Pular para o conteúdo principal

Seleta: Sharon Van Etten



Conheci a cantora e compositora norte-americana Sharon Van Etten graças ao episódio 06 da nova temporada de Twin Peaks (ela encerrou o episódio com a canção Tarifa - veja aqui). Viciei imediatamente na sua voz. Fui pesquisar e pirei mais ainda. Um timbre delicioso, belas canções folks, muita harmonia vocal, ouvindo no repeat eterno (quase) todos os seus discos (o primeiro não achei). Aproveitei e fiz uma seleta com 29 canções de Sharon Van Etten. Clique no nome das músicas e escute no YouTube:

01. You Know Me Well

02. Give Out

03. Afraid of Nothing

04. Your Love is Killing Me

05. Ask

06. Love More

07. I Know

08. I'm Wrong

09. Pay My Debts

10. I Love You But I’m Lost

11. DsharpG

12. Joke or a Lie

13. All I Can

14. I Don't Want to Let You Down

15. A Crime

16. Every Time the Sun Comes Up

17. Don't Do It

18. Kevins

19. I Always Fall Apart

20. Tarifa

21. We Are Fine

22. Magic Chords

23. Break Me

24. Save Yourself

25. Serpents

26. Leonard

27. Just Like Blood

28. One Day

29. Nothing Will Change

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

Informações sobre o livro (trechos, release, fotos, crítica, etc.) aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques em O livro das semelhanças

Ana Martins Marques (foto: Rodrigo Valente)

Coleção
Ana Martins Marques

                                        Para Maria Esther Maciel

Colecionamos objetos
mas não o espaço
entre os objetos

fotos
mas não o tempo
entre as fotos

selos
mas não
viagens

lepidópteros
mas não
seu voo

garrafas
mas não
a memória da sede

discos
mas nunca
o pequeno intervalo de silêncio
entre duas canções


--------


Ana Martins Marques

Combinamos por fim de nos encontrar
na esquina das nossas ruas
que não se cruzam


--------


Mar
Ana Martins Marques

Ela disse
mar
disse
às vezes vêm coisas improváveis
não apenas sacolas plásticas papelão madeira
garrafas vazias camisinhas latas de cerveja
também sombrinhas sapatos ventiladores
e um sofá
ela disse
é possível olhar
por muito tempo
é aqui que venho
limpar os olhos
ela disse
aqueles que nasceram longe
do mar
aqueles que nunca viram
o mar
que ideia farão
do ilimitado?
que ideia farão
do perigo?
que ideia farão
de partir?
pensarão em tomar uma estrada longa
e não olhar para tr…