Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2014

Pílulas: Parte 05 - A Descoberta do Mundo, de Clarice Lispector

Clarice Lispector (foto: Divulgação - interferida por Mirdad)

"Eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões, é que se ama verdadeiramente"


"Nós estamos tão longe de compreender o mundo que nossa cabeça não consegue raciocinar senão à base de finitos ... O pouco que sei não dá para compreender a vida, então a explicação está no que desconheço e que tenha a esperança de poder vir a conhecer um pouco mais"


"O sentimento mais rápido, que chega a ser apenas um fulgor, é o instante em que um homem e uma mulher sentem um no outro a promessa de um grande amor"


"O desespero da existência eterna do tempo, assim como o universo, sempre existiu ... O tempo não é a duração de uma vida. O tempo antes de nós é tão eterno quanto o tempo à nossa frente. No ano 8000, se houver gente, haverá uma religião nova - uma que admita que o imaterial se materialize, uma que não tenha medo…

Composições de Mirdad: Curtas e Poemas (piano instrumental)

Versão para piano solo da canção “Small & Dangerous”, de Emmanuel Mirdad, repertório Orange Roots.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player? Ouça no SoundCloud aqui


Faixa 01 - EP Harmonogonia (2009) | Composta e Produzida por Emmanuel Mirdad | Mirdad - Piano MIDI | Encarte: Emmanuel Mirdad











Composta por Emmanuel Mirdad em 01 e 02/05/2008.

Versão para piano solo da canção “Curtas e Poemas” (07/10/2007), hoje descartada, que, por sua vez, foi uma versão de “Small & Dangerous” (19 e 20/02/2004), ambas de Emmanuel Mirdad.

Composições de Mirdad: Pílula Azul (piano instrumental)

Versão para piano solo da canção “Someday I'll Escape”, de Emmanuel Mirdad, repertório Orange Roots.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player? Ouça no SoundCloud aqui


Faixa 02 - EP Harmonogonia (2009) | Composta e Produzida por Emmanuel Mirdad | Mirdad - Piano MIDI | Encarte: Emmanuel Mirdad






Composta por Emmanuel Mirdad em 15, 17 e 18/03/2008.

Versão para piano solo da canção “Pílula Azul” (10/10/2007), hoje descartada, que, por sua vez, foi uma versão de “Someday I'll Escape” (13/07/2001), ambas de Emmanuel Mirdad.

Composições de Mirdad: Homeopata (piano instrumental)

Versão para piano solo da canção “Flowers to the Sun”, de Emmanuel Mirdad, repertório Orange Roots.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player? Ouça no SoundCloud aqui


Faixa 03 - EP Harmonogonia (2009) | Composta e Produzida por Emmanuel Mirdad | Mirdad - Piano MIDI | Encarte: Emmanuel Mirdad








Composta por Emmanuel Mirdad em 30/04/2008.

Versão para piano solo da canção “Homeopata” (07/10/2007), hoje descartada, que, por sua vez, foi uma versão de “Flowers to the Sun” (Dez/2002), ambas de Emmanuel Mirdad.

Composições de Mirdad: Noturno (piano instrumental)

Versão para piano solo da canção “Noturno”, de Emmanuel Mirdad (música) e Ildegardo Rosa (letra), arquivada.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player? Ouça no SoundCloud aqui


Faixa 04 - EP Harmonogonia (2009) | Composta e Produzida por Emmanuel Mirdad | Mirdad - Piano MIDI | Encarte: Emmanuel Mirdad



Composta por Emmanuel Mirdad em 28/03/2008.

Versão para piano solo da canção “Noturno” (26/04/2007), de Emmanuel Mirdad (música) e Ildegardo Rosa (poema de 07/01/1959), arquivada.

Composições de Mirdad: Reflexo Pesadelo (piano instrumental)

Versão para piano solo da canção “A Reflex, A Nightmare”, de Emmanuel Mirdad, repertório Orange Roots.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player? Ouça no SoundCloud aqui


Faixa 05 - EP Harmonogonia (2009) | Composta e Produzida por Emmanuel Mirdad | Mirdad - Piano MIDI | Encarte: Emmanuel Mirdad






Composta por Emmanuel Mirdad em 16, 18 e 22/04/2008.

Versão para piano solo da canção “Reflexo Pesadelo” (06/10/2007), hoje descartada, que, por sua vez, foi uma versão de “A Reflex, A Nightmare” (31/05/2002), ambas de Emmanuel Mirdad.

Composições de Mirdad: A Esposa Impossível (piano instrumental)

Versão para piano solo da canção “My Impossible Wife”, de Emmanuel Mirdad, repertório Orange Roots.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player? Ouça no SoundCloud aqui


Faixa 06 - EP Harmonogonia (2009) | Composta e Produzida por Emmanuel Mirdad | Mirdad - Piano MIDI | Encarte: Emmanuel Mirdad







Composta por Emmanuel Mirdad em 21 e 22/03/2008.
Versão para piano solo da canção “A Esposa Impossível” (07/10/2007), hoje descartada, que, por sua vez, foi uma versão de “My Impossible Wife” (20/02/2004), ambas de Emmanuel Mirdad.

Orange Poem lança último EP com Teago da Maglore no vocal

Crowd é o último EP da Orange Poem em 2014 e traz a voz de Teago Oliveira


A série de lançamentos da Orange Poem chega ao fim com Crowd (multidão em inglês), o sexto EP da banda que, nos últimos meses, fundiu ao seu som psicodélico e progressivo algumas vozes referenciais do rock baiano, como Nancy Viégas e Mauro Pithon, e até mesmo uma inusitada experiência musical com Mateus Aleluia (ex-Os Tincoãs). A voz escolhida para encerrar os lançamentos de 2014 foi um representante da nova geração, o cantor e compositor Teago Oliveira, da banda Maglore, atualmente radicada em São Paulo e um dos principais nomes em atividade no país.

"Sempre gostei muito do timbre de Teago, acho que ele possui aquele tempero especial, fora do padrão, que enobrece e diferencia vozes como as de Glauber, Nancy e Rodrigo, que também gravaram na Orange. Além de que ele é muito versátil, tem excelente interpretação e sabe cantar muito bem em inglês. Acho que ele topou a proposta para gravar algo inusitado, dife…

Vamos ouvir: Bombay Groovy

Bombay Groovy (2014) - Bombay Groovy



Não consegue visualizar o player? Ouça aqui

Release disponível no site da banda:

"
No verão de 2012, Daniel Costa, músico que fez participações como sitarista para diversos músicos importantes da cena psicodélica nacional, resolveu rumar para o contrabaixo. Nesse ínterim, conheceu Rodrigo Bourganos, jovem multi-instrumentista que havia tomado aulas de sitar indiano, aqui no Brasil, com seu mesmo mestre. Após uma tarde repleta de música na casa de Daniel, nasceu a ideia da banda Bombay Groovy, que começou a se concretizar pouco tempo depois com a chegada do baterista Leo Costa, experiente no rock progressivo e psicodélico. A afinidade do baterista com as percussões étnicas também incrementaram muito o estilo peculiar e visceral do grupo. A presença constante do sitar é um elemento decisivo para o som da banda, e revela a presença resoluta da música oriental. Rodrigo Bourganos, que também teve aulas no Oriente com o Guru Chandranath Battacharya, …

Composições de Mirdad: A Mendiga e Eu — Quarteto de Cinco

Gravada pela banda baiana Quarteto de Cinco, com produção de Emmanuel Mirdad, compositor da música, no estúdio Caverna do Som por Irmão Carlos em Salvador/BA, traz a sonoridade do rock progressivo com a crônica de um flerte inusitado que expôs a miséria implícita de quem de fato mendiga.



Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player do Soundcloud? Ouça aqui


A Mendiga e Eu
(Emmanuel Mirdad)
BR-N1I-14-00001

Vestia uma regata esfarrapada
Um short furado, sandálias de dedo e meias
Dois dentes na boca, cáries e brocas negras
E a baba seca de quem só bebe cachaça
Da manhã à noite, cigarros e cola
A mendiga e eu...  A mendiga e eu.

Uma mulher, cicatrizes
Pediu-me dinheiro e me paquerou, sedutora
Seus olhos subitamente postos a prumo
Copiaram minha biologia e me creditaram apto
A mendiga e eu...  A mendiga e eu.

Mesmo com os dois muros, Berlim e Palestina,
Além dos cães e grades e balas de Guantánamo
A nos distanciar em galáxias longínquas
Ela rompeu …

Composições de Mirdad: Cuts — The Orange Poem

Blues épico de mais de 10 minutos que traz no poema a constatação dos cortes que a humanidade faz em sua própria carne frágil. O nobre Mateus Aleluia interpreta a canção com o pesar grave do blues, filho do banzo e da diáspora forçada dos africanos durante a abominável escravidão. Na maior parte da canção, interpretada pela banda Orange Poem,os ricos arranjos do baixista Artur Paranhos, a segurança do baterista Hosano Lima Jr. e a linda performance sentimental dos solos do guitarrista Zanom (acrescidos da cama harmônica do piano de Tadeu Mascarenhas na 2ª parte). No refrão psicodélico e mântrico, o clímax do coro de sete vozes e o slide etéreo do guitarrista Fábio Vilas-Boas.


Não consegue visualizar o player? Ouça no YouTube aqui



Não consegue visualizar o player do Soundcloud? Ouça aqui


Cuts
(Emmanuel Mirdad)
BR-N1I-14-00014

We need so much caress
As important as oxygen
So rare like a sincere hug
So dear in these days of selfishness

We remove people ignoring friendship
We attract just…