Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de agosto, 2009

Perambulando #08 - Grupo Garagem (10 Anos Jam no MAM)

Rowney Scott, André Magalhães e Mou Brasil Perambulando é uma seção deste blog destinada a expôr os vídeos que irei registrar nas andarilhadas por aí. Nesta edição, destaco as comemorações dos 10 anos da Jam no MAM , principal projeto de jazz de Salvador, que rola nas tardinhas de sábado lá no belíssimo Museu de Arte Moderna. Foram três dias de festa, de quinta a sábado, com direito a um entupido show da gran-diva Elza Soares (que o som prejudicou, mas ela foi espetacular e cantou um tempão, com direito ao grito trompete gutural que só ela tem), um show muito rápido do mestre Toninho Horta e um muito longo do virtuose monstro Fernando Sodré , além de outras atrações. Mas, pra mim, o fino da bossa foi ouvir os camaradas do Grupo Garagem . Um espetáculo! Confira abaixo, em dois temas (uma porra q não deu pra gravar o surreal tema Atraído , de Mou Brasil): Grupo Garagem - Na Dianteira Grupo Garagem - Reisado

Pílulas: Tiganá

foto: Luiz Brasil "... A água, em seu sopro, é o que erige o sonhador, quando a vida doa o sonho à dor. ------ Meu verbo é infinito, mas é feio pra servir de epifania ou de portal, Meu verbo é um elemental e minha casa é o seu varal... onde os corações tomam ar ------ A gota dos encantos merece habitar os braços do homem que não sangra... ... e que devotará ao corpo a extradição do solo errante e do esperar; bendita mulher é a poesia de partida sem ter onde ficar na embarcação... bebeste a manhã que, sequer, raiou por ti... ------ O Tempo é o mundo todo e é o sangue da mulher. vai levantar até aquele que morre logo por morar em sua fé. vai derrubar até a vida mais colorida e o argumento de quem bem quiser. ------ De vez em quando eu sou a árvore que fez o Mali ser a pele a cobrir as mulheres caídas sem os seus corpos. ------ Bom irmão, na vida do tempo o coração é a casa. Veja de frente, que a causa do caminho está no próprio caminho ------ De que valerá o arrebol,

Intervalo: Raul Seixas

foto: Ivan Cardoso Como todos já sabem, ontem a cultura brasileira completou 20 anos sem Raul Seixas . Miguel Cordeiro escreveu uma resenha rápida, muito boa, aqui . Eu, por aqui, prefiro deixar minha pequenina homenagem a esse incrível ser genial, apenas com a reprodução da letra de uma de suas tantas músicas minhas prediletas. Pra sempre Raulzito!!! Eu Sou Egoísta (Raul Seixas - Marcelo Motta) Se você acha que tem pouca sorte Se lhe preocupa a doença ou a morte Se você sente receio do inferno Do fogo eterno, de Deus, do mal Eu sou estrela no abismo do espaço O que eu quero é o que eu penso e o que eu faço Onde eu tô não há bicho-papão Eu vou sempre avante no nada infinito Flamejando meu rock, o meu grito Minha espada é a guitarra na mão Se o que você quer em sua vida é só paz Muitas doçuras, seu nome em cartaz E fica arretado se o açúcar demora E você chora, cê reza, cê pede... implora... Enquanto eu provo sempre o vinagre e o vinho Eu quero é ter tentação no caminho Pois o hom

Bloguijabá: No Chão Sem o Chão

Recomendo em alta o discaço duplo No Chão Sem o Chão , do camarada Rômulo Fróes (que já passou por aqui na Perambulando #06 ). Como são tempos de poucas palavras, vá na Midialouca , Rio Vermelho, pra comprar o álbum duplo por apenas R$ 20. Ou então, acessem aqui , leiam o release e façam o download, ok? Aproveitem. Desde já, o melhor álbum do ano. .

Perambulando #07 - Tiganá & Roberto Mendes

Tiganá & Roberto Mendes - Mpangi Mbote Perambulando é uma seção deste blog destinada a expôr os vídeos que irei registrar nas andarilhadas por aí. Nesta edição, destaco o show Vozes no Espelho , que uniu os cantores e compositores baianos Roberto Mendes e Tiganá Santana , lá no Teatro SESI (Rio Vermelho, Salvador-BA) ontem (terça), 11/08/09. Com produção de Emílio Mwana e assistência de Bruno Senna , conforme release, é "uma síntese artística de dois cantores e compositores que se reconhecem na maneira de compor, no rigor estilístico, no apego à ancestralidade, na permissão à música, na inventividade, na inteligência. São dois inventores da música popular brasileira, marcados de africanidades, lusitanismos, indianismos, dentro de uma territorialidade figurada como Recôncavo Baiano, mas de projeção e capacidade comunicativa universais". Voz e violão, poemas e música, cenários em reflexos que se expandiam, se reconheciam, identificavam que o tempo dos calendários

Perambulando #06 - Rômulo Fróes

Rômulo Fróes & Beto Barreto - Anjo Perambulando é uma seção deste blog destinada a expôr os vídeos que irei registrar nas andarilhadas por aí. Nesta edição, destaco o pocket show do cantor e compositor paulistano Rômulo Fróes , que rolou ontem (quarta), 05/08, lá na Midialouca , no Rio Vermelho, Salvador-BA. Ele veio ajudar a montagem da exposição de sua talentosa esposa Tatiana Blass , que vai começar amanhã, 20h, no MAM (visitem!!!). Aproveitou pra gravar um Especial das Seis muito massa, com o seu terceiro e mais novo álbum No Chão sem o Chão , um discaço duplo que eu fiquei viciado. Na boa, é bom pra caralho, sonoridade calcada no melhor da música brasileira (que, na minha opinião, fica nos anos 70, comandada, entre outros, por Lanny Gordim e Tutti Moreno ), em composições inéditas feitas por Rômulo e outros sacanas como Nuno Ramos e Clima , que oxigenam, com muito gás, esse ótimo momento criativo que já tá rolando na música de nosso país, como Mariana Aydar , Tigan