Pular para o conteúdo principal

Seleta: Bunny Wailer

Álbuns de Bunny Wailer participantes desta Seleta


Bunny Wailer (Neville O'Riley Livingston, nascido na Jamaica em 1947) é o Wailer original que sobreviveu e continua fazendo shows. Enquanto Peter Tosh (1944–1987) era o combatente e Bob Marley (1945-1981) o grande astro, Bunny é um homem de convicção, fiel aos preceitos de sua religião rastafari. Percussionista, compositor e, sobretudo, um cantor de apurada técnica melódica, que faz belos e precisos backing vocais, Bunny Wailer tem uma carreira longeva, que passou por vários estilos do reggae em sua obra, mas o maior destaque é para os seus primeiros três álbuns, que são incríveis: Blackheart Man (1976), Protest (1977) e Struggle (1978). Na Seleta de hoje, as 65 melhores faixas da obra de Bunny Wailer (exceto as músicas do repertório de Bob Marley & The Wailers que ele gravou, e que ganhou uma Seleta específica - ouça aqui), do período de 1976 a 2009, na opinião do fã Emmanuel Mirdad, presentes em 15 álbuns disponíveis na página do artista no site Grooveshark. Para escutar, baixa clicar no player abaixo.



Não consegue visualizar o player? Ouça aqui


Repertório da Seleta Bunny Wailer, de 1976 a 2009:

01) Love Fire - Roots Radics Rockers Reggae (1983)

02) Rasta Man - Blackheart Man (1976)

03) Free Jah Children - Struggle (1978)

04) Moses Children - Protest (1977)

05) Blackheart Man - Blackheart Man (1976)

06) Scheme of Things - Protest (1977)

07) Power Strugglers - Struggle (1978)

08) Dreamland - Blackheart Man (1976)

09) Wirly Girly - Roots Radics Rockers Reggae (1983)

10) Who Feels It - Protest (1977)

11) Bright Soul - Struggle (1978)

12) Fig Tree - Blackheart Man (1976)

13) Let Him Go - Roots Radics Rockers Reggae (1983)

14) Got To Move - Struggle (1978)

15) Amagideon (Armagedon) - Blackheart Man (1976)

16) Struggle - Struggle (1978)

17) Hypocrite - Bunny Wailer Sings the Wailers (1980)

18) Let The Children Dance - Struggle (1978)

19) Keep On Moving - Bunny Wailer Sings the Wailers (1980)

20) Fighting Against Conviction - Blackheart Man (1976)


Bunny Wailer - foto daqui

21) Johnny Too Bad - Protest (1977)

22) Reincarnated Souls - Blackheart Man (1976)

23) Wanted Children - Protest (1977)

24) Love Fire - In I Father's House (1979)

25) Dreamland - Bunny Wailer Sings the Wailers (1980)

26) Wirly Girly - In I Father's House (1979)

27) The Old Dragon - Struggle (1978)

28) Dance Rock - Rock 'n' Groove (1981)

29) Rootsman Skanking - Rootsman Skanking (1987)

30) Reggae in the U.S.A. - Rule Dance Hall (1987)

31) Together - Marketplace (1985)

32) Rock 'N Groove - Rootsman Skanking (1987)

33) Cool Runnings - Rock 'n' Groove (1981)

34) Rise and Shine - Liberation (1989)

35) Another Dance - Rock 'n' Groove (1981)

36) Roots Radics Rockers Reggae - Roots Radics Rockers Reggae (1983)

37) Collyman - Rootsman Skanking (1987)

38) Electric City - Marketplace (1985)

39) Botha The Mosquito - Liberation (1989)

40) Gamblings - Rootsman Skanking (1987)

41) Trash Ina We Bes - Rule Dance Hall (1987)

42) Liberation - Liberation (1989)

43) Cool and Deadly - Marketplace (1985)

44) Jammins - Rock 'n' Groove (1981)

45) Rockin' Time - Roots Radics Rockers Reggae (1983)


Bunny Wailer - foto daqui


46) Bald Head Jesus - Liberation (1989)

47) Want To Come Home - Liberation (1989)

48) Rockstone - Communication (2000)

49) Sounds Clash - Gumption (1990)

50) Help Us Jah - Communication (2000)

51) African Gypsy Woman - Cross Culture (2009)

52) Legends - Communication (2000)

53) Dance Massive - Dance Massive (1992)

54) Don Dadda - Dance Massive (1992)

55) Gumption - Gumption (1990)

56) Dance Ha Ti Gwan - Dance Massive (1992)

57) Reggae Converts - Communication (2000)

58) Ballroom Floor - Cross Culture (2009)

59) Warrior - Gumption (1990)

60) Raggamuffin - Dance Massive (1992)

61) Genetic Order - Communication (2000)

62) Fiya Red - Communication (2000)

63) Wheel You Belly - Gumption (1990)

64) Still the King - Dance Massive (1992)

65) Bear the Cross - Communication (2000)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

Informações sobre o livro (trechos, release, fotos, crítica, etc.) aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques em O livro das semelhanças

Ana Martins Marques (foto: Rodrigo Valente)

Coleção
Ana Martins Marques

                                        Para Maria Esther Maciel

Colecionamos objetos
mas não o espaço
entre os objetos

fotos
mas não o tempo
entre as fotos

selos
mas não
viagens

lepidópteros
mas não
seu voo

garrafas
mas não
a memória da sede

discos
mas nunca
o pequeno intervalo de silêncio
entre duas canções


--------


Ana Martins Marques

Combinamos por fim de nos encontrar
na esquina das nossas ruas
que não se cruzam


--------


Mar
Ana Martins Marques

Ela disse
mar
disse
às vezes vêm coisas improváveis
não apenas sacolas plásticas papelão madeira
garrafas vazias camisinhas latas de cerveja
também sombrinhas sapatos ventiladores
e um sofá
ela disse
é possível olhar
por muito tempo
é aqui que venho
limpar os olhos
ela disse
aqueles que nasceram longe
do mar
aqueles que nunca viram
o mar
que ideia farão
do ilimitado?
que ideia farão
do perigo?
que ideia farão
de partir?
pensarão em tomar uma estrada longa
e não olhar para tr…