Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Julho, 2018

Download free do livro “O limbo dos clichês imperdoáveis — Todos os contos de Emmanuel Mirdad”

O limbo dos clichês imperdoáveis — Todos os contos de Emmanuel Mirdad” é um livro virtual, editado pelo próprio autor e disponibilizado em posts do seu blog (veja aqui) e em fotos da página de escritor no Facebook (veja aqui). São 60 contos, a compreender o período de 2000 a 2018 da produção contística de Emmanuel Mirdad.

Faça o download gratuito do livro em PDF clicando aqui

Vai abrir a tela abaixo, basta clicar na seta indicada pelo quadrado vermelho:


Ou faça o download gratuito do livro em PDF clicando aqui

Vai abrir a tela abaixo, basta clicar no botão verde indicado pela seta vermelha:

Música para Escrever #19 — Tangled Thoughts of Leaving, Maybeshewill, Syberia, Closet Disco Queen e HEGY

Ceder ao desespero, sem corda. A amortecer os campos, falhou pelo homem e pela máquina, o capitão negro. A juventude é justa, e eu estava aqui, por um momento; depois, fui embora. A resiliência, desenhando um futuro autointitulado: “desvio de áudio sexy para vagabundos punks”. Oitenta milhas por aí, seis pés abaixo. Confira o post #19 da série Música para Escrever, com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras.

Tangled Thoughts of Leaving Austrália | Desde 2008 Bandcamp aqui Facebook aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"Yield to Despair" (2015) Ouça aqui
Para continuar escrevendo
"No Tether" (2018) Ouça aqui
"Deaden the Fields" (2011) Ouça aqui
"Failed by Man and Machine" (EP) (2013) Ouça aqui
"The Black Captain" (EP) (2015) Ouça aqui
-----------
Maybeshewill Inglaterra | 2005-2016 Bandcamp aqui Facebook aqui Foto daqui
Melhor disco para escrever
"Fair Youth" (2014) Ouça aqui
Para continuar …

Dez passagens de Franciel Cruz no livro de crônicas Ingresia

Franciel Cruz - Foto: Elói Corrêa

“(...) dia 13 de junho de 2013, desembarcaram na cidade exatamente 1.500 homens do Exército, Marinha e Aeronáutica para trabalhar na Copa das Confederações. (...) Todo este arsenal é para garantir a segurança dos turistas, que, uma vez mais, ficarão maravilhados com os encantos e magia desta misteriosa província lambuzada de dendê e de exclusão. Já que entramos nesta seara, então é preciso informar que os excluídos, os nativos, vão ficar sob os cuidados da briosa Polícia Baiana. E o governo deve ter solicitado gente de fora porque parece que os policiais daqui não gostam muito de futebol. Sim, só isso para explicar os motivos de eles terem impedido Carlos Alberto de ir jogar com os amigos na praia de Amaralina, deixando o time da rua Aurelino Silva incompleto, na manhã desta quinta-feira. Só o ódio ao futebol para explicar aquele covarde tiro na nuca do rapaz, que nem antecedentes criminais possuía. (...) Nesta sexta-feira, a prefeitura de Salvador de…

Contabilidade literária

Usei 177.554 palavras para criar 01 romance, 60 contos e 200 poemas.

Sete passagens de Conceição Evaristo no livro de contos Insubmissas lágrimas de mulheres

Conceição Evaristo - Foto: Isabela Kassow

“(...) Eu quero viver a grandeza de minha velhice e estou conseguindo sem mentiras, sem falsos remédios. Não quero me iludir com a cruel promessa da devolução de um tempo que já passou. (...)”


“(...) Atília Bessa pousou a mão em minha cabeça e me disse que o meu tipo físico não era propício para o balé. Eu tinha oito anos somente. Só com o passar do tempo, pude entender o que foi dito naquela fala. (...) Uma das professoras organizadoras da festa final me chamou e me perguntou se eu queria encarnar o papel de uma bonequinha preta que cantava e dançava. Dançando, representaria uma personagem de uma história infantil, muito conhecida na época. Feliz, já naquele momento, encarnei o meu papel. Eu era eu mesma, a bonequinha preta. Os ensaios eram feitos no pátio da escola, depois da aula. Ganhei a assistência do público irrequieto que deixou de assistir às aulas de balé da professora Atília Bessa, para me aplaudir desde os ensaios. (...) Um dia, a …

Cinco poemas e três passagens de Érica Azevedo no livro A chuva & o labirinto

Érica Azevedo - Foto daqui
Lição da flor II
Érica Azevedo

Delicadeza é dormir cacto
e acordar flor de mandacaru.

--------

Labirintos/Fado ou fato
Érica Azevedo

No centro do labirinto
a vida pulsa.

Perdemos tempo
procurando uma saída.

--------

Cabide
Érica Azevedo

Quero um local
para guardar minha dor.

Um depósito não muito longe
                                               [de mim]

Quero guardá-la e poder olhar
para seu peso,
sentir se sua marca
se desfaz.

Quero ver minha dor
sem forçar o ombro,
sem o sentimento de posse.

Com um sorriso
mesmo magro
e amargo.

--------

Personagem
Érica Azevedo

A personagem olhando o espelho
vê a vida real.
(Será loucura?)

Quebra-se o espelho.
Ela põe sua máscara
e caminha entre nós.

--------

Depoimento
Érica Azevedo

Quero o direito de ter medo.
Não quero ser forte.
Não quero estar segura.

Não quero ter vergonha
de ficar fraca, insegura e com medo.

--------

"A flor que cai no final da primavera
deixa semente pelo chão.
A ruína faz parte do ciclo:
É uma peça…