Pular para o conteúdo principal

Um desprezo absoluto às vaidades estúpidas do mundo — 80 contos de Anton Pavlovitch Tchekhov


Se eu fosse fazer uma edição com os contos do grande mestre Anton Tchekhov, assim seria (optaria como tradutor Rubens Figueiredo):

Um desprezo absoluto às vaidades estúpidas do mundo
80 contos de Anton Pavlovitch Tchekhov
Seleção: Emmanuel Mirdad

01) Enfermaria nº 6 | Палата № 6
02) Inimigos | Враги
03) A aposta | Пари
04) Um homem extraordinário | Необыкновенный
05) Uma história enfadonha | Скучная история
06) Vanka | Ванька
07) O assassinato | Убийство
08) A irrequieta | Попрыгунья
09) O homem no estojo | Человек в футляре
10) O vingador | Мститель
11) “Amorzinho” | Душечка
12) Os mujiques | Мужики
13) Sem título | Без заглавия
14) O bilhete de loteria | Выигрышный билет
15) Uma crise | Припадок
16) Ilegalidade ou Libertinagem | Беззаконие
17) Um homem conhecido | Знакомый мужчина
18) História desagradável | Неприятная история
19) Senhoras | Дамы
20) A obra de arte | Произведение искусства
21) O sapateiro e a força maligna | Сапожник и нечистая сила
22) O violino de Rothschild | Скрипка Ротшильда
23) A dama do cachorrinho | Дама с собачкой
24) O relato do jardineiro-chefe | Рассказ старшего садовника
25) O álbum | Альбом
26) Sonhos | Мечты
27) A corista | Хористка
28) 75 mil | 75 000
29) O camaleão | Хамелеон
30) Calúnia | Клевета
31) O mendigo | Нищий
32) Gente supérflua | Лишние люди
33) Os nervos | Нервы
34) Molenga | Размазня
35) Passou das medidas | Пересолил
36) A esposa | Супруга
37) A descoberta | Открытие
38) No escuro | В потемках
39) Não há vaga | Без места
40) As botas | Сапоги
41) A noiva | Невеста
42) A casa de mezanino | Дом с мезонином
43) A groselheira | Крыжовник
44) Pavores | Страхи
45) O beijo | Поцелуй
46) Veraneio | На даче
47) O professor de letras | Учитель словесности
48) A duquesa | Княгиня
49) A morte do funcionário | Смерть чиновника
50) Desgraça alheia | Чужая беда
51) O escritor | Писатель
52) O gordo e o magro | Толстый и тонкий
53) Uma noite terrível | Страшная ночь
54) Uma história abominável | Скверная история
55) Iônitch | Ионыч
56) Numa sessão de hipnotismo | На магнетическом сеансе
57) Um empresário debaixo do divã | Антрепренер под диваном
58) Do diário de uma jovem | Из дневника одной девицы
59) No departamento dos Correios | В почтовом отделении
60) Recordações de um idealista | Из воспоминаний идеалиста
61) Desfecho feliz | Хороший конец
62) Aniúta | Анюта
63) O malfeitor | Злоумышленник
64) Angústia | Тоска
65) Gússiev | Гусев
66) A carteira | Бумажник
67) Anna no pescoço | Анна на шее
68) Do diário de um auxiliar de guarda-livros | Из дневника помощника бухгалтера
69) Volódia | Володя
70) Vérotchka | Верочка
71) No fundo do barranco | В овраге
72) Olhos mortos de sono | Спать хочется
73) Um negócio fracassado | Пропащее дело
74) O orador | Оратор
75) Brincadeira | Шуточка
76) No asilo para velhos e doentes incuráveis | В приюте для неизлечимо больных и престарелых
77) Um entre muitos | Один из многих
78) Aflição | Горе
79) Tifo | Тиф
80) Subtenente Prichibiéiev | Унтер Пришибеев

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Edson Gomes

Os discos e as músicas do cantor e compositor Edson Gomes são os meus prediletos e as que eu mais gosto dentre tudo que é feito de reggae no Brasil. No meado dos anos 1990, eu só ouvia Bob Marley & The Wailers o tempo inteiro, e foi o ilustre mestre cachoeirano quem despertou o meu interesse para outros sons além do gigante jamaicano. Fiquei fã de Edson Gomes antes de conhecer Burning Spear , Peter Tosh , Alpha Blondy , Gregory Isaacs e muitos outros. Foram os clássicos dele, e são muitos, muita música boa, arranjos excelentes, o sonzaço da banda Cão de Raça (adoro a timbragem e improvisos do guitarrista Tony Oliveira ), que me apresentaram a magia do Recôncavo Baiano , de Cachoeira , muitos anos antes da Flica . Na Seleta de hoje, as 42 músicas que mais gosto, gravadas por Edson Gomes & Banda Cão de Raça , presentes em seis álbuns : “ Resgate Fatal ” (1995), “ Campo de Batalha ” (1992), “ Recôncavo ” (1990), “ Apocalipse ” (1997), “ Reggae Resistência ” (1988) e “ Acor