Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de novembro, 2022

Lançamento do livro de memórias “O enigma de Mutujikaka — A jornada para escrever um romance”, de Emmanuel Mirdad

O escritor Emmanuel Mirdad promove o lançamento virtual do livro de memórias “O enigma de Mutujikaka — A jornada para escrever um romance” na próxima quarta, 07 de dezembro de 2022. “ oroboro baobá ” é o romance de estreia. 1.914 horas em 500 dias para escrevê-lo. Um laboratório, um curso, um aprendizado. 20 versões , entre esboço, conto, roteiro e romance. Em 2017 , uma versão é finalista do prêmio Sesc ; outra, do prêmio Cepe . Três anos depois, Mirdad lança-o de graça no seu blog, e a Penalux publica o romance. “ oroboro baobá ” é finalista do prêmio São Paulo em 2021 . Entre 2020 e 2022 , durante a pandemia do SARS-CoV-2, Mirdad escreve a “ biografia ” do finalista; “ O enigma de Mutujikaka ” é o making of de “ oroboro baobá ”, registrando toda a jornada para escrevê-lo. O processo de criação é esmiuçado: as várias influências, o que o autor fez, leu & amou, as expectativas, sonhos, frustrações, armadilhas, acertos, vergonhas, os presentes das leituras dos escritores e a

Dez passagens de Jorge Amado no romance Os pastores da noite

          “E, se não fôssemos nós, pontais ao crepúsculo, vagarosos caminhantes dos prados do luar, como iria a noite — suas estrelas acendidas, suas esgarçadas nuvens, seu manto de negrume —, como iria ela, perdida e solitária, acertar os caminhos tortuosos dessa cidade de becos e ladeiras? Em cada ladeira um ebó, em cada esquina um mistério, em cada coração noturno um grito de súplica, uma pena de amor, gosto de fome nas bocas de silêncio, e Exu solto na perigosa hora das encruzilhadas. Em nosso apascentar sem limites, íamos recolhendo a sede e a fome, as súplicas e os soluços, o estrume das dores e os brotos da esperança, os ais de amor e as desgarradas palavras doloridas, e preparávamos um ramalhete cor de sangue para com ele enfeitar o manto da noite.           Varávamos os distantes caminhos, os mais estreitos e tentadores, chegávamos às fronteiras da resistência do homem, ao fundo de seu segredo, iluminando-o com as trevas da noite, enxergávamos seu chão e suas raízes. O manto d

Quinze passagens de Clarice Lispector nas crônicas de 1970

“O que nos salva da solidão é a solidão de cada um dos outros. Às vezes, quando duas pessoas estão juntas, apesar de falarem, o que elas comunicam silenciosamente uma à outra é o sentimento de solidão.” “Sou uma pessoa muito ocupada: tomo conta do mundo. Todos os dias olho pelo terraço para o pedaço de praia com mar, e vejo às vezes que as espumas parecem mais brancas e que às vezes durante a noite as águas avançaram inquietas, vejo isso pela marca que as ondas deixaram na areia. Olho as amendoeiras de minha rua. Presto atenção se o céu de noite, antes de eu dormir e tomar conta do mundo em forma de sonho, se o céu de noite está estrelado e azul-marinho, porque em certas noites em vez de negro parece azul-marinho. O cosmos me dá muito trabalho, sobretudo porque vejo que Deus é o cosmos. Disso eu tomo conta com alguma relutância.” “Arrume-se direito antes de sair. Mas — e isto é importante — depois procure esquecer a própria aparência. Você já fez o que pôde — agora deixe o barco correr

Discografia Emmanuel Mirdad: Single “New Help” (2022) — Jahgun

Um roots reggae repleto de esperança, pois sonhar ainda é preciso, apesar de tanta coisa que acontece no mundo, devemos acreditar no lado bom da vida, ter forças para seguir enfrentando as dificuldades, renovar a ajuda ao próximo e a nós mesmos. Assim é “ New Help ”, o novo single do álbum “ Silent Dreams ”, álbum do cantor Jahgun , reggae star da Califórnia. Com uma voz cristalina e gruvada, Jahgun compartilha a mensagem de amor e esperança dessa composição feita por pai e filho. “ New Help ” foi gravada na Bahia e em Los Angeles, produzida por Emmanuel Mirdad (que também é o compositor da música, ao lado do seu pai poeta Ildegardo Rosa ) e Átila Santana , que apresenta a sua face multi-instrumentista ao máximo: gravou as guitarras, baixo, escaleta, piano, hammond, farfisa e percussão. Fyah! Na bateria, completando o power trio de “ New Help ”, a enciclopédia do reggae Iuri Carvalho . Um lançamento do selo Surforeggae , disponível em todas as plataformas. Ouça no Spotify aqui Ouça

Reggae Sunpower

Image by Darwin Laganzon from Pixabay O verão se aproxima e para aproveitar o sol, o mar, a paz, o amor e as boas vibrações de um novo tempo, aquecer a esperança, elaborei quatro playlists no Spotify com as melhores músicas das maiores lendas do reggae: Bob Marley & The Wailers , Alpha Blondy , Edson Gomes , Burning Spear , Culture , Israel Vibration e Peter Tosh . Fyah! Reggae Sunpower #01 Ouça no Spotify aqui As melhores músicas das maiores lendas do reggae Reggae Sunpower #02 Ouça no Spotify aqui Bob Marley & The Wailers, Alpha Blondy, Edson Gomes, Burning Spear, Israel Vibration, Culture e Peter Tosh Reggae Sunpower #03 Ouça no Spotify aqui Bob Marley & The Wailers, Alpha Blondy, Edson Gomes, Burning Spear, Culture e Israel Vibration Reggae Sunpower #04 Ouça no Spotify aqui Bob Marley & The Wailers, Burning Spear, Alpha Blondy, Culture, Israel Vibration e Edson Gomes Image by kordula vahle from Pixabay Reggae Sunpower #01 Ouça no Spotify aqui 01) Afriki [Alpha Blo

Seleta: Música para Escrever

Entre 2017 e 2021 , publiquei 70 posts da série Música para Escrever , divulgando o trabalho de 600 bandas e artistas de 61 países , compilando o melhor do post-rock para escrever que peneirei na internet, o som que faz ir além, mergulhado no universo de dentro e ao redor, a alumiar a mente e transcender em palavras. A seção Seleta  fez um crossover com a seção Música para Escrever e destacou as 466 melhores músicas , elaborando quatro playlists no YouTube e Spotify, confira abaixo: 90 melhores | Música para Escrever 2017 Ouça  aqui Sigur Rós, Mogwai, Hammock, Godspeed You! Black Emperor, Explosions in the Sky, hubris., Imploding Stars, pg.lost, Leech, Baulta... 116 melhores | Música para Escrever 2018 Ouça aqui MONO, Jakob, This Patch of Sky, The Evpatoria Report, Do Make Say Think, 1099, Oddarrang, Esmerine, Tangled Thoughts of Leaving... 115 melhores | Música para Escrever 2020 Ouça aqui Thee Silver Mt. Zion Memorial Orchestra, Cul de Sac, Ravena, Mooncake,  Enemies, April Rain,

Os romances de Clarice Lispector

Clarice Lispector por Maureen Bisilliat (acervo IMS) Em 2022 , tive a sorte de ler seis romances (e reler três) da maga Clarice Lispector . Embora fã das suas crônicas e contos, gostei de obras como “ Água viva ”, “ Uma aprendizagem ou o livro dos prazeres ” e “ Um sopro de vida ”, assim como “ A paixão segundo G. H. ” (relido) e “ A cidade sitiada ” (o único intragável é “ O lustre ” e o narrador de “ A hora da estrela ” é um porre). Ao longo do ano, peneirei trechos impactantes, reflexivos, de imensa beleza. Seguem abaixo, uma coleção dos seus melhores momentos.  Clarice eterna! “Perto do coração selvagem” (1943) “Ser feliz é para se conseguir o quê?” Leia trechos aqui “O lustre” (1946) “Para algo existir não precisava ser sabido” Leia trechos aqui “A cidade sitiada” (1948) “Perder-se também é caminho” Leia trechos aqui “A maçã no escuro” (1961) “Por mais liberdade que tivesse, ele só poderia criar o que já existia” Leia trechos aqui “A paixão segundo G. H.” (1964) “Dar a mão a algu