Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de maio, 2022

Seleta: Belchior

A “ Seleta: Belchior ” destaca as 80 músicas que mais gosto do cantor e compositor cearense Belchior (1946-2017), autor do melhor disco de música brasileira de todos os tempos, “ Alucinação ” (1976), dono de uma das melhores vozes já ouvidas no canto da América Latina, presentes em 16 álbuns da sua discografia oficial (os prediletos são “ Alucinação ”, “ Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Vivo ”, “ Belchior Acústico ” e “ Objeto Direto ”). Ouça no YouTube aqui Ouça no Spotify aqui Os 16 álbuns participantes desta Seleta 01) Ypê [Auto Retrato, 1999] 02) Como Nossos Pais [Alucinação, 1976] 03) A Palo Seco [Alucinação, 1976] 04) Alucinação [Alucinação, 1976] 05) Não Leve Flores [Alucinação, 1976] 06) Na Hora do Almoço [Belchior, 1974] 07) Pequeno Mapa do Tempo [Coração Selvagem, 1977] 08) Comentário a Respeito de John [Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Vivo, 1995] 09) Galos, Noites e Quintais [Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Vivo, 1995] 10) Paralelas [Um Concerto Bárbaro: Acústico ao Viv

Seleta: Estakazero

A “ Seleta: Estakazero ” destaca as 50 músicas que mais gosto da banda baiana Estakazero , presentes em 06 álbuns da sua discografia oficial (os prediletos são “ Botando o Pé na Estrada ”, “ Lua Minha ” e “ Viva Luiz! ”). Ouça no Spotify aqui Ouça no YouTube aqui  [faltou uma música] Os seis álbuns participantes desta Seleta 01) Deixa Doido Eu [Botando o Pé na Estrada, 2003] 02) Inovação [Lua Minha, 2005] 03) Tentação [Botando o Pé na Estrada, 2003] 04) Algo Especial [Botando o Pé na Estrada, 2003] 05) Lua Minha [Lua Minha, 2005] 06) Xote Brasileiro [Botando o Pé na Estrada, 2003] 07) Sapatilha 37 [Botando o Pé na Estrada, 2003] 08) Xote na Beira do Mar [Botando o Pé na Estrada, 2003] 09) Janaína [Botando o Pé na Estrada, 2003] 10) Riacho do Navio [Viva Luiz!, 2009] 11) Vestido de Estrelas [Arrastapé Pelas Estrelas, 2007] 12) De Frente pro Mar [Lua Minha, 2005] 13) Xamego [Viva Luiz!, 2009] 14) Olhar de Poeta [Lua Minha, 2005] 15) Roda da Vida [Botando o Pé na Estrada, 2003] 16) Amor

Dez poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro Brejo das almas

Em face dos últimos acontecimentos Carlos Drummond de Andrade Oh! sejamos pornográficos (docemente pornográficos). Por que seremos mais castos que o nosso avô português? Oh! sejamos navegantes, bandeirantes e guerreiros, sejamos tudo que quiserem, sobretudo pornográficos. A tarde pode ser triste e as mulheres podem doer como dói um soco no olho (pornográficos, pornográficos). Teus amigos estão sorrindo de tua última resolução. Pensavam que o suicídio fosse a última resolução. Não compreendem, coitados, que o melhor é ser pornográfico. Propõe isso a teu vizinho, ao condutor do teu bonde, a todas as criaturas que são inúteis e existem, propõe ao homem de óculos e à mulher da trouxa de roupa. Dize a todos: Meus irmãos, não quereis ser pornográficos? -------- Coisa miserável Carlos Drummond de Andrade Coisa miserável, suspiro de angústia enchendo o espaço, vontade de chorar, coisa miserável, miserável. Senhor, piedade de mim, olhos misericordiosos pousando nos meus, braços divinos cingindo

Seleta: Adelmario Coelho

A “ Seleta: Adelmario Coelho ” destaca as 150 músicas que mais gosto do cantor baiano, grande intérprete do forró, 28 anos de carreira, a voz que corporifica o Nordeste, presentes em 18 álbuns da sua discografia oficial (os prediletos são “ Ao Vivo ”, “ Povo Brasileiro ”, “ 15 Anos de Puro Forró ” e “ Revirando as Gavetas ”). Ouça no YouTube aqui Ouça no Spotify aqui Os 18 álbuns participantes desta Seleta 01) Meu Cenário [No Brasil Temos de Tudo, 1997] 02) Até Mais Vê [Ao Vivo, 2000] 03) Casa e Comida [15 Anos de Puro Forró, 2009] 04) Procurando por Você [Povo Brasileiro, 2005] 05) Minha Maria [Povo Brasileiro, 2005] 06) Destino [Povo Brasileiro, 2005] 07) Não Fale Mal do Meu País [Ao Vivo, 2000] 08) No Brasil Temos de Tudo [No Brasil Temos de Tudo, 1997] 09) Bahia, Forró e Folia [Forró pro Mundo, 2006] 10) Brasilidade [Chega de Saudade, 2001] 11) Tô Indo Embora [Povo Brasileiro, 2005] 12) Basta Acreditar [Basta Acreditar, 2011] 13) Lembranças de Nós [Farejador de Forró, 2004] 14) C

Dez passagens de Clarice Lispector no romance A cidade sitiada

Clarice Lispector “(...) um bicho conhece a sua floresta; e mesmo que se perca — perder-se também é caminho.”           “(...) Os homens sempre lhe haviam parecido demasiadamente belos — fora o que sentira quando há séculos, na casa dos pais, em vestido de baile, parecera uma árvore nova de poucas folhas — a lembrança a tornara depois terrivelmente irônica.           E não se saberia por que os fracos haviam-se depois tornado sua presa. Então, quando encontrava um homem fraco e inteligente, sobretudo fraco porque inteligente — devorava-o duramente, não o deixava equilibrar-se, fazia-o precisar dela para sempre — era o que fazia, absorvendo-os, detestando-os, apoiando-os, a irônica mãe. Seu poder se tornara grande. Quando uma pessoa vencida se aproximava — ela a compreendia, compreendia; como você me compreende, disse Afonso. Sempre fora preciso um objeto ser defeituoso para ela poder apoderar-se dele, e através do defeito. Comprava mais barato, assim.           Que desejava agora desse