Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de julho, 2022

Cinco poemas e três passagens de Alba Liberato no livro Ditos do povo, ditos do coração

Alba Liberato (foto daqui ) Quem vê cara vê coração Alba Liberato Sendo a boca gula e fala o que ela peça porquanto meça expressa verdade, a boca exala hálitos ardência e demência ou cala e silencia em nome da escuta ato de receber palavra por palavra de alguém bem querer. E o nariz à caça laça cheiros, perfumes aspira emanações aceita, rejeita primitivas heranças da escala animal salivares matanças faro oriental. Os olhos, chama o olhar clama, consome tudo pelos olhos se come sem termo de medida. O êxtase do amor a luz do perdão pelos olhos se elevam em perpétua louvação ceia apostólica espírito e pão. Sendo a cara concentração de prodígios ilha de maravilhas os olhos janelas da alma alma, janela do coração a cara é revelação. Quem vê cara desmascara vê coração. -------- Nossas almas em panos limpos Alba Liberato Quisera ser lavadora de almas limpando danos como limpo panos meus danos alvejando em puro anil como em cuidados limpo panos rotos. Quisera com sabão e bucha no lajedo esfreg

Seleta: pg.lost

A “ Seleta: pg.lost ” destaca as 34 músicas que mais gosto da banda sueca, presentes em seis álbuns e um EP da sua discografia (os prediletos são “ In Never Out ”, “ Key ” e “ It's Not Me, It's You! ”). Ouça no Spotify aqui Ouça no YouTube aqui Os 06 álbuns e 01 EP participantes desta Seleta 01) Jura [In Never Out, 2009] 02) Crystalline [In Never Out, 2009] 03) Kardusen [Yes I Am, 2007] 04) Still alright [In Never Out, 2009] 05) I am a Destroyer [Key, 2012] 06) Gathering [Key, 2012] 07) Prahanien [In Never Out, 2009] 08) Jonathan [It's Not Me, It's You!, 2008] 09) Pascual's Law [It's Not Me, It's You!, 2008] 10) Gomez [In Never Out, 2009] 11) The Day Shift [It's Not Me, It's You!, 2008] 12) Sheaves [Key, 2012] 13) Heart of hearts [In Never Out, 2009] 14) Head High [It's Not Me, It's You!, 2008] 15) Maquina [It's Not Me, It's You!, 2008] 16) Weaver [Key, 2012] 17) Terrain [Key, 2012] 18) desperdicio part II [pg​.​lost / Wang Wen spl

Cinco poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro Novos poemas

Notícias de Espanha Carlos Drummond de Andrade Aos navios que regressam marcados de negra viagem, aos homens que neles voltam com cicatrizes no corpo ou de corpo mutilado, peço notícias de Espanha. Às caixas de ferro e vidro, às ricas mercadorias, ao cheiro de mofo e peixe, às pranchas sempre varridas de uma água sempre irritada, peço notícias de Espanha. Às gaivotas que deixaram pelo ar um risco de gula, ao sal e ao rumor das conchas, à espuma fervendo fria, aos mil objetos do mar, peço notícias de Espanha. Ninguém as dá. O silêncio sobe mil braças e fecha-se entre as substâncias mais duras. Hirto silêncio de muro, de pano abafando boca, de pedra esmagando ramos, é seco e sujo silêncio em que se escuta vazar como no fundo da mina um caldo grosso e vermelho. Não há notícias de Espanha. Ah, se eu tivesse navio! Ah, se eu soubesse voar! Mas tenho apenas meu canto, e que vale um canto? O poeta, imóvel dentro do verso, cansado de vã pergunta, farto de contemplação, quisera fazer do poema n

Seleta: hubris.

A “ Seleta: hubris. ” destaca as 17 músicas que mais gosto da banda suíça, presentes em três álbuns da sua discografia (“ Apocryphal Gravity ”, “ Metempsychosis ” e “ Emersion ”). Ouça no Spotify aqui Ouça no YouTube aqui Os três álbuns participantes desta Seleta 01) Beyond Styx Pt 1 [Apocryphal Gravity, 2017] 02) Doom Mons [Apocryphal Gravity, 2017] 03) Deimos To Phobos Pt 1 [Apocryphal Gravity, 2017] 04) Aphrodite Terra [Apocryphal Gravity, 2017] 05) Heracles [Metempsychosis, 2020] 06) Hepius [Metempsychosis, 2020] 07) Emersion [Emersion, 2015] 08) Adonis [Metempsychosis, 2020] 09) Beyond Styx Pt 2 [Apocryphal Gravity, 2017] 10) Kå [Emersion, 2015] 11) Deimos To Phobos Pt 2 [Apocryphal Gravity, 2017] 12) Dedalus [Metempsychosis, 2020] 13) Satyre [Emersion, 2015] 14) Dionysus [Metempsychosis, 2020] 15) Apollo [Emersion, 2015] 16) Gold Drizzle [Emersion, 2015] 17) Aves [Emersion, 2015]

Dez passagens de Jorge Amado no romance Capitães da Areia

Jorge Amado “[Sem-Pernas] queria alegria, uma mão que o acarinhasse, alguém que com muito amor o fizesse esquecer o defeito físico e os muitos anos (talvez tivessem sido apenas meses ou semanas, mas para ele seriam sempre longos anos) que vivera sozinho nas ruas da cidade, hostilizado pelos homens que passavam, empurrado pelos guardas, surrado pelos moleques maiores. Nunca tivera família. Vivera na casa de um padeiro a quem chamava ‘meu padrinho’ e que o surrava. Fugiu logo que pôde compreender que a fuga o libertaria. Sofreu fome, um dia levaram-no preso. Ele quer um carinho, u’a mão que passe sobre os seus olhos e faça com que ele possa se esquecer daquela noite na cadeia, quando os soldados bêbados o fizeram correr com sua perna coxa em volta de uma saleta. Em cada canto estava um com uma borracha comprida. As marcas que ficaram nas suas costas desapareceram. Mas de dentro dele nunca desapareceu a dor daquela hora. Corria na saleta como um animal perseguido por outros mais fortes. A

Seleta: Imploding Stars

A “ Seleta: Imploding Stars ” destaca as 15 músicas que mais gosto da banda portuguesa, presentes em dois álbuns da sua discografia (“ A Mountain & a Tree ” e “ Riverine ”). Ouça no Spotify aqui Ouça no YouTube aqui Os dois álbuns participantes desta Seleta 01) Beyond the Horizon [A Mountain & a Tree, 2014] 02) A Mountain and a Tree [A Mountain & a Tree, 2014] 03) Rebirth [Riverine, 2018] 04) Earthquake [A Mountain & a Tree, 2014] 05) Demise [Riverine, 2018] 06) Senescence [Riverine, 2018] 07) The Earth in the Sight of Men [A Mountain & a Tree, 2014] 08) Childhood [Riverine, 2018] 09) Across Distant Seas [A Mountain & a Tree, 2014] 10) Adulthood [Riverine, 2018] 11) Awaken Forest [A Mountain & a Tree, 2014] 12) Adolescence [Riverine, 2018] 13) Midlife [Riverine, 2018] 14) Beneath This Tired Ground [A Mountain & a Tree, 2014] 15) Birth [Riverine, 2018] 

Lançamento virtual de Wuthering Sky em 08/08

Em duas semanas, boto no mundo mais um livro traduzido para o inglês pela maravilhosa Sabrina Gledhill (recomendo!), “ Wuthering Sky ”, uma antologia de poemas (já publicados em 2017 e mais quatro inéditos). A edição é virtual, o lança vai ser por aqui e no meu Facebook, com download free do PDF, agenda aí: segunda, 08/08 . Yeba! Arte: Movimento 1989

Dez poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro A rosa do povo

Consolo na praia Carlos Drummond de Andrade Vamos, não chores... A infância está perdida. A mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou. O segundo amor passou. O terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo. Não tentaste qualquer viagem. Não possuis casa, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas palavras duras, em voz mansa, te golpearam. Nunca, nunca cicatrizam. Mas, e o humour ? A injustiça não se resolve. À sombra do mundo errado murmuraste um protesto tímido. Mas virão outros. Tudo somado, devias precipitar-te — de vez — nas águas. Estás nu na areia, no vento... Dorme, meu filho. -------- Desfile Carlos Drummond de Andrade O rosto no travesseiro, escuto o tempo fluindo no mais completo silêncio. Como remédio entornado em camisa de doente; como dedo na penugem de braço de namorada; como vento no cabelo, fluindo: fiquei mais moço. Já não tenho cicatriz. Vejo-me noutra cidade. Sem mar nem derivativo, o corpo era bem pequeno para tanta

Seleta: Jakob

A “ Seleta: Jakob ” destaca as 43 músicas que mais gosto da banda neozelandesa, presentes em cinco álbuns e um single da sua discografia (os prediletos são “ Cale​:​Drew ”, “ Solace ” e “ Subsets of Sets ”). Ouça no Spotify aqui Ouça no YouTube aqui Os cinco álbuns e um single participantes desta Seleta 01) Laburnum [Cale​:​Drew, 2003] 02) Harmonia [Sines, 2014] 03) Controle [Cale​:​Drew, 2003] 04) Malachite [Solace, 2006] 05) Dominion [Dominion, 2003] 06) Drive Here and Then [Subsets of Sets, 2001] 07) Safety in Numbers [Solace, 2006] 08) Resounding [Subsets of Sets, 2001] 09) Semaphore [Cale​:​Drew, 2003] 10) Faye [Cale​:​Drew, 2003] 11) Nice Day for an Earthquake [Subsets of Sets, 2001] 12) Saint [Solace, 2006] 13) Darkness [Sines, 2014] 14) The Diffusion of Our Inherent Situation [Cale​:​Drew, 2003] 15) Verstaerker [Jakob, 1999] 16) Method [Solace, 2006] 17) The Collar Sets Well [Subsets of Sets, 2001] 18) A Lesson in Restraint [Cale​:​Drew, 2003] 19) Oran Mor [Solace, 2006] 20) I

Cinco poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro José

Viagem na família Carlos Drummond de Andrade                                            A Rodrigo M. F. de Andrade No deserto de Itabira a sombra de meu pai tomou-me pela mão. Tanto tempo perdido. Porém nada dizia.  Não era dia nem noite. Suspiro? Voo de pássaro? Porém nada dizia. Longamente caminhamos. Aqui havia uma casa. A montanha era maior. Tantos mortos amontoados, o tempo roendo os mortos. E nas casas em ruína, desprezo frio, umidade. Porém nada dizia. A rua que atravessava a cavalo, de galope. Seu relógio. Sua roupa. Seus papéis de circunstância. Suas histórias de amor. Há um abrir de baús e de lembranças violentas. Porém nada dizia. No deserto de Itabira as coisas voltam a existir, irrespiráveis e súbitas. O mercado de desejos expõe seus tristes tesouros; meu anseio de fugir; mulheres nuas; remorso. Porém nada dizia. Pisando livros e cartas, viajamos na família. Casamentos; hipotecas; os primos tuberculosos; a tia louca; minha avó traída com as escravas, rangendo sedas na alco