Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2015

O grito do mar na noite - Onde comprar em Ilhéus e Itabuna

O grito do mar na noite (Via Litterarum/2015), o novo livro de contos de Emmanuel Mirdad, está disponível para compra nas seguintes livrarias do sul da Bahia:

- Papirus, em Ilhéus

- Mondrongo, em Itabuna

- Nobel, em Itabuna

Vendas online para todo o Brasil aqui

Saiba mais sobre o livro aqui

Dedicatórias: Coletânea Outro livro na estante

2015 - Outro livro na estante (Mondrongo/2015), vários autores


"Para Mirdad, que também tira onda de herói escrevendo livros. Vita" -----------


"Mirdad, obrigado por tudo: sonho que se sonha junto é realidade. Leia no volume máximo! Herculano Neto. 03 jul 15" -----------


"Ao comparsa Mirdad. Os elos dessa torta história. Abraços, Georgio Rios"
"Mirdad, sejamos, todos, moscas na sopa! Ricardo Thadeu. 2015" -----------


"Para Mirdad, artista múltiplo, de vozes múltiplas. Grande abraço! Tom (Correia)" -----------


"Mirdad, (...), estes contos sobre a vida, a velhice, a resistência... Kátia Borges. 03/07/2015" -----------


"Grande parça Mirdad, um pouco de literatura e rock para ajudar a suportar o tédio. Espero que goste. Forte abraço! Márcio Matos. 03.07.15" -----------


"Mirdad, meu abraço! Espero que se inquiete! Dênisson Padilha Filho. Julho/2015" -----------

Escrevo os meus livros neste lugar

Pituba, Salvador-BA, julho de 2015

Quando escrevo é assim: sozinho, no menor cômodo do apartamento, PC com o som ligado à frente, e, atrás, a estante. Escrevo por parágrafos, pauso, viro a cadeira e toco nos meus livros, de Nelson Rodrigues, Hélio Pólvora, Pepetela, Mayrant GalloTchekhov, entre outros, e o tato me faz refletir, o que devo cortar ou acrescentar. Volto-me ao monitor.


Pituba, Salvador-BA, julho de 2015

Viro a cabeça à esquerda, vejo o Shopping Itaigara pela janela, mas os olhos seguem pelo horizonte, até avistar, bem longe, o que acredito ser as majestosas palmeiras da Fazenda Grande do Retiro. Daí, o som do Hammock, ou do Sigur Rós, ou Pink Floyd, ou Radiohead, me vibram de volta ao texto.


Pituba, Salvador-BA, julho de 2015

Crítica do livro O grito do mar na noite na revista Trupe

O grito do mar na noite na revista Trupe de 23/07/2015

O meu novo livro de contos, O grito do mar na noite (Via Litterarum/2015) em destaque no portal da Revista Trupe de hoje, 23/07/2015, em uma crítica massa do jornalista Daniel Mendes.

Salve a imagem acima e amplie para ler.

Ou então, leia no site da revista aqui

O grito do mar na noite - Onde comprar em Salvador

Locais onde o livro está disponível para compra em Salvador/BA

O grito do mar na noite (Via Litterarum/2015) é o novo livro de contos de Emmanuel Mirdad, lançado no final de junho passado. Veja abaixo os locais onde a obra está disponível para compra. PS: Clique aqui para vendas para fora de Salvador.



Saraiva Salvador Shopping



LDM Cine Glauber Rocha



Leitura Shopping Bela Vista Salvador Norte Shoppíng



Midialouca Rio Vermelho



Livraria Monteiro Nazaré



Nova Cultura Pituba

Escrever é doloroso demais

Foto daqui

Escrever é doloroso demais, putz... Exausto define. Três horas para duas páginas. Agora compreendo o motivo do mestre Mayrant Gallo ressaltar o mérito do escritor tartaruga. Desacelerar é preciso. Envelhecer a trama em barris de carvalho. Lapidar até a última aresta das palavras. Encontrar, sem acaso, o fio de ouro da concisão ante o caos do palheiro das ideias possíveis. Respeitar a tradição e se curvar, consciente da mediocridade evidente e de que nunca poderá ser comparado a um gigante - nem é preciso, pois o que interessa é tentar não falhar, seguindo o rumo que foi traçado pelos cânones (agora é a sua vez de continuar a estrada, de terra, no ermo, sozinho).

Onze trechos da coletânea Outro livro na estante

Autores da coletânea: Victor Mascarenhas, Herculano Neto, Georgio Rios, Ricardo Thadeu,  Rodrigo Melo, Ediney Santana, Tom Correia, Kátia Borges, Márcio Matos,  Davi Boaventura, Dênisson Padilha Filho e Rita Santana. Fotos: Internet.

"(...) Ninguém no grupo que ele e Bia integravam tinha lido o livro, mas alguém falou que conhecia uma pessoa que parece que tinha lido e comentado que era racista, mas o autor era um reacionário, de direita, conservador, coxinha, capitalista e fascista, como, aliás, eram todos os que pensavam diferente deles. O protesto consistia em invadir o local do debate, jogar uma cabeça de porco morto no sociólogo, impedir que ele falasse e expulsá-lo do evento sem direito a dizer nada ou se defender do que os que não o leram o acusavam (...) a maioria venceu e queria mesmo era cassar a palavra do sujeito, numa atitude que não era lá muito democrática e se assemelhava mais ao que fazia a juventude nazista de Hitler, o Comando de Caça aos Comunistas na ditadura m…

Oito passagens de Dino Buzzati na obra-prima O deserto dos tártaros

Dino Buzzati (foto daqui)

"Seu quarto permanecera idêntico, assim como o deixara, nem um livro fora deslocado. Porém, pareceu-lhe alheio. Sentou-se na poltrona, escutou os rumores dos carros na rua, o intermitente vozerio que vinha da cozinha. Deixou-se ficar só no quarto, a mãe rezava na igreja, os irmãos estavam longe, todo mundo vivia então sem ter necessidade nenhuma de Giovanni Drogo. Abriu uma janela, viu as casas cinzentas, telhado atrás de telhado, o céu caliginoso. Procurou numa gaveta os velhos cadernos de escola, um diário que mantivera por anos, algumas cartas; espantou-se por ter escrito aquelas coisas, nem se lembrava delas, tudo se referia a fatos estranhos e esquecidos. Sentou-se ao piano, ensaiou um acorde, tornou a baixar a tampa do teclado. 'E agora?', perguntava-se."


"Aos poucos a fé se enfraquecia. É difícil acreditar numa coisa quando se está sozinho e não se pode falar com ninguém. Justamente naquela época Drogo deu-se conta de que os home…

Fotos do lançamento do livro O grito do mar na noite em Salvador-BA

Clique aqui

Livro O grito do mar na noite (2015), de Emmanuel Mirdad

O grito do mar na noite
(Via Litterarum, 2015)
ISBN: 978-85-81510-97-2
10 contos | 172 pg
Posfácio de Mayrant Gallo
Orelha de Márcio Matos
Foto da capa: Theu Cerqueira


O grito do mar na noite apresenta “um agudo painel das relações humanas, sobretudo afetivas, nas quais homens e mulheres expõem suas fraquezas ante a banalidade da vida e do tempo”, segundo o escritor Márcio Matos, que assina a orelha. Para o escritor Mayrant Gallo, que assina o posfácio, Emmanuel Mirdad realiza, em seus 10 contos, “um feito altamente elogiável: trabalhar com tipos, sem meramente repeti-los, revitalizando-os, inclusive. Acompanhamos, com igual interesse, tanto o infortúnio do homem de terceira idade, do menino doente, do sujeito infeliz em seus relacionamentos amorosos, da mulher assexuada, quanto o dos mulherengos contemporâneos”.

O conto que abre o livro é Chá de boldo, sobre o abandono do idoso pela própria família. Sol de abril apresenta a bela e triste história de Lourdes, a sanfoneira caolha, uma h…