Pular para o conteúdo principal

Música para Escrever #57 — a world wondered full, We Stood Like Kings, I Hear Sirens, Alpha du Centaure, Labirinto, Lai delle Nubi, Overmorrow, Yndian Mynah, Audiolepsia e Quiet is the new Loud


A estrada se alinhava na escuridão das minhas mãos, mas as febres sussurravam em lamentos de luz que passavam. Para quem você ligaria quando a polícia o matasse? E o que você vai cantar para a casa em chamas? Deriva, vândalo; render para recusar. Abandonado no jardim de um tirano, um adeus para sempre ao arco, com as mãos trêmulas que tecemos por cordas enferrujadas, como a sua fumaça em ondas de vagar desgastado e preocupado... O seu país está há muito tempo no seu funeral. União Soviética, 1926. Berlim, 1927. EUA 1982. A sessão ao vivo de (re)trabalhos clássicos. Uma estrela morreu, além do mar, sob o céu, entre a consciência e o sono. Eu ouço sirenes: o desequilíbrio original da cor dos meus sonhos. Essa paralisia, anátema da energia vital em etéreo proteger da deusa. Cores para quem procura: uma bela juventude, macia e suave, em ondas e partículas de um código escondido. Confira o post #57 da série Música para Escrever, com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras.


Mueang Chiang Rai | Tailândia
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"The road lined in darkness​,​ my hands but fevers crooned in passing wails of light"
(2018)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"คุณจะเรียกหาใครในเมื่อตำรวจเป็นคนฆ่า และคุณจะร้องเพลงอะไรสำหรับบ้านที่ลุกไหม้สว่างโร่"
(2020)
Ouça aqui

"Drift, Vandal; Render to Decline"
(2017)
Ouça aqui

"abandoned in the garden of a tyrant, a farewell forever to the arc, with trembling hands we weave across rusted strings like their smoke in waves of worn and worried wander..."
(2016)
Ouça aqui

"ประเทศของคุณอยู่ในงานศพมานานแล้ว"
(2019)
Ouça aqui

---------

Bruxelas | Bélgica
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"USSR 1926"
(2015)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"BERLIN 1927"
(2014)
Ouça aqui

"USA 1982"
(2017)
Ouça aqui

"Live Session" (EP)
(2020)
Ouça aqui

"Classical Re:works"
(2020)
Ouça aqui

---------

Salt Lake City | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Stella Mori"
(2020)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"Beyond The Sea, Beneath The Sky"
(2009)
Ouça aqui

"Between Consciousness and Sleep"
(2013)
Ouça aqui

"I Hear Sirens" (EP)
(2007)
Ouça aqui

---------

Lyon | França
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Le déséquilibre originel"
(2018)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"La couleur de mes rêves"
(2015)
Ouça aqui

"Paralysis"
(2020)
Ouça aqui

---------

São Paulo | Brasil
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Anatema"
(2010)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"Kadjwynh"
(2012)
Ouça aqui

"Etéreo"
(2009)
Ouça aqui

---------

Roma | Itália
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Tuēri"
(2019)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"Dione" (EP)
(2020)
Ouça aqui

---------

Pécs | Hungria
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Colours for the Finder" (EP)
(2019)
Ouça aqui

---------

Cidade do Cabo | África do Sul
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Velvet Youth"
(2019)
Ouça aqui

---------

Barcelona | Espanha
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Waves & Particles"
(2020)
Ouça aqui

---------

Trieste | Itália
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Hidden Code"
(2020)
Ouça aqui

---------

Playlist Música para Escrever #57


Ouça no YouTube aqui


02) Samoyedes [We Stood Like Kings]

03) Burden of Memory [I Hear Sirens]

04) Le mouvement perpétuel [Alpha du Centaure]

05) Chromo [Labirinto]

06) Melancholia [Lai delle Nubi]

07) Stormkeeper [Overmorrow]

08) 80 Flamingoes [Yndian Mynah]

09) Pyrrhic Victory [I Hear Sirens]

10) Cairo [Labirinto]

11) Mistake, Lights and Breaths [Quiet is the new Loud]

12) Berlin 1927: Akt III [We Stood Like Kings]

13) The March [I Hear Sirens]

14) Four Corners [We Stood Like Kings]

15) Some Kind Of Shelter [Audiolepsia]


17) Grand Finale [Lai delle Nubi]

18) Sarramauca [Alpha du Centaure]

19) Eidolon [We Stood Like Kings]



Outras músicas selecionadas que não se encontram no YouTube



Arcabuz [Labirinto]

II: XXXXXXXXXXXXXXX [a world wondered full]


---------

Confira o Música para Escrever #56, com Mesozoic, Ben Haskins, SIX DAYS OF CALM, LA VERITE, Nieeve, Northway, KOSMOVOID, Wolfredt, Dog Is My Copilot e satellites, neste post aqui


Confira a série Música para Escrever,
com 440 bandas e 903 discos,
neste post aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Flávio José

Flávio José (foto: divulgação ) O artista de forró que mais gosto é o cantor, sanfoneiro e compositor Flávio José . Para mim, ele é a Voz do Nordeste . Um timbre único, raro, fantástico. Ouvir o canto desse Assum Preto-Rei é sentir o cheiro da caatinga, arrastar os pés no chão de barro ao pé da serra, embalar o coração juntinho com a parceira que amo, deslizar os passos como se no paraíso estivesse, saborear a mistura de amendoim com bolo de milho, purificar o sorriso como Dominguinhos ensinou, banhar-se com as rezas das senhoras sábias, prestar atenção aos causos, lendas e histórias do povo que construiu e orgulha o Brasil . Celebrar a pátria nordestina é escutar o mestre Flávio José ! Natural da sertaneja Monteiro , na Paraíba , em 2021 vai completar 70 anos (no primeiro dia de setembro), com mais de 30 discos lançados e vários sucessos emplacados na memória afetiva do povo brasileiro (fez a alegria e o estouro da carreira de muitos compositores, que tiveram a sorte de serem grav