Pular para o conteúdo principal

Seleta: 90 melhores músicas da série Música para Escrever 2017


Em 2017, a série Música para Escrever divulgou 104 discos (entre álbuns, EPs e um single) de 50 bandas e artistas de 26 países (confira neste post aqui), com os melhores sons de post-rock, a alumiar a mente e transcender em palavras. Confira a Seleta com as 90 melhores músicas:

Ouça no Spotify aqui [faltam 10 músicas]*

Ouça no YouTube aqui [faltam 1 música da 417.3 e 1 do Wren]

01) A Mountain and a Tree [Imploding Stars]

02) Beyond Styx Pt 1 [hubris.]

03) The Giving Tree [If These Trees Could Talk]

04) Silent State Optimizer [Leech]

05) Jura [pg.lost]

06) Saturday night matadors [Baulta]

07) Holding Rivers [Oh Hiroshima]

08) Heading Home [Astralia]

09) Your Hand In Mine [Explosions in the Sky]

10) We Belong in a Movie [Molecules to Minds]

11) Victory [Paint The Sky Red]

12) Drones [Oh Hiroshima]

13) A Gallant Gentleman [We Lost The Sea]

14) Ekki múkk [Sigur Rós]

15) Cold Front [Hammock]

16) Scotland's Shame [Mogwai]

17) Bosses Hang, Pt. I [Godspeed You! Black Emperor]

18) Doom Mons [hubris.]

19) Crystalline [pg.lost]

20) Beyond the Horizon [Imploding Stars]

21) Earth Crawler [If These Trees Could Talk]

22) Be Comfortable, Creature [Explosions in the Sky]

23) Popplagið [Sigur Rós]

24) Kill Jester [Mogwai]

25) Then the Quiet Explosion [Hammock]

26) The Birth and Death of a Meme [Molecules to Minds]

27) Inspiral [Leech]

28) In the woods tonight, Tiger [Baulta]

29) You Are Here [Astralia]

30) The Happy Ending is You [Paint The Sky Red]

31) As Walking On Canopy [Silent Whale Becomes A° Dream]

32) Voice of Luna [Moons Eat Stars]

33) Recordàre [Silent Whale Becomes A° Dream]

34) Moya [Godspeed You! Black Emperor]

35) Enstanden im Schatten, wie Wasser [◯]

36) Kortege [Our Last Hope Lost Hope]

37) > [417.3]

38) All is Violent, All is Bright [GOD IS AN ASTRONAUT]

39) Satori [Tides From Nebula]

40) Spotari [Appalaches]

41) Lack of Interest in Things They Used to Do [◯]

42) A Woodland Passus / Places to Dream [Our Last Hope Lost Hope]

43) 516 [417.3]

44) Suicide by Star [GOD IS AN ASTRONAUT]

45) Shall We? [Tides From Nebula]

46) Mstqzotq [Appalaches]

47) Quiet Confidence [Awaken The Echoes]

48) Sunset on The Range [NOMADS]

49) Polaris [iiah]

50) Penny For Your Thoughts [we.own.the.sky]

51) Nutributter Green is People [maïak]

52) Man Plus [Goodbye, Titan]

53) Prayers For Mom [Awaken The Echoes]

54) Home [NOMADS]

55) 22 Halo [we.own.the.sky]

56) Passages and Awakening [iiah]

57) Path to Exile [Moons Eat Stars]

58) Somnium [Wren]

59) Running Through Woodland [Message To Bears]

60) Ephemeral Dream [Dan Caine]

61) I am Not a Man, I am a Free Number [maïak]

62) Critical Mass [Goodbye, Titan]

63) Young Savagery and General Debauchery [Dayluta Means Kindness]

64) Nadira [Pictures from Nadira]

65) Saved By Thirteen [Eimog]

66) A Song for Starlit Beaches [yndi halda]

67) The Ground is Lava [Dayluta Means Kindness]

68) Departure [Man Against Mankind]

69) Pendulum Man [Bark Psychosis]

70) Solace [Dan Caine]

71) Autumn [Message To Bears]

72) Absent Friend [Bark Psychosis]

73) Madre [Eimog]

74) Illuminate My Heart, My Darling! [yndi halda]

75) Rijl al Awa [Pictures from Nadira]

76) Another Wind [WhyOceans]

77) Oressa [How To Disappear Completely]

78) I've Fallen For You [False Horizon]

79) Maia [musicformessier]

80) Pandora [How To Disappear Completely]

81) Cassiopeia [musicformessier]

82) Farewell to My Urban Life [WhyOceans]

83) Trauma [False Horizon]

84) White Sands [We Came From The North]

85) Bird's Song [The Last Sighs of The Wind]

86) Border Monument [We Came From The North]

87) Nagoya [Ciempiés]

88) Currahee [KHARA]

89) SobreHundido [Volkan]

90) Lifthome [Endless Dive]

* As 10 músicas que não estão disponíveis no Spotify: “Recordàre”, da Silent Whale Becomes A° Dream; “Spotari”, da Appalaches; “Quiet Confidence” e “Prayers For Mom”, da Awaken The Echoes; “Somnium”, de Wren; “Saved By Thirteen” e “Madre”, da Eimog; “The Ground is Lava”, da Dayluta Means Kindness; “Departure”, de Man Against Mankind; e “Nagoya”, de Ciempiés.

Background: Gordon Johnson from Pixabay

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez passagens de Clarice Lispector nas cartas dos anos 1950 (parte 1)

Clarice Lispector (foto daqui ) “O outono aqui está muito bonito e o frio já está chegando. Parei uns tempos de trabalhar no livro [‘A maçã no escuro’] mas um dia desses recomeçarei. Tenho a impressão penosa de que me repito em cada livro com a obstinação de quem bate na mesma porta que não quer se abrir. Aliás minha impressão é mais geral ainda: tenho a impressão de que falo muito e que digo sempre as mesmas coisas, com o que eu devo chatear muito os ouvintes que por gentileza e carinho aguentam...” “Alô Fernando [Sabino], estou escrevendo pra você mas também não tenho nada o que dizer. Acho que é assim que pouco a pouco os velhos honestos terminam por não dizer nada. Mas o engraçado é que não tendo absolutamente nada o que dizer, dá uma vontade enorme de dizer. O quê? (...) E assim é que, por não ter absolutamente nada o que dizer, até livro já escrevi, e você também. Até que a dignidade do silêncio venha, o que é frase muito bonitinha e me emociona civicamente.”  “(...) O dinheiro s

Oito passagens de Conceição Evaristo no livro de contos Olhos d'água

Conceição Evaristo (Foto: Mariana Evaristo) "Tentando se equilibrar sobre a dor e o susto, Salinda contemplou-se no espelho. Sabia que ali encontraria a sua igual, bastava o gesto contemplativo de si mesma. E no lugar da sua face, viu a da outra. Do outro lado, como se verdade fosse, o nítido rosto da amiga surgiu para afirmar a força de um amor entre duas iguais. Mulheres, ambas se pareciam. Altas, negras e com dezenas de dreads a lhes enfeitar a cabeça. Ambas aves fêmeas, ousadas mergulhadoras na própria profundeza. E a cada vez que uma mergulhava na outra, o suave encontro de suas fendas-mulheres engravidava as duas de prazer. E o que parecia pouco, muito se tornava. O que finito era, se eternizava. E um leve e fugaz beijo na face, sombra rasurada de uma asa amarela de borboleta, se tornava uma certeza, uma presença incrustada nos poros da pele e da memória." "Tantos foram os amores na vida de Luamanda, que sempre um chamava mais um. Aconteceu também a paixão

Dez poemas de Carlos Drummond de Andrade no livro A rosa do povo

Consolo na praia Carlos Drummond de Andrade Vamos, não chores... A infância está perdida. A mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou. O segundo amor passou. O terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo. Não tentaste qualquer viagem. Não possuis casa, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas palavras duras, em voz mansa, te golpearam. Nunca, nunca cicatrizam. Mas, e o humour ? A injustiça não se resolve. À sombra do mundo errado murmuraste um protesto tímido. Mas virão outros. Tudo somado, devias precipitar-te — de vez — nas águas. Estás nu na areia, no vento... Dorme, meu filho. -------- Desfile Carlos Drummond de Andrade O rosto no travesseiro, escuto o tempo fluindo no mais completo silêncio. Como remédio entornado em camisa de doente; como dedo na penugem de braço de namorada; como vento no cabelo, fluindo: fiquei mais moço. Já não tenho cicatriz. Vejo-me noutra cidade. Sem mar nem derivativo, o corpo era bem pequeno para tanta