Pular para o conteúdo principal

Música para Escrever #55 — Cul de Sac, Labradford, Deadhorse, Aramid, Vaudlow, Secret Gardens, Man Mountain, Driftless, Zealand The North e Outrun the Sunlight


Bate na luz, a minutos para a queda, o portão da China, à morte do sol. “Eu não quero ir para a cama”, diz a metade da minha laranja. O contexto consertado é autointitulado uma referência estável. “Nós podemos criar o nosso próprio mundo”, afirma a decadência no crescendo. A luz esmaecente a essa grande distância produz os dialetos rasos de sons da montanha autointitulada Verão. O espelho infinito é chamar cada coisa pelo seu nome correto. A maior necessidade ainda reproduz o brilho de uma luz sem fim, a habitar um pássaro vermelho. Confira o post #55 da série Música para Escrever, especial Estados Unidos, com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras.

Boston | Estados Unidos
YouTube aqui
Wikipédia aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Crashes to Light, Minutes to the Fall"
(1999)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"China Gate"
(1996)
Ouça aqui

"Death of The Sun"
(2003)
Ouça aqui

"I Don't Want to Go to Bed"
(1995)
Ouça aqui

---------

Richmond | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Mi Media Naranja"
(1997)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"Fixed::Context"
(2001)
Ouça aqui

"Labradford"
(1996)
Ouça aqui

"A Stable Reference"
(1995)
Ouça aqui

---------

Erie | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"We Can Create Our Own World"
(2010)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"Decay"
(2016)
Ouça aqui

"Crescendo"
(2017)
Ouça aqui

---------

Seattle | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Fading Light"
(2020)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"This Great Distance"
(2018)
Ouça aqui

"Shallow Dialects"
(2016)
Ouça aqui

"Mountain Sounds" (EP)
(2019)
Ouça aqui

---------

Nashville | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Vaudlow"
(2019)
Ouça aqui

---------

New York | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Verão" (EP)
(2019)
Ouça aqui

---------

Detroit | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Infinity Mirror"
(2018)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"To Call Each Thing By Its Right Name" (EP)
(2013)
Ouça aqui

---------

Minneapolis | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"The Greatest Need"
(2020)
Ouça aqui

Para continuar escrevendo

"Still"
(2017)
Ouça aqui

---------

Austin | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Brightness of an Endless Light"
(2020)
Ouça aqui

---------

Chicago | Estados Unidos
Bandcamp aqui
Facebook aqui
Foto daqui

Melhor disco para escrever

"Red Bird" (EP)
(2017)
Ouça aqui

---------

Confira o Música para Escrever #54, com Mooncake, Enemies, Rumour Cubes, The End of The Ocean, glaston, Beyond the Waves, Fargo, Delayed Schedules, Eyes of Emerald Green e 124C41+, neste post aqui


Confira o Música para Escrever #53, com Telepathy, Monkey3, The Chasing Monster, Kalte Sonne, Human Factor, Watered, Ninth Moon Black, Myriad Drone, LEDNIK e Oak, neste post aqui


Confira o Música para Escrever #52, com April Rain, Sora Shima, So Far As I Know, Flies Are Spies From Hell, Hope the Flowers, EXXASENS, Whale Circus, Sans Soleil, Red Light Skyscraper e Desbot, neste post aqui

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Flávio José

Flávio José (foto: divulgação ) O artista de forró que mais gosto é o cantor, sanfoneiro e compositor Flávio José . Para mim, ele é a Voz do Nordeste . Um timbre único, raro, fantástico. Ouvir o canto desse Assum Preto-Rei é sentir o cheiro da caatinga, arrastar os pés no chão de barro ao pé da serra, embalar o coração juntinho com a parceira que amo, deslizar os passos como se no paraíso estivesse, saborear a mistura de amendoim com bolo de milho, purificar o sorriso como Dominguinhos ensinou, banhar-se com as rezas das senhoras sábias, prestar atenção aos causos, lendas e histórias do povo que construiu e orgulha o Brasil . Celebrar a pátria nordestina é escutar o mestre Flávio José ! Natural da sertaneja Monteiro , na Paraíba , em 2021 vai completar 70 anos (no primeiro dia de setembro), com mais de 30 discos lançados e vários sucessos emplacados na memória afetiva do povo brasileiro (fez a alegria e o estouro da carreira de muitos compositores, que tiveram a sorte de serem grav