Pular para o conteúdo principal

Leituras 2016

Os 63 livros lidos em 2016

Dentre os 63 livros lidos em 2016, selecionei passagens em 37 livros, com destaque para os contos de Conceição EvaristoMarina ColasantiMarcia Denser, Domingos PellegriniAníbal MachadoOtto Lara Resende e Caio Fernando Abreu; os romances de Machado de Assis, Pepetela e Estevão Azevedo; os poemas de Orides Fontela, Ana Martins Marques, Mônica Menezes e Ruy Espinheira Filho; e as crônicas de Ana Cássia Rebelo e Antonio Prata. Além disso, divulguei os lançamentos de escritores baianos como Carlos Barbosa, Ângela Vilma, Rodrigo Melo, Marcus Borgón e Silvério Duque, entre outros. Abaixo, você pode conferir, quais foram os livros lidos, além dos que tiveram passagens selecionadas. Boa leitura!


“Todos os contos”
(Rocco, 2016)
Clarice Lispector

“Poesia completa”
(Hedra, 2015)
Orides Fontela
Leia trechos aquiaquiaquiaquiaqui

“Olhos d’água”
(Pallas, 2015)
Conceição Evaristo
Leia trechos aqui

“Ana de Amsterdam”
(Biblioteca Azul, 2016)
Ana Cássia Rebelo
Leia trechos aqui

“O livro das semelhanças”
(Companhia das Letras, 2015)
Ana Martins Marques
Leia trechos aqui

“Memórias póstumas de Brás Cubas”
(L&PM, 2014)
Machado de Assis
Leia trechos aqui

“Nos bastidores do Pink Floyd”
(Generale, 2012)
Mark Blake
Curiosidades aqui

“A gloriosa família –
O tempo dos flamengos”
(Nova Fronteira, 1999)
Pepetela
Leia trechos aqui

“Melhores contos”
(Global, 2005)
Domingos Pellegrini
Leia trechos aqui

“Diana caçadora & Tango fantasma”
(Ateliê Editorial, 2003)
Marcia Denser
Leia trechos aqui

“O leopardo é um animal delicado”
(Rocco, 1998)
Marina Colasanti
Leia trechos aqui

“Melhores contos”
(Global, 2001)
Aníbal Machado
Leia trechos aqui

“As pompas do mundo”
(Rocco, 1975)
Otto Lara Resende
Leia trechos aqui

“Tempo de espalhar pedras”
(Cosac Naify, 2014)
Estevão Azevedo
Leia trechos aqui

“Os dragões não conhecem o paraíso”
(Nova Fronteira, 2014)
Caio Fernando Abreu
Leia trechos aqui

“O Diabo & Sherlock Holmes:
histórias reais de assassinato, loucura e obsessão”
(Companhia das Letras, 2012)
David Grann

“Da arte das armadilhas”
(Companhia das Letras, 2011)
Ana Martins Marques
Leia trechos aqui

“Trinta e poucos”
(Companhia das Letras, 2016)
Antonio Prata
Leia trechos aqui

“História secreta de Costaguana”
(L&PM, 2012)
Juan Gabriel Vásquez

“Dois irmãos”
(Companhia das Letras, 2006)
Milton Hatoum

“Os informantes”
(L&PM, 2010)
Juan Gabriel Vásquez

“Histórias da gente brasileira –
Volume 1: Colônia”
(Leya, 2016)
Mary del Priore

“Troços & destroços”
(Record, 1997)
João Silvério Trevisan
Leia trechos aqui

“Morangos mofados”
(Nova Fronteira, 2015)
Caio Fernando Abreu
Leia trechos aqui

“O chão que em mim se move”
(Penalux, 2016)
Carlos Barbosa
Leia trechos aqui

“Estranhamentos”
(P55, 2010)
Mônica Menezes
Leia trechos aqui

“Milênios e outros poemas”
(Patuá, 2016)
Ruy Espinheira Filho
Leia trechos aqui

“Todo Bob Cuspe”
(Companhia das Letras, 2015)
Angeli

“A paixão segundo G. H.”
(Rocco, 2014)
Clarice Lispector
Leia trechos aqui

“O senhor agora vai mudar de corpo”
(Record, 2015)
Raimundo Carrero
Leia trechos aqui

“O amor das sombras”
(Alfaguara, 2015)
Ronaldo Correia de Brito
Leia trechos aqui

“A orgia perpétua:
Flaubert e Madame Bovary”
(Objetiva, 2015)
Mario Vargas Llosa

“A solidão mais funda”
(Mondrongo, 2016)
Ângela Vilma
Leia trechos aqui

“A senhorita Simpson”
(Companhia das Letras, 1989)
Sérgio Sant'Anna
Leia trechos aqui

“Um táxi para Viena d'Áustria”
(Record, 2013)
Antônio Torres
Leia trechos aqui

“Só por hoje e para sempre”
(Companhia das Letras, 2015)
Renato Russo
Leia trechos aqui

“Jogando dardos sem mirar o alvo”
(Mondrongo, 2016)
Rodrigo Melo
Leia trechos aqui

“O pênalti perdido”
(P55, 2016)
Marcus Borgón
Leia trechos aqui

“Melhores contos”
(Global, 2002)
Lima Barreto
Leia trechos aqui

“Histórias de leves enganos e parecenças”
(Malê, 2016)
Conceição Evaristo

“Enquanto o mundo dorme”
(Penalux, 2016)
Rodrigo Melo
Leia trechos aqui

“Os ratos roeram o azul”
(Letramento, 2016)
César Gilcevi
Leia trechos aqui

“Do coração dos malditos”
(Mondrongo, 2013)
Silvério Duque
Leia trechos aqui

“As reputações”
(Bertrand Brasil, 2016)
Juan Gabriel Vásquez

“Cama de gato”
(BDA, 1997)
Phil Moreno

“O ruído das coisas ao cair”
(Objetiva, 2013)
Juan Gabriel Vásquez

“Órfãos do Eldorado”
(Companhia das Letras, 2008)
Milton Hatoum

“Rincões dos frutos de ouro”
(Editus, 2005)
Sabóia Ribeiro

“Páginas sem glória”
(Companhia das Letras, 2012)
Sérgio Sant'Anna

“Tardes com anões
7 minicontistas”
(Vento Leste, 2011)
Org. Gal Meirelles

“Cantares de arrumação:
Panorama da nova poesia de
Feira de Santana e região”
(Mondrongo, 2015)
Org. Silvério Duque
Leia trechos aqui

“Jeito de matar lagartas”
(Companhia das Letras, 2015)
Antonio Carlos Viana

“Desordem & outros poemas inéditos”
(Mondrongo, 2015)
Gustavo Felicíssimo
Leia trechos aqui

“Servir a quem vence”
(Mondrongo, 2015)
Astier Basílio
Leia trechos aqui

“O livro das palavras mal ditas”
(Mondrongo, 2016)
Carollini Assis
Leia trechos aqui

“Não se vai sozinho ao paraíso”
(Mondrongo, 2016)
Állex Leilla

“O encourado”
Franklin Carvalho 

“O mar e seus descontentes”
(Via Litterarum, 2016)
Saulo Dourado

“Testemunho transiente”
(Cosac Naify, 2015)
Juliano Garcia Pessanha

“Sons e outros frutos”
(Record, 1998)
Myriam Campello

“O evangelho segundo a filosofia”
(Record, 2016)
Aurélio Schommer

“Finlândia”
(Novo Século, 2016)
Scarlet Rose

“Casa de Orates –
Contos sobre loucura”
(Mondrongo, 2016)
Org. Rodrigo Melo

Comentários

Unknown disse…
Obrigada pelo carinho. Irei aproveitar as dicas de leitura!
Sarah disse…
Ótimas indicações! Vou aproveita-las nessas férias.

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Edson Gomes

Os discos e as músicas do cantor e compositor Edson Gomes são os meus prediletos e as que eu mais gosto dentre tudo que é feito de reggae no Brasil. No meado dos anos 1990, eu só ouvia Bob Marley & The Wailers o tempo inteiro, e foi o ilustre mestre cachoeirano quem despertou o meu interesse para outros sons além do gigante jamaicano. Fiquei fã de Edson Gomes antes de conhecer Burning Spear , Peter Tosh , Alpha Blondy , Gregory Isaacs e muitos outros. Foram os clássicos dele, e são muitos, muita música boa, arranjos excelentes, o sonzaço da banda Cão de Raça (adoro a timbragem e improvisos do guitarrista Tony Oliveira ), que me apresentaram a magia do Recôncavo Baiano , de Cachoeira , muitos anos antes da Flica . Na Seleta de hoje, as 42 músicas que mais gosto, gravadas por Edson Gomes & Banda Cão de Raça , presentes em seis álbuns : “ Resgate Fatal ” (1995), “ Campo de Batalha ” (1992), “ Recôncavo ” (1990), “ Apocalipse ” (1997), “ Reggae Resistência ” (1988) e “ Acor