Pular para o conteúdo principal

Produções de Emmanuel Mirdad: Ano 2016


Assim como em 2015 e 2014, priorizei a minha carreira artística, e continuei dedicado à literatura: uma editora baiana lançou o meu último livro em papel (de contos, também), encontrei as soluções para inserir “realismo fantástico” no meu primeiro romance e o considerei pronto (só concluiria, de fato, em 2019), li muitas obras e participei da cena literária em Salvador, Bahia. Na música, dei segmento à produção do Orange Roots, investindo na gravação restante para transformar o EP de 2015 no álbum Fluid, e produzi a gravação do single “Se os Sentimentos Falassem Sozinhos”, com Mou Brasil, Tadeu Mascarenhas e a voz da minha mãe Martha Anísia (compositora da música ao lado da filha Regina Rosa, minha irmã).

Então, em 2016, nada de novos produtos ou prospectar outros negócios e parcerias fora do trabalho autoral. A minha empresa Cali realizou a 6ª edição da Flica e o evento Flica na Caixa (que originou a FliCaixa em 2017) junto à produtora Icontent / Rede Bahia. A novidade: assumi a curadoria dos dois produtos; pela primeira vez, sozinho).



Flica 2016

Flica é a 1ª festa literária da Bahia, que acontece sempre em outubro, promovendo o encontro de autores internacionais, nacionais e locais com o seu público, em mesas de debate temáticas e sessões de autógrafos na livraria oficial, além da programação infantil da Fliquinha, shows musicais e atividades culturais diversas.

Governo do Estado da Bahia apresentou a 6ª edição da Flica, de 13 a 16 de outubro, na cidade histórica de Cachoeira, Recôncavo Baiano, com realização da Cali e Icontent / Rede Bahia. Nas Mesas Literárias, com a minha curadoria solo, grandes atrações como Mary del Priore, Conceição Evaristo, Milton Hatoum, Ana Martins Marques, Antonio PrataJuan Gabriel Vásquez e a autora homenageada do ano, Ana Maria Machado.

A inovação da Flica 2016 foi a programação Intervenções Artísticas, contemplando diversas artes pelas ruas e praças de Cachoeira, para integrar mais a festa à cidade, substituindo a programação musical e o palco fixo.





Patrocinadores – Governo do Estado da Bahia (Patrocínio Apresenta) | Oi | Coelba | Fazcultura

Apoiadores – Prefeitura Municipal de Cachoeira | Odebrecht | Caixa | Oi Futuro

Funções – Coordenador Geral e de Conteúdo | Curador das Mesas Literárias | Criação do projeto | Sócio da marca

Info – Vídeo oficial – veja aqui | Matérias no BATV (TV Bahia) – veja aqui e aqui | Programa Aprovado (TV Bahia) – veja aqui | aqui | aqui

PS: As fotos oficiais acima são de Egi Santana e Daniele Rodrigues

-----


Flica na Caixa

Com patrocínio da Caixa e do Governo Federal, e realização da Cali e Icontent / Rede Bahia, a Flica na Caixa aconteceu nos dias 08 e 09 de julho, com mesas literárias e programação infantil, na sede da Caixa Cultural em Salvador, Bahia.

Tive que assumir, sozinho, a curadoria da Flica na Caixa, após a polêmica que houve com a mesa de abertura (a primeira experiência com um curador externo não deu certo e ele foi dispensado), e o destaque ficou para nomes como Antonio Prata, Edney Silvestre, Xico Sá, Marcia Tiburi e Lívia Natália, entre outros.



Patrocinadores – Caixa | Governo Federal

Funções – Coordenador Geral e de Conteúdo | Curador das Mesas Literárias | Gestão de risco

Info – Matéria no Bahia Meio-Dia (TV Bahia) – veja aqui

PS: As fotos oficiais acima são de Egi Santana

-----


Gravação do CD Fluid — Orange Roots

Enquanto os sócios preparavam o material para vender o projeto Orange Roots a contatos internacionais, decidi ampliar a oferta de músicas, transformando o EP Fluid, gravado e finalizado em 2015, em um álbum completo. Para tanto, selecionei mais quatro canções minhas: “My Impossible Wife”, “A Reflex, a Nightmare”, “Deep” e “Small & Dangerous”. Completando o Fluid, “Doll Kid”, uma sobra da parte não utilizada de “Warmth of an Iceberg”.

Investi, sozinho, na gravação das novas faixas exclusivamente no estúdio Casa das Máquinas, de Tadeu Mascarenhas (assim como em 2015, também gravou as suas teclas, além da mix e master final). A guiga foi a mesma: Átila Santtana (que dividiu a produção musical comigo) nas guitarras, Iuri Carvalho na bateria e Fabrício Mota no baixo (mais uma vez, criaram os seus arranjos, junto comigo, que também gravei violão).

O sócio e vocalista Jahgun veio de LA, investindo seu tempo e passagens aéreas, e gravou a voz, com os bastidores registrados pelo sócio Max Fonseca.

Por fim, o CD Fluid ficou pronto em 12 de julho, mas as estratégias planejadas não funcionaram, os sócios não se acertaram, e o Orange Roots foi engavetado.

Patrocinador – Meu bolso

Funções – Produtor musical | Produtor executivo | Compositor | Violonista

-----


Gravação e lançamento virtual do single
Se os Sentimentos Falassem Sozinhos
Martha Anísia

No dia 22 de julho de 2016, tive a enorme satisfação de produzir a primeira gravação profissional da minha mãe, Martha Anísia, musicista e compositora, uma senhora ativa e esperta aos 78 anos, no estúdio Casa das Máquinas, em Salvador, Bahia.

Acompanhada por Mou Brasil ao violão, e Tadeu Mascarenhas na sanfona e piano (escolhi esses instrumentos para homenagear os principais instrumentos dela), Martha Anísia gravou a sua voz (Nancy Viégas havia recusado anteriormente, e a minha mãe topou a proposta de gravar, pela primeira vez, um vocal).

O objetivo de Martha era concorrer ao Festival de Música Educadora FM, mas a bela canção (e o seu emocionante registro) nem foi selecionada para a fase final, entre 50 classificadas.

Mesmo assim, realizamos o sonho dela: sempre quis que a sua composição Se os Sentimentos Falassem Sozinhos, em parceria com a filha Regina Rosa, fosse para o mundo. Logo após o resultado do concurso, disponibilizei o single no YouTube (tenha o prazer de escutar aqui).

Patrocinador – Martha Anísia

Função – Produtor musical

PS: As fotos oficiais acima são de Sarah Fernandes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Edson Gomes

Os discos e as músicas do cantor e compositor Edson Gomes são os meus prediletos e as que eu mais gosto dentre tudo que é feito de reggae no Brasil. No meado dos anos 1990, eu só ouvia Bob Marley & The Wailers o tempo inteiro, e foi o ilustre mestre cachoeirano quem despertou o meu interesse para outros sons além do gigante jamaicano. Fiquei fã de Edson Gomes antes de conhecer Burning Spear , Peter Tosh , Alpha Blondy , Gregory Isaacs e muitos outros. Foram os clássicos dele, e são muitos, muita música boa, arranjos excelentes, o sonzaço da banda Cão de Raça (adoro a timbragem e improvisos do guitarrista Tony Oliveira ), que me apresentaram a magia do Recôncavo Baiano , de Cachoeira , muitos anos antes da Flica . Na Seleta de hoje, as 42 músicas que mais gosto, gravadas por Edson Gomes & Banda Cão de Raça , presentes em seis álbuns : “ Resgate Fatal ” (1995), “ Campo de Batalha ” (1992), “ Recôncavo ” (1990), “ Apocalipse ” (1997), “ Reggae Resistência ” (1988) e “ Acor