Pular para o conteúdo principal

Seleta: Zé Ramalho


A “Seleta: Zé Ramalho” destaca as 180 músicas que mais gosto do cantor e compositor paraibano Zé Ramalho, o artista da música brasileira que sou mais fã, de voz de trovão, grave subterrâneo-celestial, treme-terra, a potência do cantador nordestino profeta-visionário, o intérprete que sonhei para gravar o meu blues sertanejo “O Milagre”, presentes em 31 álbuns da sua discografia oficial (os prediletos são “Zé Ramalho” (1978), “A Peleja do Diabo com o Dono do Céu”, “A Terceira Lâmina” e “Força Verde”). PS: Da faixa 126 em diante é tudo forró.

Ouça no Spotify aqui

Ouça no Youtube aqui [não tem todas as músicas]

Os 31 álbuns participantes desta Seleta

01) Chão de Giz [Zé Ramalho, 1978]

02) Vila do Sossego [Zé Ramalho, 1978]

03) A Terceira Lâmina [A Terceira Lâmina, 1981]

04) Canção Agalopada [A Terceira Lâmina, 1981]

05) Beira-Mar (Capítulo II) [Força Verde, 1982]

06) Força Verde [Força Verde, 1982]

07) Beira-Mar [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979]

08) Garoto de Aluguel (Taxi Boy) [O Grande Encontro 3, 2000]

09) Avôhai [Zé Ramalho, 1978]

10) Mistérios da Meia-Noite [De Gosto, de Água e de Amigos, 1985]

11) A Dança das Borboletas [Zé Ramalho, 1978]

12) Não Existe Molhado Igual ao Pranto [Paêbirú, 1976]

13) Admirável Gado Novo [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979]

14) A Peleja do Diabo com o Dono do Céu [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 
1979]

15) Mote das Amplidões [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979]

16) Ave de Prata [A Terceira Lâmina, 1981]

17) Pelo Vinho e Pelo Pão [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979]

18) Orquídea Negra [Orquídea Negra, 1983]

19) Sinônimos [Zé Ramalho Ao Vivo, 2005]

20) Canteiros [O Garimpo das Raridades, 2021]

21) O Amanhã é Distante [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo Mudando, 2008]

22) Entre a Serpente e a Estrela [Frevoador, 1992]

23) Mucuripe / Paralelas [Brasil Nordeste, 1991]

24) Um Índio [Opus Visionário, 1986]

25) Cidadão [Frevoador, 1992]

26) Carcará [O Garimpo das Raridades, 2021]

27) O Monte Olímpia [Força Verde, 1982]

28) Nas Paredes da Pedra Encantada [Paêbirú, 1976]

29) Táxi Lunar [Orquídea Negra, 1983]

30) Negro Amor [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo Mudando, 2008]

31) Caçador de Mim [Estação Brasil, 2003]

32) Adeus Segunda-feira Cinzenta [Zé Ramalho, 1978]

33) Porta Secreta [Frevoador, 1992]

34) Cristais do Tempo [Força Verde, 1982]

35) Bicho de 7 Cabeças [Zé Ramalho, 1978]

36) Batendo na Porta do Céu [Antologia Acústica, 1997]

37) Meninas de Albarã [Zé Ramalho, 1978]

38) Jardim das Acácias [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979]

39) O Vento vai Responder [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo Mudando, 2008]

40) Coisas Boas e Mais [O Gosto da Criação, 2002]

41) Sangue e Pudins / Eternas Ondas [Brasil Nordeste, 1991]

42) Atrás do Balcão [A Terceira Lâmina, 1981]

43) God [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

44) O Que Vale Para Sempre [O Gosto da Criação, 2002]

45) Cidades e Lendas [Cidades e Lendas, 1996]

46) Corações Animais [Zé Ramalho Ao Vivo, 2005]

47) O Gosto da Criação [O Gosto da Criação, 2002]

48) Pra Não Dizer que Não Falei das Flores [Nação Nordestina, 2000]

49) A Day in The Life [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

50) Galope Rasante [A Terceira Lâmina, 1981]

51) Mulher Nova, Bonita e Carinhosa faz o Homem Gemer Sem Sentir Dor [Décimas 
de um Cantador, 1987]

52) Banquete de Signos [Força Verde, 1982]

53) O Meu País [Nação Nordestina, 2000]

54) A Última Nau [Orquídea Negra, 1983]

55) Olhar Alquimista [Sinais dos Tempos, 2012]

56) Jealous Guy [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

57) O Silêncio dos Inocentes [O Gosto da Criação, 2002]

58) Dear Prudence [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

59) Trilha de Sumé / Culto à Terra / Bailado das Muscarias [Paêbirú, 1976]

60) Agônico (ao vivo) [Cine Show Madureira, 1979]

61) Falas do Povo [A Peleja do Diabo com o Dono do Céu, 1979]

62) Filhos de Ícaro [A Terceira Lâmina, 1981]

63) Kamikaze [A Terceira Lâmina, 1981]

64) Tempos Modernos [Estação Brasil, 2003]

65) Mr. do Pandeiro [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo Mudando, 2008]

66) Do Muito e do Pouco [Parceria dos Viajantes, 2007]

67) Como uma Pedra a Rolar [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo Mudando, 
2008]

68) Pedras e Moças [Opus Visionário, 1986]

69) Rio Paraíba [Sinais dos Tempos, 2012]

70) Luz da Excelência [O Gosto da Criação, 2002]

71) Leva Eu Sodade [Cidades e Lendas, 1996]

72) Sinais [Sinais dos Tempos, 2012]

73) Amanhã Eu Vou [Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga, 2009]

74) Beware of Darkness [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

75) Pai e Mãe [Frevoador, 1992]

76) O Homem deu Nome a Todos Animais [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo 
Mudando, 2008]

77) Jacarepaguá Blues [Por Aquelas que Foram Bem Amadas ou Pra Não Dizer que 
Não Falei de Rock, 1984]

78) Golden Slumbers / Carry That Weight [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

79) Lamento Sertanejo [Nação Nordestina, 2000]

80) Fissura [O Gosto da Criação, 2002]

81) Omm [Paêbirú, 1976]

82) Rato do Porto [Zé Ramalho, 1978]

83) The Long and Winding Road [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

84) A Única Coisa que Eu Quero [O Gosto da Criação, 2002]

85) O Trem das 7 / Medo da Chuva [Antologia Acústica (Ao Vivo), 1997]

86) Beijo-Morte-Beijo [Nação Nordestina, 2000]

87) Aprendendo a Vencer [O Gosto da Criação, 2002]

88) Não Pense Duas Vezes, Tá Tudo Bem [Zé Ramalho Canta Bob Dylan – Tá Tudo 
Mudando, 2008]

89) Metamorfose Ambulante [Zé Ramalho Canta Raul Seixas, 2001]

90) Montarias Sensuais [Parceria dos Viajantes, 2007]

91) Seres Alados [Nação Nordestina, 2000]

92) Botões de Osso [Opus Visionário, 1986]

93) Kriptônia [Orquídea Negra, 1983]

94) Os Doze Trabalhos de Hércules [Orquídea Negra, 1983]

95) De Gosto, de Água e de Amigos [De Gosto, de Água e de Amigos, 1985]

96) Planeta Água [Estação Brasil, 2003]

97) O Norte do Norte [Parceria dos Viajantes, 2007]

98) Lembranças do Primeiro [O Garimpo das Raridades, 2021]

99) Desejo de Mouro [Estação Brasil, 2003]

100) Just for Today [O Garimpo das Raridades, 2021]

101) Mulheres [Por Aquelas que Foram Bem Amadas ou Pra Não Dizer que Não Falei 
de Rock, 1984]

102) Lá Vai a Boiada [Zé Ramalho Canta Jackson do Pandeiro, 2010]

103) O Trenzinho do Caipira (Bachianas Brasileiras nº 2) [Estação Brasil, 2003]

104) Companheira de Alta-Luz [Eu Sou Todos Nós, 1998]

105) Anúncio Final [Sinais dos Tempos, 2012]

106) How Could I Know (Love Was to Go) [Zé Ramalho Canta Raul Seixas, 2001]

107) Visionária [Opus Visionário, 1986]

108) O Autor da Natureza [Atlântida, 1974]

109) Luciela [Atlântida, 1974]

110) Zyliana [Opus Visionário, 1986]

111) O Rei do Rock [Parceria dos Viajantes, 2007]

112) Indo com o Tempo [Sinais dos Tempos, 2012]

113) Em Busca do Ouro [O Garimpo das Raridades, 2021]

114) Farol dos Mundos [Parceria dos Viajantes, 2007]

115) A Seca [O Garimpo das Raridades, 2021]

116) As Aventuras de Raul Seixas na Cidade de Thor [Zé Ramalho Canta Raul Seixas, 
2001]

117) Portal dos Destinos [Sinais dos Tempos, 2012]

118) Errare Humanun Est [Eu Sou Todos Nós, 1998]

119) O Que Ainda vai Nascer [Sinais dos Tempos, 2012]

120) Xote dos Poetas [Orquídea Negra, 1983]

121) Litúrgica [Eu Sou Todos Nós, 1998]

122) Nesse Brasil Cabôco de Mãe-Preta e Pai João [Estação Brasil, 2003]

123) Cada um Dá o Que Tem [Cidades e Lendas, 1996]

124) Hino de Duran [Décimas de um Cantador, 1987]

125) O Que é o Que é [Estação Brasil, 2003]

126) Paraí-Ba [Nação Nordestina, 2000]

127) Temporal [Nação Nordestina, 2000]

128) Malandragem Dá Um Tempo [Estação Brasil, 2003]

129) Fica Mal com Deus [Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga, 2009]

130) Bomba de Estrelas [Cidades e Lendas, 1996]

131) ABC do Sertão [Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga, 2009]

132) A Volta da Asa Branca [O Garimpo das Raridades, 2021]

133) A Morte do Vaqueiro [O Garimpo das Raridades, 2021]

134) Amálgama [Força Verde, 1982]

135) Forró de Surubim [Zé Ramalho Canta Jackson do Pandeiro, 2010]

136) Voa Voa [Zé Ramalho, 1978]

137) Pau de Arara [Nação Nordestina, 2000]

138) Baião / Imbalança / Asa Branca [Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga, 2009]

139) Frevo Mulher [Antologia Acústica, 1997]

140) Mesmo que Seja Eu [Estação Brasil, 2003]

141) Do Terceiro Milênio para Frente (Parte II) [Frevoador, 1992]

142) Saudade Imprudente [O Garimpo das Raridades, 2021]

143) Último Pau-de-Arara / Meu Cariri [Brasil Nordeste, 1991]

144) Ele Disse [Nação Nordestina, 2000]

145) Miragem [O Garimpo das Raridades, 2021]

146) A Noite Preta [Zé Ramalho, 1978]

147) Frevoador (Hurricane) [Frevoador, 1992]

148) Não Vendo, Nem Troco [O Garimpo das Raridades, 2021]

149) Beira-Mar [Antologia Acústica, 1997]

150) A Terceira Lâmina [Antologia Acústica, 1997]

151) Galope Rasante [Antologia Acústica, 1997]

152) Sem-Terra [Eu Sou Todos Nós, 1998]

153) Beira-Mar (Capítulo Final) [Eu Sou Todos Nós, 1998]

154) Amar Quem Eu já Amei [Nação Nordestina, 2000]

155) Um Pequeno Xote [A Terceira Lâmina, 1981]

156) Carcará / Pisa na Fulô / O Canto da Ema [Brasil Nordeste, 1991]

157) Sebastiana / Um a Um / Chiclete com Banana [Brasil Nordeste, 1991]

158) Disparada / Fica Mal com Deus [Brasil Nordeste, 1991]

159) Não Quero Dinheiro (Só Quero Amar) [Estação Brasil, 2003]

160) Era Domingo [O Garimpo das Raridades, 2021]

161) Lamento de um Nordestino [O Garimpo das Raridades, 2021]

162) Origem [O Garimpo das Raridades, 2021]

163) Banquete de Signos [Antologia Acústica, 1997]

164) Forró na Gafieira [Zé Ramalho Canta Jackson do Pandeiro, 2010]

165) Vermelhos [Eu Sou Todos Nós, 1998]

166) Violar [A Terceira Lâmina, 1981]

167) While My Guitar Gently Weeps [Zé Ramalho Canta Beatles, 2011]

168) Olha pro Céu / São João na Roça (ao vivo) [Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga, 
2009]

169) Um Pouco do que Queira [Sinais dos Tempos, 2012]

170) Boiadeiro / Paraíba [Zé Ramalho Canta Luiz Gonzaga, 2009]

171) No Meu Pé de Serra / O Xote das Meninas / Qui Nem Jiló [Zé Ramalho Canta 
Luiz Gonzaga, 2009]

172) Cavalos do Cão [A Terceira Lâmina, 1981]

173) Cantiga do Sapo [Zé Ramalho Canta Jackson do Pandeiro, 2010]

174) A Noite Branca [Sinais dos Tempos, 2012]

175) Os Segredos de Sumé [Força Verde, 1982]

176) Violando com Hermeto [Nação Nordestina, 2000]

177) Violando e Pelejando com Hermeto [O Garimpo das Raridades, 2021]

178) Vendedor de Caranguejo / Súplica Cearense [Brasil Nordeste, 1991]

179) Martelo Rap-Ecológico [Eu Sou Todos Nós, 1998]

180) Agônico [Eu Sou Todos Nós, 1998]

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez passagens de Clarice Lispector nas cartas dos anos 1950 (parte 1)

Clarice Lispector (foto daqui ) “O outono aqui está muito bonito e o frio já está chegando. Parei uns tempos de trabalhar no livro [‘A maçã no escuro’] mas um dia desses recomeçarei. Tenho a impressão penosa de que me repito em cada livro com a obstinação de quem bate na mesma porta que não quer se abrir. Aliás minha impressão é mais geral ainda: tenho a impressão de que falo muito e que digo sempre as mesmas coisas, com o que eu devo chatear muito os ouvintes que por gentileza e carinho aguentam...” “Alô Fernando [Sabino], estou escrevendo pra você mas também não tenho nada o que dizer. Acho que é assim que pouco a pouco os velhos honestos terminam por não dizer nada. Mas o engraçado é que não tendo absolutamente nada o que dizer, dá uma vontade enorme de dizer. O quê? (...) E assim é que, por não ter absolutamente nada o que dizer, até livro já escrevi, e você também. Até que a dignidade do silêncio venha, o que é frase muito bonitinha e me emociona civicamente.”  “(...) O dinheiro s

Oito passagens de Conceição Evaristo no livro de contos Olhos d'água

Conceição Evaristo (Foto: Mariana Evaristo) "Tentando se equilibrar sobre a dor e o susto, Salinda contemplou-se no espelho. Sabia que ali encontraria a sua igual, bastava o gesto contemplativo de si mesma. E no lugar da sua face, viu a da outra. Do outro lado, como se verdade fosse, o nítido rosto da amiga surgiu para afirmar a força de um amor entre duas iguais. Mulheres, ambas se pareciam. Altas, negras e com dezenas de dreads a lhes enfeitar a cabeça. Ambas aves fêmeas, ousadas mergulhadoras na própria profundeza. E a cada vez que uma mergulhava na outra, o suave encontro de suas fendas-mulheres engravidava as duas de prazer. E o que parecia pouco, muito se tornava. O que finito era, se eternizava. E um leve e fugaz beijo na face, sombra rasurada de uma asa amarela de borboleta, se tornava uma certeza, uma presença incrustada nos poros da pele e da memória." "Tantos foram os amores na vida de Luamanda, que sempre um chamava mais um. Aconteceu também a paixão

Dez poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro A rosa do povo

Consolo na praia Carlos Drummond de Andrade Vamos, não chores... A infância está perdida. A mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou. O segundo amor passou. O terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo. Não tentaste qualquer viagem. Não possuis casa, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas palavras duras, em voz mansa, te golpearam. Nunca, nunca cicatrizam. Mas, e o humour ? A injustiça não se resolve. À sombra do mundo errado murmuraste um protesto tímido. Mas virão outros. Tudo somado, devias precipitar-te — de vez — nas águas. Estás nu na areia, no vento... Dorme, meu filho. -------- Desfile Carlos Drummond de Andrade O rosto no travesseiro, escuto o tempo fluindo no mais completo silêncio. Como remédio entornado em camisa de doente; como dedo na penugem de braço de namorada; como vento no cabelo, fluindo: fiquei mais moço. Já não tenho cicatriz. Vejo-me noutra cidade. Sem mar nem derivativo, o corpo era bem pequeno para tanta