Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2018

Livros e discos de Emmanuel Mirdad

Baiano de Salvador, de 07 de outubro de 1980, Emmanuel Mirdad começou a escrever poemas em 1996, contos em 2000, e romances em 2013. A partir de 2014, com os ensinamentos do escritor Mayrant Gallo, passou a ter uma rotina profissional na sua produção literária, com o cuidado com a palavra, coerência e precisão, e um hábito de leitura dos mestres e dos contemporâneos.

O compositor e produtor musical, fonográfico, executivo e artístico Emmanuel Mirdad começou a compor em 18 de julho de 1997, quase sempre baseado no violão de nylon, de forma autodidata, inicialmente inspirado por Renato Russo até desenvolver seu estilo próprio, sempre muito variado, de rock progressivo e psicodélico, blues, groove, música brasileira e em inglês, instrumental, pop e experimental, trilhando uma parte de sua produção poética, mais simples que a dedicada à literatura.

Mirdad começou a registrar suas composições em álbuns a partir de 1999, vinculado inicialmente às bandas que formou e atuou, processo que duro…

82 livros mais importantes que li ao escrever o meu primeiro romance

Nessa semana, finalizo a produção do original do meu primeiro romance. Um processo que começou com a elaboração de um esboço lá em 2012, e que já teve o término anunciado algumas vezes por aqui e nas redes, além de muitas versões, mudanças, cortes, acréscimos, um laboratório, um curso, um aprendizado. Não poderia ter produzido o romance, se eu não tivesse lido esses livros abaixo, de contos, poemas, romances, ensaios, históricos, fundamentais para a minha formação.

Sem os contos e as crônicas de Clarice Lispector, os contos de Mayrant Gallo, Hélio Pólvora, A. P. Tchekhov e Machado de Assis, as crônicas de Nelson Rodrigues, os romances de Pepetela e os poemas de Ruy Espinheira Filho, entre outras inspirações, eu não teria escrito uma linha.



Dos livros lidos durante o processo de escrita do meu primeiro romance, entre 2012 e 2018, são estes os que eu considero como os mais importantes para a minha formação como leitor e escritor:

01) “Todos os contos de Clarice Lispector

02) “50 conto…