Pular para o conteúdo principal

Seleta: Flávio José

Flávio José (foto: divulgação)

O artista de forró que mais gosto é o cantor, sanfoneiro e compositor Flávio José. Para mim, ele é a Voz do Nordeste. Um timbre único, raro, fantástico. Ouvir o canto desse Assum Preto-Rei é sentir o cheiro da caatinga, arrastar os pés no chão de barro ao pé da serra, embalar o coração juntinho com a parceira que amo, deslizar os passos como se no paraíso estivesse, saborear a mistura de amendoim com bolo de milho, purificar o sorriso como Dominguinhos ensinou, banhar-se com as rezas das senhoras sábias, prestar atenção aos causos, lendas e histórias do povo que construiu e orgulha o Brasil. Celebrar a pátria nordestina é escutar o mestre Flávio José!

Natural da sertaneja Monteiro, na Paraíba, em 2021 vai completar 70 anos (no primeiro dia de setembro), com mais de 30 discos lançados e vários sucessos emplacados na memória afetiva do povo brasileiro (fez a alegria e o estouro da carreira de muitos compositores, que tiveram a sorte de serem gravados pela Voz do Nordeste). Na minha casa, o meu pai sergipano & sertanejo era o forrozeiro, e a minha mãe, a sanfoneira. O forró sempre foi presente, e dançar, para mim, é vibrar essa herança do povo que faço parte. Quando trouxe os discos de Flávio José para casa (com as músicas que mais dancei na vida, especialmente os xotes), os meus velhos, fãs de Luiz Gonzaga, amaram a qualidade do repertório e me proporcionaram belas lembranças deles dançando juntinhos.

Na Seleta de hoje, as 210 músicas que mais gosto, gravadas por Flávio José, presentes em 26 álbuns e três singles lançados até agora, com destaque para “Me Diz Amor” (2001), “Pra Amar e Ser Feliz” (2004), “Cidadão Comum” (2003), “Filho do Dono” (1996), “O Poeta Cantador” (2005), “Tareco e Mariola” (1995) e “Acústico” (2003). Gigante Flávio José, você é especial demais para a minha família!

Ouça no Spotify aqui [não tem todas as músicas]

Ouça no YouTube aqui

01) Me Diz, Amor [Me Diz Amor, 2001]

02) Tareco e Mariola [Tareco e Mariola, 1995]

03) De Mala e Cuia [Cidadão Comum, 2003]

04) Seu Olhar Não Mente [Seu Olhar Não Mente, 2000]

05) Sem Ferrolho e Sem Tramela [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

06) Meu Cenário [Acústico, 2003]

07) O Que a Gente Faz [Me Diz Amor, 2001]

08) Estradar [Me Diz Amor, 2001]

09) Utopia Sertaneja [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

10) O Tempo e a Seca [Cidadão Comum, 2003]

11) Tempos de Criança [Acústico, 2003]

12) Casa Velha de Sapê [Acústico, 2003]

13) É Sempre Assim [Me Diz Amor, 2001]

14) Pra que Solidão [O Poeta Cantador, 2005]

15) Pra Você Voltar Pra Mim [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

16) Me Dá Meu Coração [Turnê ao Vivo 2013, 2014]

17) Pra Amar e Ser Feliz [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

18) Espumas ao Vento [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

19) Lembrança de um Beijo [Nordestino Lutador, 1994]

20) Mensageiro Beija-Flor [Filho do Dono, 1996]

Os 26 álbuns e 3 singles presentes nesta Seleta

21) Pra Não Ficar na Mão [Toque o Pé, 2015]

22) Quando o Amor Acontece [Palavras ao Vento, 2002]

23) Quem Sou Eu Sem Você [Tareco e Mariola, 1995]

24) Disfarce [Palavras ao Vento, 2002]

25) Amelinha no Forró [Nordestino Lutador, 1994]

26) Caboclo Sonhador [Ao Vivo Sempre, 1999]

27) A Casa da Saudade [Tareco e Mariola, 1995]

28) Casa de Tapera [Toque o Pé, 2015]

29) Caia por Cima de Mim [Filho do Dono, 1996]

30) Quando Bate o Coração [Tareco e Mariola, 1995]

31) Eu Já Vi Tudo [Me Diz Amor, 2001]

32) Cheiro de Forró [Acústico, 2003]

33) Meu Forró [O Poeta Cantador, 2005]

34) Vida Boa Aperriada [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

35) Passeando pelo Nordeste [Cidadão Comum, 2003]

36) Filho do Dono [Filho do Dono, 1996]

37) Pano de Chão [O Poeta Cantador, 2005]

38) Sem Destino e Sem Concerto [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

39) É Só Você Querer [O Poeta Cantador, 2005]

40) Mãe [Toque o Pé, 2015]


41) Dois Rubis [Filho do Dono, 1996]

42) Vendavais [Acústico, 2003]

43) Passa lá em Casa [Me Diz Amor, 2001]

44) Nordestino Lutador [Nordestino Lutador, 1994]

45) Terra Prometida [Terra Prometida, 1993]

46) O Rei da Garapa [Dom Cristalino, 2008]

47) Brasilidade [Cidadão Comum, 2003]

48) Riacho do Navio - Respeita Januário [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

49) Cidade Grande [Cidadão Comum, 2003]

50) Gente Sofrida [Filho do Dono, 1996]

51) Cartinha pra Seu Luiz [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

52) O Rei nas Estrelas [Seu Olhar Não Mente, 2000]

53) Pout-pourri (Aproveita Gente / Nem se Despediu de Mim / Noites Brasileiras / Fogo sem Fuzil / Olha pro Céu / São João na Roça) [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

54) Ranchinho de Paia [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

55) Vá Embora [Dom Cristalino, 2008]

56) Coração que Ama [Filho do Dono, 1996]

57) Pra que Dividir? [Dom Cristalino, 2008]

58) Pra Ver o Amor Nascer [O Poeta Cantador, 2005]

59) Já Não Conserto Mais [Ao Vivo Sempre, 1999]

60) Um Passarinho [Tareco e Mariola, 1995]


61) Incerteza [A Poeira e a Estrada, 1998]

62) Cumbe [Palavras ao Vento, 2002]

63) Dança da Vida [Dom Cristalino, 2008]

64) De Bem Com a Vida [Me Diz Amor, 2001]

65) Estou Voltando [Toque o Pé, 2015]

66) Canção da Saudade [Palavras ao Vento, 2002]

67) Asas da Ilusão [Seu Olhar Não Mente, 2000]

68) Palavras ao Vento (Iô-iô) [Palavras ao Vento, 2002]

69) A Vida é Você [Seu Olhar Não Mente, 2000]

70) Menino Chorão [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

71) Que Nem Vem Vem [Nordestino Lutador, 1994]

72) Lembranças [Só Confio em Tu, 1977]

73) Devolva [Acústico, 2003]

74) Recado [Nordestino Lutador, 1994]

75) O Mundo Não Perdoa [Nordestino Lutador, 1994]

76) Quando Olho pra Você [Recado, 1990]

77) Do Jeito que Você Gosta [O Poeta Cantador, 2005]

78) Cabresto [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

79) Você [Toque o Pé, 2015]

80) Sobras de um Amor [Palavras ao Vento, 2002]


81) Toque o Pé [Toque o Pé, 2015]

82) Frutificando [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

83) Lápis de Cor [Toque o Pé, 2015]

84) Pra Virar Lobizome [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

85) Paixão Escondida [Acústico, 2003]

86) Sem Ver Você [O Poeta Cantador, 2005]

87) Festejos de Beija-flor [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

88) Brasas [O Poeta Cantador, 2005]

89) Zé Pequeno no Forró [Acústico, 2003]

90) Vou Rifar Meu Coração [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

91) A Ponteira e o Pião [Dom Cristalino, 2008]

92) Sem Querer Olhar pra Trás [Toque o Pé, 2015]

93) Comer na Mão [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

94) É só Saudade [Palavras ao Vento, 2002]

95) Paixão Malvada [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

96) A Sorte é Cega [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

97) Tem que Ser pra Ser [Cidadão Comum, 2003]

98) Xanduzinha [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

99) Temporal de Saudade [Palavras ao Vento, 2002]

100) Arranchado [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

Foto: São João na Bahia

101) Não me Deixe [Ao Vivo Sempre, 1999]

102) Só um Dedinho ou um Golinho [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

103) Vou Embora pro Sertão [Toque o Pé, 2015]

104) Cigarro de Paia [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

105) Caminhos do Sertão [Filho do Dono, 1996]

106) Tempo de Menino [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

107) Sina de Cabôclo [Tareco e Mariola, 1995]

108) A Poeira e a Estrada [A Poeira e a Estrada, 1998]

109) Engenho Velho [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

110) Deixe o Rio Desaguar [Seu Olhar Não Mente, 2000]

111) Velho Ipojuca [Pra Todo Mundo, 1999]

112) Cidadão Comum [Cidadão Comum, 2003]

113) Dom Cristalino [Dom Cristalino, 2008]

114) Orgulho de Ser Nordestino [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

115) Velho Chico [Palavras ao Vento, 2002]

116) Cananã [A Poeira e a Estrada, 1998]

117) Alma Brasileira [Me Diz Amor, 2001]

118) A Natureza das Coisas [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

119) O Preço da Saudade [Cidadão Comum, 2003]

120) Diálogo [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]


121) Louco de Paixão [Filho do Dono, 1996]

122) Fuxico [Dom Cristalino, 2008]

123) Paixão Tirana [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

124) Meu Côco Tem [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

125) Pout-pourri (ABC do Amor - A Separação - Lembrança de Você) [Me Diz Amor, 2001]

126) Linha Cigana [Dom Cristalino, 2008]

127) Eu Sou o Forró [Ao Vivo Sempre, 1999]

128) Ciscadinho [Filho do Dono, 1996]

129) Queima Fogueira [A Poeira e a Estrada, 1998]

130) Anjo Malandrinho [Cidadão Comum, 2003]

131) Mulher Comprometida [Filho do Dono, 1996]

132) Pout-pourri (Sem Ferrolho, Sem Tramela - Tonha - Novilha Rainha) [Acústico, 2003]

133) Apaixonado por Você [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

134) Tá Bom que tá Danado [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

135) Brincando de Solidão [O Poeta Cantador, 2005]

136) Retalhos de Paixão [Palavras ao Vento, 2002]

137) Tudo Mudou [Seu Olhar Não Mente, 2000]

138) Forró na Gameleira [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

139) Forrobodó [Toque o Pé, 2015]

140) Chuva [Pra Amar e Ser Feliz, 2004]

Foto: São João na Bahia

141) Cheiro de Terra Molhada [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

142) Invultado [Palavras ao Vento, 2002]

143) Nos Terreiros do Forró [Seu Olhar Não Mente, 2000]

144) Furacão [Me Diz Amor, 2001]

145) Como Vai Você [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

146) Jogo Limpo [Seu Olhar Não Mente, 2000]

147) A Dor da Separação [Cidadão Comum, 2003]

148) Sem Não Nem Talvez [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

149) Represa do Querer [Tareco e Mariola, 1995]

150) Respeito é Bom e Eu Gosto [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

151) Tá do Jeito que Eu Queria [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

152) Que te Faço Gamar [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

153) Balançando a Tanajura [Tareco e Mariola, 1995]

154) Raiz do Coração [Filho do Dono, 1996]

155) Fomos Feitos Um pro Outro [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

156) Amor de Verdade [Terra Prometida, 1993]

157) Ressentimento [Toque o Pé, 2015]

158) Como Falar de Flor [Cidadão Comum, 2003]

159) Amor sem Preconceito [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

160) Difícil Demais [Tá Bom que Tá Danado, 2006]


161) Flor de Croatá [Palavras ao Vento, 2002]

162) Papel de Confeito [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

163) Estrada de Canindé [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

164) O Fole Roncou [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

165) Pedido a São João - Caboclo Nordestino [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

166) Amei a Toa [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

167) Qui Nem Giló [Seu Olhar Não Mente, 2000]

168) Mar de Desejo [Cidadão Comum, 2003]

169) Juntando os Troços [Dom Cristalino, 2008]

170) Enxugando Gelo [Single, 2020]

171) A Força da Paixão [Dom Cristalino, 2008]

172) Andarilho Beija-Flor [Single, 2019]

173) Saudade da Boa [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

174) Flor do Dia [Single, 2020]

175) Bebê Chorão [Pra Todo Mundo, 1999]

176) Sedução [Cidadão Comum, 2003]

177) Cadê Você [Toque o Pé, 2015]

178) Filosofia [Filho do Dono, 1996]

179) Forró Maneiro [Nordestino Lutador, 1994]

180) Imitando os Oito Baixos [Tareco e Mariola, 1995]

Foto: São João na Bahia

181) Forró em Cacimba de Cima [Sem Ferrolho e Sem Tramela, 1997]

182) O Meu Direito [Dom Cristalino, 2008]

183) Oh! Vaqueiro [Filho do Dono, 1996]

184) Desafio [Nordestino Lutador, 1994]

185) Tem Arrasta-Pé [Flávio José e os Tropicais, 1987]

186) Fulô do Campo [Me Diz Amor, 2001]

187) O Meu País [Nordestino Lutador, 1994]

188) Minha Mãe [Dom Cristalino, 2008]

189) Tão Sozinho [O Poeta Cantador, 2005]

190) Sabiá [Flávio José canta Luiz Gonzaga, 2012]

191) O Meu Jeito de Amar [Tá Bom que Tá Danado, 2006]

192) Bola de Neve [O Poeta Cantador, 2005]

193) De Olho na Janela [Turnê ao Vivo 2013, 2014]

194) O Poeta Cantador [O Poeta Cantador, 2005]

195) Chovendo Sinceridade [Me Diz Amor, 2001]

196) Tem Que Ser Forró [Nordestino Lutador, 1994]

197) Flavinho no Forró [Tareco e Mariola, 1995]

198) Um Pedido a São João [Tá do Jeito que Eu Queria, 2011]

199) Minha Prenda [Seu Olhar Não Mente, 2000]

200) Quadrado Feito uma Rapadura [Tá Bom que Tá Danado, 2006]


201) Seca Nordestina [Só Confio em Tu, 1977]

202) São João lá na Bahia [Só Confio em Tu, 1977]

203) São João no Municipal [Só Confio em Tu, 1977]

204) Forró sem Intervalo [Cheiro de Forró, 1991]

205) Forró no Pé de Serra [Cheiro de Forró, 1991]

206) Pout-pourri (Noites Brasileiras - Fogo sem Fuzil - Fogueira de São João - São João na Roça) [Cheiro de Forró, 1991]

207) Na Cacimba do Amor [Forró Quentura, 1978]

208) Forró da Tremedeira [Terra Prometida, 1993]

209) Um Verdadeiro Amor [Tareco e Mariola, 1995]

210) Avoante [Nordestino Lutador, 1994]

PS: Originalmente, elaborei uma seleta com 240 músicas, mas nem todas estão disponíveis no YouTube.

Do disco “Pra Todo Mundo” (1999), selecionei “Pra Todo Mundo” [originalmente na posição 56], “Sangue Nordestino” [110], “Carência” [124], “Só Falta Você Voltar” [194], “Pé na Estrada” [210] e “Cicatriz” [212]. Do disco “Só Confio em Tu” (1977): “Coco do Teatá” [129], “A Cachoeira” [226] e “A Procura de um Amor” [230]. De “A Poeira e a Estrada” (1998): “Seu Dé no Forró” [148]. De “O Melhor de Flávio José” (1996): “Forró em Monteiro” [172], “Meu Xamego Meu Xodó” [206], “Forró Arretado” [209].

Do disco “Forró Quentura” (1978), selecionei “Objeção” [183], “Pout-pourri (Minha Querida - Estou Roendo Sim - Coração em Festa - Vamos Todos Festejar - Puxe o Fole Zé)” [218], “Forró Quentura” [219], “Tô Chegando” [231] e “Lá em João Pessoa” [233]. De “Flávio José e os Tropicais” (1980): “Você Tem Que Me Dar” [184] e “Como é Lindo o Meu Sertão” [238]. De “Recado” (1990): “Sanfoneiro Bom” [221].

Do disco “Forró Maneiro” (1988), selecionei “Pout-pourri (Duas Estrelinhas - Balão do Amor - Pra que Fogueira - Vem meu Amor - Olha pro Céu meu Amor)” [223] e “Clima de Festa” [236]. De “Flávio José e os Tropicais” (1980): “Feijão com Milho Fundo” [227]. De “Flávio José e os Tropicais” (1987): “Acredita” [228], “Faca Amolada” [237] e “Só o Tempo é Quem Vai Dizer” [239]. De “Terra Prometida” (1993): “Forró no Vale” [232]. E de “Cheiro de Forró” (1991): “Pedido a São João” [235].

Já “Novilha Rainha” e “Tonha”, do disco “A Poeira e a Estrada” (1998), foram selecionadas em separado, originalmente nas posições 72 e 137.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez passagens de Clarice Lispector nas cartas dos anos 1950 (parte 1)

Clarice Lispector (foto daqui ) “O outono aqui está muito bonito e o frio já está chegando. Parei uns tempos de trabalhar no livro [‘A maçã no escuro’] mas um dia desses recomeçarei. Tenho a impressão penosa de que me repito em cada livro com a obstinação de quem bate na mesma porta que não quer se abrir. Aliás minha impressão é mais geral ainda: tenho a impressão de que falo muito e que digo sempre as mesmas coisas, com o que eu devo chatear muito os ouvintes que por gentileza e carinho aguentam...” “Alô Fernando [Sabino], estou escrevendo pra você mas também não tenho nada o que dizer. Acho que é assim que pouco a pouco os velhos honestos terminam por não dizer nada. Mas o engraçado é que não tendo absolutamente nada o que dizer, dá uma vontade enorme de dizer. O quê? (...) E assim é que, por não ter absolutamente nada o que dizer, até livro já escrevi, e você também. Até que a dignidade do silêncio venha, o que é frase muito bonitinha e me emociona civicamente.”  “(...) O dinheiro s

Oito passagens de Conceição Evaristo no livro de contos Olhos d'água

Conceição Evaristo (Foto: Mariana Evaristo) "Tentando se equilibrar sobre a dor e o susto, Salinda contemplou-se no espelho. Sabia que ali encontraria a sua igual, bastava o gesto contemplativo de si mesma. E no lugar da sua face, viu a da outra. Do outro lado, como se verdade fosse, o nítido rosto da amiga surgiu para afirmar a força de um amor entre duas iguais. Mulheres, ambas se pareciam. Altas, negras e com dezenas de dreads a lhes enfeitar a cabeça. Ambas aves fêmeas, ousadas mergulhadoras na própria profundeza. E a cada vez que uma mergulhava na outra, o suave encontro de suas fendas-mulheres engravidava as duas de prazer. E o que parecia pouco, muito se tornava. O que finito era, se eternizava. E um leve e fugaz beijo na face, sombra rasurada de uma asa amarela de borboleta, se tornava uma certeza, uma presença incrustada nos poros da pele e da memória." "Tantos foram os amores na vida de Luamanda, que sempre um chamava mais um. Aconteceu também a paixão

Dez passagens de Jorge Amado no romance Mar morto

Jorge Amado “(...) Os homens da beira do cais só têm uma estrada na sua vida: a estrada do mar. Por ela entram, que seu destino é esse. O mar é dono de todos eles. Do mar vem toda a alegria e toda a tristeza porque o mar é mistério que nem os marinheiros mais velhos entendem, que nem entendem aqueles antigos mestres de saveiro que não viajam mais, e, apenas, remendam velas e contam histórias. Quem já decifrou o mistério do mar? Do mar vem a música, vem o amor e vem a morte. E não é sobre o mar que a lua é mais bela? O mar é instável. Como ele é a vida dos homens dos saveiros. Qual deles já teve um fim de vida igual ao dos homens da terra que acarinham netos e reúnem as famílias nos almoços e jantares? Nenhum deles anda com esse passo firme dos homens da terra. Cada qual tem alguma coisa no fundo do mar: um filho, um irmão, um braço, um saveiro que virou, uma vela que o vento da tempestade despedaçou. Mas também qual deles não sabe cantar essas canções de amor nas noites do cais? Qual d