinheiros mais velhos entendem, que nem entendem aqueles antigos mestres de saveiro que não viajam mais, e, apenas, remendam velas e contam histórias. Quem já decifrou o mistério do mar? Do mar vem a música, vem o amor e vem a morte. E não é sobre o mar que a lua é mais bela? O mar é instável. Como ele é a vida dos homens dos saveiros. Qual deles já teve um fim de vida igual ao dos homens da terra que acarinham netos e reúnem as famílias nos almoços e jantares? Nenhum deles anda com esse passo firme dos homens da terra. Cada qual tem alguma coisa no fundo do mar: um filho, um irmão, um braço, um saveiro que virou, uma vela que o vento da tempestade despedaçou. Mas também qual deles não sabe cantar essas canções de amor nas noites do cais? Qual d

Seleta: Belchior

A “ Seleta: Belchior ” destaca as 80 músicas que mais gosto do cantor e compositor cearense Belchior (1946-2017), autor do melhor disco de música brasileira de todos os tempos, “ Alucinação ” (1976), dono de uma das melhores vozes já ouvidas no canto da América Latina, presentes em 16 álbuns da sua discografia oficial (os prediletos são “ Alucinação ”, “ Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Vivo ”, “ Belchior Acústico ” e “ Objeto Direto ”). Ouça no YouTube aqui Ouça no Spotify aqui Os 16 álbuns participantes desta Seleta 01) Ypê [Auto Retrato, 1999] 02) Como Nossos Pais [Alucinação, 1976] 03) A Palo Seco [Alucinação, 1976] 04) Alucinação [Alucinação, 1976] 05) Não Leve Flores [Alucinação, 1976] 06) Na Hora do Almoço [Belchior, 1974] 07) Pequeno Mapa do Tempo [Coração Selvagem, 1977] 08) Comentário a Respeito de John [Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Vivo, 1995] 09) Galos, Noites e Quintais [Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Vivo, 1995] 10) Paralelas [Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Viv