Pular para o conteúdo principal

Trechos da orelha de Paisagem da insônia e do posfácio de Muralha: O goleiro imbatível

Victor Mascarenhas


"A cada conto, a cada página e a cada parágrafo, a solidão maníaca dos personagens se exibe quase que pornograficamente e se esfrega na cara do leitor, sempre numa prosa caudalosa, que não poupa os adjetivos, os exageros e uma misantropia domesticada e usada a serviço do texto. Os zumbis insones de Emmanuel Mirdad vagueiam pra cá e pra lá em um círculo vicioso que envolve desde a mais banal dor de cotovelo ao mais sofrido fracasso. Dormir? Melhor não, a paisagem da insônia tem caminhos tortuosos, armadilhas a serem superadas e, para fugir dali, picadas precisam ser abertas entre os excessos de um autor sem filtros."


O escritor e roteirista Victor Mascarenhas, autor dos livros de contos “A insuportável família feliz” e “Cafeína”, escreveu a orelha de “Paisagem da insônia”, terceiro e último livro de contos de Emmanuel Mirdad, que tá na fila para ser lançado, aguardando a revisão e a finalização.

_________________________


Elieser Cesar


"Em sua estreia no romance, gênero que exige fôlego, Emmanuel Mirdad exibe o gás de um jogador que corre o campo todo, atacando e voltando para marcar, e o condicionamento de um escritor que não dá bicudas no estilo, não tropeça no texto e não faz firulas retóricas. E ainda mais: consegue escapar ileso das armadilhas da ficção de chuteiras, a maior delas ceder à tentação do fácil, repetitivo e batido jargão da crônica esportiva, repleto de lugares-comuns, como a transmissão de um jogo pela TV. Um a zero!"


"O Mudinho do começo da história é uma muralha no gol e uma rocha, impenetrável, na vida, pois, calado, fechado em copas, introspectivo e infenso a quaisquer emoções, sobretudo aquelas à flor da pele exibidas fartamente numa partida de futebol. Muralha: O goleiro imbatível é também um romance de formação; os anos de preparação de um jogador que se torna imbatível em campo e indomável fora dele."


"No romance do 'técnico' Mirdad entram em campo jogadores cabeças-de-bagre e medianos, candidatos a craque, torcedores fanáticos, cartolas inescrupulosos e uma sequência de lances tramados nos bastidores, intrigas, inveja, sabotagem, tentativa de arranjar resultados, negociatas, muito daquilo que há de heroico e edificante, mas também de sórdido, inescrupuloso e ilegítimo que o futebol comporta, sem faltar o cronista esportivo venal e sempre disposto a escalar o time em lugar do técnico e de quem mais entende de bola."


O escritor e jornalista Elieser Cesar, autor de “A garota do outdoor” e “O azar do goleiro”, entre outros, escreveu o posfácio de “Muralha: O goleiro imbatível”, o primeiro romance de Emmanuel Mirdad, que tá na fila para ser lançado, aguardando a revisão e a finalização.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Flávio José

Flávio José (foto: divulgação ) O artista de forró que mais gosto é o cantor, sanfoneiro e compositor Flávio José . Para mim, ele é a Voz do Nordeste . Um timbre único, raro, fantástico. Ouvir o canto desse Assum Preto-Rei é sentir o cheiro da caatinga, arrastar os pés no chão de barro ao pé da serra, embalar o coração juntinho com a parceira que amo, deslizar os passos como se no paraíso estivesse, saborear a mistura de amendoim com bolo de milho, purificar o sorriso como Dominguinhos ensinou, banhar-se com as rezas das senhoras sábias, prestar atenção aos causos, lendas e histórias do povo que construiu e orgulha o Brasil . Celebrar a pátria nordestina é escutar o mestre Flávio José ! Natural da sertaneja Monteiro , na Paraíba , em 2021 vai completar 70 anos (no primeiro dia de setembro), com mais de 30 discos lançados e vários sucessos emplacados na memória afetiva do povo brasileiro (fez a alegria e o estouro da carreira de muitos compositores, que tiveram a sorte de serem grav