Pular para o conteúdo principal

Sete playlists e cinco passagens de Renato Russo no almanaque O livro das listas

Renato Russo (foto: Fernando Lemos/VEJA)

Só agora li “O livro das listas” (Companhia das Letras, 2017), com as referências musicais, culturais e sentimentais do cantor e compositor Renato Russo (1960-1996), organizado por Sofia Mariutti e Tarso de Melo. Adorei! Num formato tipo “almanaque”, devorei as preferências do artista que é o meu cantor & letrista favorito, a referência que me motivou a cantar, compor e formar uma banda (ouça a seleta com Legião Urbana aqui e a seleta com a carreira solo aqui). Foi demais ter acesso a essas listas, algo que sempre fiz na minha vida (filmes, discos, músicas e livros), e fiquei surpreso ao saber que o meu ídolo também fazia.

Abaixo, seguem sete playlists das inúmeras que o livro apresenta (uma preciosidade para um legionário como eu — e para curiosos e ávidos por dicas também), e mais cinco trechos garimpados dessa leitura que foi das mais prazerosas dos últimos tempos. Viva Renato Russo! Viva Legião Urbana!



Ouça no YouTube aqui

“10 canções favoritas que você consegue lembrar”

01) In My Life [The Beatles]

02) Anything Goes [Harpers Bizarre]

03) A Song for You [Gram Parsons]

04) Good Vibrations [The Beach Boys]

05) Till I Die [The Beach Boys]

06) No Expectations [The Rolling Stones]

07) Today [Jefferson Airplane]

08) Disney Girls [Art Garfunkel]

09) Got a Feelin' [The Mamas & The Papas]

10) Born to Run [Bruce Springsteen]

PS: Renato Russo lista o final da canção “Surf's Up” na posição 05, junto a “Till I Die”, mas não há como saber qual trecho é nem como editar isso na playlist; por isso que ela não foi incluída.

Pet Sounds (1966), da banda The Beach Boys, é o primeiro da lista “10 álbuns de rock favoritos” (p. 26) de Renato Russo

“(...) se prestar bastante atenção no discurso punk, você percebe que eles falavam a mesma coisa que o pessoal dos 60. O Sex Pistols falava a mesma coisa, só que com toda aquela agressividade dos 70, tipo my generation. Era outro jeito de falar de amor, porque é algo do que o ser humano não pode escapar. Alguém pode passar o resto da vida martelando a sua guitarra e dizendo que odeia todo mundo, mas não se esqueça: quando Johnny Rotten cantava ‘And I Don’t Care’, ele era a pessoa que mais se importava. E se não tivesse se importado tanto, não berraria daquele jeito. Isso eu sei porque a Legião Urbana usou o mesmo discurso punk no início. Uma coisa totalmente niilista, destrutiva e anárquica, mas que no fundo estava falando que queria paz e harmonia no mundo.”


Ouça no YouTube aqui

“Minha parada de sucessos eternos”

01-02) Problems / Anarchy in the UK [The Sex Pistols] 

03) A Song for You [Gram Parsons]

04) Prisioner in Disguise [Linda Ronstadt]

05) Heart Like a Wheel [Kate & Anna McGarrigle]

06) Racing in the Street [Bruce Springsteen]

07) Caroline No [The Beach Boys]

08) A Strange Boy [Joni Mitchell]

09) Vincent [Don McLean]

10) Maggie May [Rod Stewart]

11) Today [Jefferson Airplane]

12) In My Life [The Beatles]

13) I Knew I'd Want You [The Byrds]

14) Still Feeling Blue [Gram Parsons]

15) Hot Burrito #1 [The Flying Burrito Brothers]

Greta Garbo no filme “Ninotchka” (1939), de Ernst Lubitsch, é a primeira da lista “10 atuações favoritas que você consegue lembrar” (p. 26) de Renato Russo
(foto daqui)

“As coisas mais básicas são as seguintes: quem acredita sempre alcança, respeito ao próximo, não faça aos outros aquilo que você não quer que te façam... é meio por aí. No fundo, é o que o I ching fala, é o que Buda fala, Cristo e Krishna também... Todo mundo falou, mas ninguém ouviu... Se você tem a intenção de ter um coração puro e tenta seguir o negócio do trabalho e da amizade — ter um trabalho digno e tenta cultivar os amigos —, você não tem o que temer.”


Ouça no YouTube aqui

“Canções favoritas”
[Anos 1980, semana 15 de março]

01) Walk Away Renée [The Left Banke]


03) Clothes Line Saga [Bob Dylan and The Band]

04) If You Gotta Go, Go Now [Bob Dylan]

05) Working Up a Sweat [Alice Cooper]

06) Midnight Rambler (ao vivo) [The Rolling Stones]

07) Georgy Girl [The Seekers]

08) Un homme et une femme [trilha de A Man and a Woman, 1966]

09) You By My Side [Chris Squire]

10) Hold Me [Carl Wilson]

11) American Pie [Don McLean]

12) We Belong Together [Rickie Lee Jones]

13) Aren't You Glad [The Beach Boys]

14) La Génération Perdue [Johnny Hallyday]

Janis Joplin é a primeira da lista “10 pessoas famosas que você convidaria para jantar” (p. 32) de Renato Russo (foto: David Gahr)

“Tenha em mente escrever canções inspiradoras, canções de amor & esperança & amizade — com belas melodias & letras delicadas, sábias & gentis. Tente ser fiel a si mesmo & você não errará. Lembre-se de todos aqueles que você ama & daqueles que amam você. Seja livre! (...) Escreva canções sem o uso de instrumentos — memorize as linhas melódicas (& harmonia, ritmo e arranjo) gravando direto com o microfone na fita de quatro canais. Use a sua cabeça, use a sua voz. (& então toque a música em qualquer que seja o instrumento que você necessite). Lembre-se de procurar encontrar o tom mais adequado para a sua extensão vocal.”


Ouça no YouTube aqui

“Canções punk favoritas”

01) Problems [The Sex Pistols]

02) My Way [The Sex Pistols]

03) Fiction Romance [Buzzcocks]

04) Promises Promises [Generation X]

05) Oh Bondage, Up Yours! [X-Ray Spex]

06) Mirage [Siouxsie and the Banshees]

07) 1969 [The Stooges]

08) City of the Dead [The Clash]

09) I Wanna Be Me [The Sex Pistols]

10) Cheapskates [The Clash]

11) Parade [Magazine]


“Privilégio” (Privilege, 1967), de Peter Watkins, é o primeiro da lista “10 filmes que você consegue lembrar e que são favoritos” (p. 36) de Renato Russo

“Fernando Pessoa, Drummond, na música Caetano Veloso e gosto muito de sonetos. (...) Gosto de Adélia Prado e dos poetas ingleses, tenho tara por Shakespeare. Leio pouca coisa dele porque tenho dificuldade de ler o inglês antigo, é muito onírico, tem muita nota de rodapé. Gosto mais dele quando vai para o lado do amor, ele tem muitas musas. Tem também um poeta chamado W. H. Auden que acho legal.”


Ouça no YouTube aqui

“Top Dez 1990”
“(as que eu lembro, pq. estou sem meus discos. isto é, posso ter esquecido algo FUNDAMENTAL!)”

01) Nervously [Pet Shop Boys]

02) Times Square [Marianne Faithfull]


04) Candy [Iggy Pop]

05) Hold On [Wilson Phillips]

06) Getting Away With It [Eletronic]

07) Type [Living Colour]

08) A Garota de Ipanema [Marina]

09) Deus e o Diabo [Titãs]

10) Dancin’ Days [Que Fim Levou Robin?]

“O apanhador do campo de centeio” (1951), de J. D. Salinger, é o primeiro da lista “Os melhores livros que você já leu (que consegue lembrar)” (p. 75)
de Renato Russo

“(...) Fazer esta depressão ir embora & ver quem você ama (pode ser a última vez, você sabe disso) (...) Eu gostaria de beber & não passar mal. Não tenho fome. Quero trabalhar em canções novas & não é engraçado, pouca coisa acontece (& está ficando cada vez mais esquisito a cada minuto). Você não deveria ter lido os jornais de domingo. Agora estou totalmente só, mas me sinto bem (3V, 2 Lex, 2 Lext) + um baseado. Mas nem mesmo assim essas drogas estão tendo qualquer efeito perceptível & Scott não estava lá, então deixei uma mensagem para ele me ligar a cobrar (que eu não acho que ele vá fazer). Estou totalmente só. Mas me sinto meio em paz (mesmo que um pouco triste), mas em paz mesmo assim. Odeio me sentir assim. Vou ligar para o Rafael & vou para San Francisco LOGO LOGO & vou fazer meu teste lá. Lembre-se, segunda-feira você vai ter de que ir lá outra vez & por favor, não espere nenhum milagre”


Ouça no YouTube aqui

“10 canções favoritas que trazem de volta lembranças felizes”

01) Rocky Raccoon [The Beatles]

02) String Man [The Mamas & The Papas]

03) Jealous Guy [John Lennon]

04) Indian Sunset / Your Song [Elton John]

05) Golden City* [The Babysitters]

06) Trilha sonora de Os Seus, Os Meus e Os Nossos [Yours, Mine and Ours, 1968] PS: Para representar, escolhi “It's a Sometimes World

07) Baby Face [trilha de Positivamente Millie/Thoroughly Modern Millie, 1967]

08) Truly Scrumptious [trilha de O Calhambeque Mágico/Chitty Chitty Bang Bang, 1968]

09) P.S. I Love You [The Beatles]

10) You Can't Always Get What You Want [The Rolling Stones]

*Não encontrei disponível no YouTube a faixa presente no álbum “The Babysitters' Menagerie” (1968), do grupo de folk The Baby Sitters, que tocava canções infantis.

“Cinzas no Paraíso” (Days of Heaven, 1978), de Terrence Malick, é o primeiro da lista “Meus Favoritos Cult: 30 Maiores de Todos os Tempos” (p. 123) de Renato Russo, assinalado como visto por 3 vezes e o comentário: “Richard Gere, música, fotografia, Linda Manz, história, direção”

Ouça no YouTube aqui

Música 1994 [clássica]

“que exigiu uma quantidade substancial de atenção & concentração (ou envolvimento total), ou, no caso de música ambiente, estado de espírito e resposta emocional [merda pretensiosa]”

PS: A ordem das músicas é a como aparece no livro (pg 170-174), mas as grifadas por Renato como “favoritas” seguem na frente (faixas 1 a 11).

01-04) Schubert: Streichquartett a-moll op. 29 “Rosamunde” D 804 (String Quartet No. 13 in A Minor, Op. 29, D. 804 “Rosamunde”) [Caspar da Salo Quartet]

05) Brahms: Fünf Lieder Op.94 – 4. Sapphische Ode [Jessye Norman / Daniel Barenboim]

06) Bach: “Vergnügen und Lust”, Cantata, BWV 197 n° 8 [Kathleen Battle, Itzhak Perlman, Orchestra of St. Luke's, John Nelson]

07-10) Beethoven: String Quartet No. 12 in E-Flat Major, Op. 127 [Alban Berg Quartet]


12-35) Zemlinsky: The String Quartets [LaSalle Quartet]

No.1 in A Major, Op.4

No.2, Op.15

No.3, Op.19

No.4, Op.25

Apostel: No.1, Op.7

36-39) Fauré: Violin Sonata No. 1 in A Major, Op. 13 [Dong-Suk Kang e Pascal Devoyon]

40-42) Debussy: Sonata in G Minor for Violin & Piano, L. 140 [Anne-Sophie Mutter e Lambert Orkis]

43-45) Honegger: Violin Sonata No. 1, H. 17 [Dong-Suk Kang e Pascal Devoyon]

PS: Renato Russo selecionou essas três sonatas acima do CD “Faure-Debussy-Honegger: Violino Sonatas” com Nora Chastain e Friedemann Rieger, lançado pela gravadora alemã Ars Produktion em 1989, mas não tem esse conteúdo disponível no YouTube (fiz substituições aleatórias).


46-50) Schubert: Forellenquintett A-dur op. 114, D 667 (Quintet for Piano and Violin in A Major, Op. 114, D. 667 “Trout”) [Caspar da Salo Quartet]

51-54) Schubert: Streichquartett C-dur D 956 (String Quintet In C, D. 956) [Emerson String Quartet]

55-60) Schubert: Oktett D 803 (Octet in F, D.803) [Gidon Kremer & cia]

61-64) Schubert: Quartett D 87 (String Quartet No.10 In E Flat, D.87) [Melos Quartett]

65) Purcell: Chamber Music [London Baroque]


PS: Renato Russo apenas mencionou o CD “Purcell: Chamber Music” com o London Baroque, lançado pela gravadora francesa Harmonia Mundi em 1990, mas não escolheu um tema específico, o que fiz de maneira aleatória (de outro disco), para representar essa menção.


66) Erik Satie: Je Te Veux [Klára Körmendi]

67) Erik Satie: Caresse [Klára Körmendi]


69) Erik Satie: Rêverie du Pauvre [Klára Körmendi]

PS: Renato Russo escolheu a pianista japonesa Aki Takahashi para interpretar Satie, mas não tem esse contéudo no YouTube. Substituí, então, pela interpretação da pianista húngara Klára Körmendi.


70) Mahler: Sinfonie nr. 9 D-dur, IV Adagio (Symphony n. 9 in D major: IV Adagio) [Bruno Walter & Wiener Philharmoniker]

71) Schubert: Symphonie Nr. 8 h-moll D 759 ("Unvollendete") 1. Allegro moderato (Symphony No.8 in B Minor, D.759 – “Unfinished” – 1. Allegro moderato) [Karl Böhm & Berliner Philharmoniker]

72) Schubert: Symphonie Nr. 9 c-dur D 944 1. Andante (Symphony No.9 In C, D.944 – “The Great” – 1. Andante – Allegro ma non troppo) [Karl Böhm & Berliner Philharmoniker]

73) Schubert: “Der Leiermann” (Winterreise, Op. 89, D. 911: No. 24. Der Leiermann) [Dietrich Fischer-Dieskau & Alfred Brendell]

74) Schubert: “Gute Nacht” (Winterreise, Op. 89, D. 911: No. 1. Gute Nacht) [Dietrich Fischer-Dieskau & Alfred Brendell]

75) Schubert: “Das Wandern” (Die Schöne Müllerin, Op. 25, D. 795: I. Das Wandern) [Dietrich Fischer-Dieskau & Gerald Moore]

76-79) Janáček: String Quartet No. 1, “Kreutzer Sonata” [Melos Quartett]

80-83) Janáček: String Quartet No. 2, “Intimate Letters” [Melos Quartett]
 | 
84-87) Tchaikovsky: String Quartet No. 1 in D Major, Op. 11, TH 111 [Borodin Quartet]

88-91) Tchaikovsky: String Quartet No. 2 in F Major, Op. 22 [Borodin Quartet]

92) Berg: Lulu Suite – I. Rondo [Claudio Abbado & London Symphony Orchestra]

93) Webern: Rondo for String Quartet [LaSalle Quartet]

94) Niña y Viña [Montserrat Figueras]





99-101) Mendelssohn: Piano Sonata in E Major, Op. 6, MWV U54 [Lydia Artymiw]


103-105) Mendelssohn: 3 Fantaisies ou caprices, Op. 16, MWV U70 [Lydia Artymiw]


107) Weiss: Prelude in D major [David Miller]

108) Weiss: Capriccio in D Major [Michel Cardin]

109) Weiss: Fantasie in C Major [Michel Cardin]

110) Weiss: Prelude in E-Flat Major [Michel Cardin]

111-117) Weiss: Lute Sonata in B-Flat Major [Lutz Kirchhof]

118-125) Weiss: Lute Sonata No. 34 in D Minor [José Miguel Moreno]

126-130) Dvořák: Serenade for Strings in E Major, Op. 22, B. 52 [Orpheus Chamber Orchestra]

131-133) Elgar: Serenade for Strings in E Minor, Op. 20 [Orpheus Chamber Orchestra]

134-137) Tchaikovsky: Serenade for String Orchestra in C Major, Op. 48, TH 48 [Orpheus Chamber Orchestra]

138-148) Fauré: Nocturnes, 1-11 [Jean-Philippe Collard]

149-160) Wagner: Götterdämmerung, WWV 86D [Herbert von Karajan (disco um)]

161-169) Praetorius: Dances From Terpsichore [David Munrow & Early Music Consort of London]

170-173) Schubert: 4 Impromptus, Op.90, D.899 [Alfred Brendel]

174-177) Schubert: 4 Impromptus Op.142, D.935 [Alfred Brendel]

178-190) Hindemith: Piano Works vol. 3 [Hans Petermandl]

Piano Sonata No. 1 in A Major

Piano Sonata No. 2 in G Major

Piano Sonata No. 3 in B-Flat Major


191-194) Mendelssohn: String Quartet No.2 in A Minor, Op.13, MWV R 22 [Quatuor Ysaÿe]

195-198) Mendelssohn: String Quartet No.1 in E Flat, Op.12, MWV R 25 [Quatuor Ysaÿe]

199-202) Mendelssohn: String Quartet No.6 in F Minor, Op.80, MWV R 37 [Quatuor Ysaÿe]



Presentes no “O livro das listas” (Companhia das Letras, 2017), de Renato Russo, org. Sofia Mariutti e Tarso de Melo, páginas 21, 59-60, 51, 42, 136, 23 e 170-174 [playlists], e 45, 34, 133, 92 e 143 [passagens], respectivamente.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Flávio José

Flávio José (foto: divulgação ) O artista de forró que mais gosto é o cantor, sanfoneiro e compositor Flávio José . Para mim, ele é a Voz do Nordeste . Um timbre único, raro, fantástico. Ouvir o canto desse Assum Preto-Rei é sentir o cheiro da caatinga, arrastar os pés no chão de barro ao pé da serra, embalar o coração juntinho com a parceira que amo, deslizar os passos como se no paraíso estivesse, saborear a mistura de amendoim com bolo de milho, purificar o sorriso como Dominguinhos ensinou, banhar-se com as rezas das senhoras sábias, prestar atenção aos causos, lendas e histórias do povo que construiu e orgulha o Brasil . Celebrar a pátria nordestina é escutar o mestre Flávio José ! Natural da sertaneja Monteiro , na Paraíba , em 2021 vai completar 70 anos (no primeiro dia de setembro), com mais de 30 discos lançados e vários sucessos emplacados na memória afetiva do povo brasileiro (fez a alegria e o estouro da carreira de muitos compositores, que tiveram a sorte de serem grav