Pular para o conteúdo principal

Seleta: 116 melhores músicas da série Música para Escrever 2018


Em 2018, a série Música para Escrever divulgou 158 discos (entre álbuns, EPs e singles) de 60 bandas e artistas de 23 países (confira neste post aqui), com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras. Confira a Seleta com as 116 melhores músicas (a norte-americana Howling Embers e a ucraniana The Eight não foram incluídas por não ter mais as músicas disponíveis nas plataformas):

Ouça no Spotify aqui [faltam 2 músicas da Pandelic]

Ouça no YouTube aqui [faltam 1 música da PERSHAGEN e 1 da Equus]

01) Burial at Sea [MONO]

02) Laburnum [Jakob]

03) Coordinates (44°06'12"N 121°46'09"W) [This Patch of Sky]

04) Taijin Kyofusho [The Evpatoria Report]

05) Horripilation [Do Make Say Think]

06) Memfis [1099]

07) The Sage [Oddarrang]

08) The Neighbourhoods Rise [Esmerine]

09) The Albanian Sleepover – Part One [Tangled Thoughts of Leaving]

10) Antarktiksen Kevät [Locomotora]

11) Loka Aftur Augunum [VAR]

12) Tippy’s Demise [Stars of the Lid]

13) At The Edge of the Abyss [In The Branches]

14) Colors Awake (Perception) [BLAK]

15) Shores [Heron]

16) The Path of a Root [All You’ve Seen]

17) Requiem for a Dreamer [Crows in the Rain]

18) The Mighty Rio Grande [This Will Destroy You]

19) You Were Right, That was a Wrong Turn [Sky Flying By]

20) Nostalgia [MONO]

21) Harmonia [Jakob]

22) Bella Muerte [This Patch of Sky] 

23) Cosmic Call [The Evpatoria Report]

24) Her Eyes on the Horizon [Do Make Say Think]

25) Palatine Light [1099]

26) Missing Tapes from a Highway Set [Oddarrang]

27) Lost River Blues I [Esmerine]

28) A Three-Legged Workhorse [This Will Destroy You]

29) The True Way is Along a Rope [Locomotora]

30) Shaking Off Futility [Tangled Thoughts of Leaving]

31) Cosmic Dawn [Crows in the Rain]

32) Black Drips in the Sky (Overwhelming) [BLAK]

33) Veiled [All You’ve Seen]

34) Friendship [VAR]

35) The Evil That Never Arrived [Stars of the Lid]

36) Walden [In The Branches]

37) When the Weather Turns to Waves [Sky Flying By]

38) Before The War [Heron]

39) Tsar [Sonic Black Holes]

40) Dust and Disquiet [Caspian]

41) 1935 [PERSHAGEN]

42) Opening [Maybeshewill]

43) Narcoleptic (Echo Canyon remix) [Afformance]

44) Words for Arabella [Maybeshewill]

45) Mineral King [The Union Trade]

46) Five Too Many [Tortoise]

47) Dirt Devils [Halma]

48) Glass Museum [Tortoise]

49) Epona [Equus]

50) Black Saber [Closet Disco Queen]

51) Taunus [Syberia]

52) Homage [Causa Sui]

53) Tarfala [PERSHAGEN]

54) Earthcult [Trna]

55) Worlds Away [sleepmakeswaves]

56) It’s Alive! It’s Alive! [HEGY]

57) Infant [meniscus]

58) Maelstrom [Shipwrecks]

59) White Sands Losing Grounds [Sonic Black Holes]

60) Hey Sunshine! [Closet Disco Queen]

61) Ju-Ju Blues [Causa Sui]

62) The Day After the End of the World [Syberia]

63) Parallax [Way Station]

64) Sentinel [Antethic]

65) Mr Bonnet, I Think I’m Dead [Afformance]

66) Fading Ships [HEGY]

67) Everywhere and Nowhere [Trna]

68) Home [Shipwrecks]

69) Fight Club [meniscus]

70) Dark Sea [Way Station]

71) A Gaze Blank and Pitiless as the Sun [sleepmakeswaves]

72) Hyracotherium [Equus]

73) Woodland Cemetery [No Sympathy Only Violence]

74) Shortly Thereafter [Rocket Miner]

75) Lapsenmuisto [KAUAN]

76) Following the Shade [Fader]

77) Mélancolie [Endless Melancholy]

78) Siiville Nousu [KAUAN]

79) Sasha Grey [Il Giardino degli Specchi]

80) La beatitud con la que una raiz se topa con un cadaver en descomposición [satélite]

81) Love and Mathematics [Broken Social Scene]

82) Unmake the Wild Light [65daysofstatic]

83) The Sky is the Limit [Collapse Under The Empire]

84) Forward We Move, Upward We Climb [The Sun Burns Bright]

85) 60 // South [I/O]

86) Catalyst [Rocket Miner]

87) Elysium [A Collective Subconscious]

88) ...in 53°58'N 20°82'E (BIPOLAR PARADISE) [Those Who Dream By Day]

89) To Everyone I Could Have Loved & All The Places We Could Have Called Home [I/O]

90) Not Everything, Not Yet [Glories]

91) Oltremare [Il Giardino degli Specchi]

92) Nyla [A Collective Subconscious]

93) ...in UNITY [Those Who Dream By Day]

94) The Last Reminder [Collapse Under The Empire]

95) Kaleidoscope [Ahkmed]

96) Dreyer [No Sympathy Only Violence]

97) ακρογιάλι [τεφλόν]

98) Meteor Chase [Pandelic]

99) Lands [Glories]

100) Radio Protector [65daysofstatic]

101) φρέον [τεφλόν]

102) Last Place [Broken Social Scene]

103) It Haunts My Sleep, Dead But Dreaming [Old Seas / Young Mountains]

104) Footprints [The Sun Burns Bright]

105) For The Better Days [Pandelic]

106) Hickory ’54 [Caspian]

107) The Inland Sea [Ahkmed]

108) Coptic [Fader]

109) A Study in Terror [A Film in Color]

110) Cicatriz [satélite]

111) Beaufort [Halma]

112) Dead Sea Transform [The Union Trade]

113) Cascadia [Antethic]

114) Silver Sun Horizon [Old Seas / Young Mountains]

115) II [A Film in Color]

116) Light [Endless Melancholy]

Background: Gordon Johnson from Pixabay

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez passagens de Clarice Lispector nas cartas dos anos 1950 (parte 1)

Clarice Lispector (foto daqui ) “O outono aqui está muito bonito e o frio já está chegando. Parei uns tempos de trabalhar no livro [‘A maçã no escuro’] mas um dia desses recomeçarei. Tenho a impressão penosa de que me repito em cada livro com a obstinação de quem bate na mesma porta que não quer se abrir. Aliás minha impressão é mais geral ainda: tenho a impressão de que falo muito e que digo sempre as mesmas coisas, com o que eu devo chatear muito os ouvintes que por gentileza e carinho aguentam...” “Alô Fernando [Sabino], estou escrevendo pra você mas também não tenho nada o que dizer. Acho que é assim que pouco a pouco os velhos honestos terminam por não dizer nada. Mas o engraçado é que não tendo absolutamente nada o que dizer, dá uma vontade enorme de dizer. O quê? (...) E assim é que, por não ter absolutamente nada o que dizer, até livro já escrevi, e você também. Até que a dignidade do silêncio venha, o que é frase muito bonitinha e me emociona civicamente.”  “(...) O dinheiro s

Oito passagens de Conceição Evaristo no livro de contos Olhos d'água

Conceição Evaristo (Foto: Mariana Evaristo) "Tentando se equilibrar sobre a dor e o susto, Salinda contemplou-se no espelho. Sabia que ali encontraria a sua igual, bastava o gesto contemplativo de si mesma. E no lugar da sua face, viu a da outra. Do outro lado, como se verdade fosse, o nítido rosto da amiga surgiu para afirmar a força de um amor entre duas iguais. Mulheres, ambas se pareciam. Altas, negras e com dezenas de dreads a lhes enfeitar a cabeça. Ambas aves fêmeas, ousadas mergulhadoras na própria profundeza. E a cada vez que uma mergulhava na outra, o suave encontro de suas fendas-mulheres engravidava as duas de prazer. E o que parecia pouco, muito se tornava. O que finito era, se eternizava. E um leve e fugaz beijo na face, sombra rasurada de uma asa amarela de borboleta, se tornava uma certeza, uma presença incrustada nos poros da pele e da memória." "Tantos foram os amores na vida de Luamanda, que sempre um chamava mais um. Aconteceu também a paixão

Dez poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro A rosa do povo

Consolo na praia Carlos Drummond de Andrade Vamos, não chores... A infância está perdida. A mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou. O segundo amor passou. O terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo. Não tentaste qualquer viagem. Não possuis casa, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas palavras duras, em voz mansa, te golpearam. Nunca, nunca cicatrizam. Mas, e o humour ? A injustiça não se resolve. À sombra do mundo errado murmuraste um protesto tímido. Mas virão outros. Tudo somado, devias precipitar-te — de vez — nas águas. Estás nu na areia, no vento... Dorme, meu filho. -------- Desfile Carlos Drummond de Andrade O rosto no travesseiro, escuto o tempo fluindo no mais completo silêncio. Como remédio entornado em camisa de doente; como dedo na penugem de braço de namorada; como vento no cabelo, fluindo: fiquei mais moço. Já não tenho cicatriz. Vejo-me noutra cidade. Sem mar nem derivativo, o corpo era bem pequeno para tanta