Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2019

Clarice Lispector, 1967

Clarice Lispector - foto daqui

“(...) para esse mundo incompreensível nós fomos criados e nós mesmos também incompreensíveis, então é que há uma conexão entre esse mistério do mundo e o nosso, mas essa conexão não é clara para nós enquanto quisermos entendê-la”


“(...) faze com que ele sinta que a morte não existe porque na verdade já estamos na eternidade, faze com que ele sinta que amar é não morrer, que a entrega de si mesmo não significa a morte”


“(...) quero tudo pois nada é bom demais para a minha morte que é a minha vida tão eterna que hoje mesmo ela já existe e já é”


“(...) A Terra é azul para quem a olha do céu. Azul será uma cor em si, ou uma questão de distância? Ou uma questão de grande nostalgia? O inalcançável é sempre azul.”


“(...) ter visto só se compara a ter visto. Até um outro ser humano ter visto também, eu teria dentro de mim um grande silêncio, mesmo que falasse. Consideração: suponho a hipótese de alguém no mundo já ter visto Deus. E nunca ter dito uma palavra. P…

Música para Escrever #24 — Shipwreck Karpathos, Rachel's, All The Bright Lights, Rosetta, Last Builders of Empire, Long Hallways, Startle the Heavens, Aukai, Balmorhea e The Further I Go

A transmissão do simulacro de selenografia é música para quem enxerga a expressão do austríaco Egon Schiele, mas a tecnologia está matando a música, a caligrafia, o vento e as ondas. E o semeador de vento do pós-guerra está no Hades, sem remorso. O caminho de casa: feche os seus olhos para viajar, perdido na câmara do mar, entre cânions, caindo do escuro acima na calmaria dos ramos de sol, marinheiro. É a reminiscência dos braços de rios, a linguagem clara das constelações. Toda manhã é uma vida após a morte. Este desafio dos três dias. Confira o post #24 da série Música para Escrever, com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras.

Shipwreck Karpathos Portland | Estados Unidos Bandcamp aqui Facebook aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"The Simulacra Transmission" (2018) Ouça aqui
---------
Rachel's Louisville | Estados Unidos Bandcamp aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"Selenography" (1999) Ouça aqui
Para continuar es…

Seis passagens de João Ubaldo Ribeiro no romance O albatroz azul

João Ubaldo Ribeiro - foto daqui

“Sentado na quina da rampa do Largo da Quitanda, as mãos espalmadas nos joelhos, as abas do chapéu lhe rebuçando o rosto pregueado, Tertuliano Jaburu ouviu o primeiro canto de galo e mirou o céu sem alterar a expressão. Ignora-se o que, nessa calmaria antes do nascer do sol, pensam os grandes velhos como ele e ninguém lhe perguntaria nada, porque, mesmo que ele se dispusesse a responder, não entenderiam plenamente as respostas e dúvidas mais fundas sobreviriam de imediato, pois é sempre assim, quando se tenta conhecer o que o tempo ainda não autoriza. Ao olhar para o alto, talvez esteja confirmando artigos da sabedoria que seus longos anos lhe ministraram, da qual fazem parte segredos impossíveis de serem contados, porquanto não se prestam a isso, mas devem entrar sem palavras na mente e no corpo e apenas o viver lhes dá acesso. Os que têm estudo explicam a claridade e a treva, dão aulas sobre os astros e o firmamento, mas nada compreendem do Universo …

Música para Escrever #23 — Zhaoze, seahorses, Bear the Mammoth, BRUIT ≤, Meuban, Have The Moskovik, Efrim Manuel Menuck, Elhombreanormal, Prynum e Triste polizonte

Mil novecentas e onze aves rivais ontem à noite, sim, hoje à noite, mantém-se longe a estrela azul insubstituível. O mundo não nos pertence – pertence a alguém que ainda está por vir. Quieta como um abeto, ausente como uma fábrica, no meridiano zero, a floresta de presas é colhida para ser transformada num bonsai. Os anos sob o vidro são monólitos para os habitantes do Chifre da África. Há muito papel de vinil a mijar estrelas, a união de ventos diferentes, esses obstáculos das histórias da meia-noite. Confira o post #23 da série Música para Escrever, com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras.

Zhaoze Guangzhou | China Bandcamp aqui Facebook aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"1911 [Re-mixing 2018]" (2018) Ouça aqui
Para continuar escrevendo
"Birds Contending" (2018) Ouça aqui
"Yesternight Yes Tonight" (2015) Ouça aqui
"Yond" (2013) Ouça aqui
"Cang Lang Xing (Azure Star)" (2010) Ouça aqui
-----…