sexta-feira, 18 de dezembro de 2009

Intervalo: Dire Straits


"
Where do you think you're going?
I think you don't know
You got no way of knowing
You got no place to go
"
.

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Especial: MENGÃO HEXA!!!

O mundo é rubro-negro!!!

Ontem um berro de 17 anos de espera rasgou o ar. Em minhas mãos, a primeira camisa do Flamengo que vesti, em 1987, a mesma que estava vestido em 1992 quando comemorei o último título do meu time no Brasileirão, lá na casa do tio Djalma (que hoje é uma loja de doces).

Ontem, na casa do vizinho flanático Evandro, explodimos: HEXACAMPEÃO!!!!

Confesso que a última alegria que meu time me deu não foi a Copa do Brasil em 2006, e sim o Carioca em 2001, com aquele gol milagroso de Pet aos 43 minutos. Oito anos depois, desci as ruas do meu bairro e berrei à vontade, acompanhado de vários desconhecidos unidos pela nação rubronegra!!!

Ronaldo Angelim, autor do gol do título, representando todo
o Nordeste rubro-negro, em foto de Maurício Val.


Segue abaixo um breve texto do flanático músico Léo Jaime, publicado no Lance!net:

Seis vezes Flamengo!!!!

Nos últimos anos, o mais querido já vinha encantando sua torcida com o tricampeonato carioca e boas atuações, como a arrancada em 2007, no Brasileirão. Em 2009, juntamos as peças que faltavam: com a volta de Pet e Adriano e a chegada de Álvaro e Maldonado, sob a batuta do ídolo Andrade, encontramos o equilíbrio que faltava para mostrar um futebol contagiante, ofensivo, limpo e cheio de lances virtuosos e emocionantes. Não "sobramos", como se diz na gíria. Também não ficamos devendo em nada. Título justo, merecido e incontestável: somos os melhores de 2009.

O Flamengo que leva para os braços de sua Nação mais esta taça é um tanto parecido com o que venceu a última conquista em 1992, comandados pelo maestro Júnior em campo e treinado por Carlinhos, outro mito rubro-negro. Há algo de "feito em casa", se não no elenco, mas no espírito deste time. Poucos diriam, lá pela metade do campeonato, que o Flamengo era forte candidato ao título. Eu vi e comentei isto, para gáudio geral em rede de TV e onde quer que fosse. Vi o espírito da vitória, da raça, da entrega, e aquela mesma forma de impor o próprio jogo que o Flamengo exibiu em todos os títulos anteriores. Eram outros jogadores mas o mesmo Flamengo.

Os pênaltis defendidos por Bruno, os gols olímpicos de Pet, a garra e a força de Willians, a explosão e estrela de Adriano, a classe de Maldonado e Kléberson, a surpresa positiva que foi Éverton e as pratas da casa escaladas... Sem falar nos consagrados Juan, Angelim, Léo Moura e na campanha brilhante de Zé Roberto. Um time campeão formado por jogadores com espírito de campeões. Uma das equipes que menos faltas cometeu, menos cartões recebeu e mais bolas roubou! Classe, estilo, personalidade, força, brilhanstismo e, vá lá, um tantinho de sorte. Este é o Flamengo campeão brasileiro pela sexta vez.

Flamengo Hexacampeão 2009 - por Maurício Val

Deixo para o fim o que me parece ser o mais importante. De tudo e de todos, nada parece ser mais relevante, admirável, emocionante, invejável, contagiante do que a torcida rubro-negra. Fica este exemplo! Lotando os estádios, cantando e vibrando, empurrando o time e nunca, nunca desacreditando ou faltando com o carinho e o apoio. Esta torcida é mesmo, de tudo o que o futebol brasileiro apresentou neste ano, o que mais merece ser comemorado. Este é o principal trunfo, a maior vitória, a grande conquista: a nação rubro-negra.

Seis títulos não lhe retribuem a grandeza mas são um belo motivo para a festa! Canta, nação rubro-negra! Sem desmerecer ninguém, sem roubar o brilho de quem quer que seja, canta sua força, sua glória, sua grandeza! Canta com orgulho por mais um título nacional! Um título suado e conquistado naquele que será lembrado como um dos melhores campeonatos de todos os tempos. Canta, sobretudo, a alegria de ser rubro-negro!

Meus vivas aos jogadores, ao clube, ao gênio de Andrade e principalmente a cada um desta nação. Os anônimos amantes que, como eu, teriam um desgosto profundo se faltasse o Flamengo no mundo.

Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer.

---

Este aqui é um breve vídeo do momento fugaz de ser HEXACAMPEÃO!!!

Mengão Hexa!



.