Pular para o conteúdo principal

Seleta dos melhores títulos para livros concorrentes ao Prêmio Oceanos 2017


Foi divulgada a lista dos 1.215 livros que estão inscritos para concorrer ao Prêmio Oceanos em 2017 (veja a lista aqui). Dei uma olhada e selecionei os 43 melhores títulos para livros entre os concorrentes (pra mim, é fundamental ter um bom nome para a obra). Foram eles:

- Vou comer brilhantes para ver se quebro um dente (Paula Cohen)

- Receita para se fazer um monstro (Mário Rodrigues)

- Simpatia pelo demônio (Bernardo Carvalho)

- Idioma de um só (Ricardo Koch Kroeff)

- O latim das moscas (Rodrigo Madeira)

- Teoria geral do desassossego (Guilherme Antunes)

- A solidão mais funda (Ângela Vilma)

- Tentativas de capturar o ar (Flávio Izhaki)

- Perto do coração o mar se levanta (Conceição Bastos)

- Na eternidade sempre é domingo (Santiago Santos)

- Os cactos não voltam pra casa (Ricardo Thadeu)

- É preciso dançar na língua dos predadores (Ana Beatriz Rangel)

- Os homens que os pássaros comem (Francisco Sousa Vieira)

- Os peixes são tristes nas fotografias (Otávio Campos)

- Para ler enquanto escolhe feijão (Edra Moraes)

- Quanto tempo faltará para o abismo? (Mário Cordeiro)

- Elogio do carvão (Marcus Vinicius Quiroga)

- Uma alcatra não tem história (Girotto)

- Que você é esse? (Antonio Risério)

- O mar não sofre coisa morta (Leonardo Paiva Fernandes)

- O invisível pardieiro de pétalas (Alberto de Godoy Azeredo)

- O chão que em mim se move (Carlos Barbosa)

- A invenção do deserto (Samarone Lima)

- Homens imprudentemente poéticos (Valter Hugo Mãe)

- Você me amou feito se tirasse uma foto apenas (Renan Dissenha Fagundes)

- Vamos comprar um poeta (Afonso Cruz)

- Poemas de amor deixados na portaria (Vitor Miranda)

- O grande massacre das vacas (Sérgio Corrêa de Siqueira)

- No escuro da noite em claro (Christovam de Chevalier)

- Nem todas as baleias voam (Afonso Cruz)

- Nua sob escamas (Luciana Queiroz)

- Como se estivéssemos em palimpsesto de putas (Elvira Vigna)

- Ficções de um minimalista nu sob o amor e a morte (Bodan)

- O ser humano na era de sua reprodutibilidade tática (Valério Oliveira)

- O quadro da mulher sentada a olhar para o ar com cara de parva e outras histórias (Luís Afonso)

- O dia em que o mar voltou (Miguel Gizzas)

- O corpo respira relâmpagos (Ricardo Teixeira de Salles)

- #Parem de nos matar! (Cidinha da Silva)

- Livro de orações para o ateu moderno (Pedro Rego)

- Caranguejo overdrive (Pedro Kosovski)

- Batman não foi a Búzios (Cícero Sandroni)

- Há um poema morto na sala (José de Assis Freitas Filho)

- M3S0M4N1UM (Conrado Grassi)


PS: Estou concorrendo com o meu livro de contos Olhos abertos no escuro:

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Edson Gomes

Os discos e as músicas do cantor e compositor Edson Gomes são os meus prediletos e as que eu mais gosto dentre tudo que é feito de reggae no Brasil. No meado dos anos 1990, eu só ouvia Bob Marley & The Wailers o tempo inteiro, e foi o ilustre mestre cachoeirano quem despertou o meu interesse para outros sons além do gigante jamaicano. Fiquei fã de Edson Gomes antes de conhecer Burning Spear , Peter Tosh , Alpha Blondy , Gregory Isaacs e muitos outros. Foram os clássicos dele, e são muitos, muita música boa, arranjos excelentes, o sonzaço da banda Cão de Raça (adoro a timbragem e improvisos do guitarrista Tony Oliveira ), que me apresentaram a magia do Recôncavo Baiano , de Cachoeira , muitos anos antes da Flica . Na Seleta de hoje, as 42 músicas que mais gosto, gravadas por Edson Gomes & Banda Cão de Raça , presentes em seis álbuns : “ Resgate Fatal ” (1995), “ Campo de Batalha ” (1992), “ Recôncavo ” (1990), “ Apocalipse ” (1997), “ Reggae Resistência ” (1988) e “ Acor