Pular para o conteúdo principal

Melhores da revista piauí em 2008

Capas das revistas piauí 26, 25, 18, 20, 27, 21, 17, 24, 23, 19, 22 e 16 de 2008.


Os 42 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2008 você confere nos links abaixo, selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz em 2013.

A melhor piauí de 2009 foi a de número 26, de novembro, com destaque para a primeira vez da escritora e roteirista Diablo Cody (vencedora do Oscar por Juno) num show de strip-tease, a primeira parte das cartas do escritor norte-americano Norman Mailer, a saga do pai David Goldman para ter a guarda do filho Sean e o que o cineasta Nelson Pereira dos Santos aprendeu, entre outros.

Completando o top five, a #25 (outubro), com o melhor texto publicado pela revista no ano, A liberdade de ver os outros, retirado do discurso de paraninfo do escritor David Foster Wallace para formandos do Kenyon College em 2005; a #18 (março), com o diário do filósofo paquistanês, naturalizado norte-americano, S. Abbas Raza, sobre as suas desventuras em solo americano; a #20 (maio), com o diário do ilustrador Ralph Steadman, que, junto ao lendário Hunter S. Thompson, formou a dupla improvável e alucinada que criou o jornalismo gonzo; e a #27 (dezembro), com a segunda parte das cartas de Norman Mailer. A pior piauí do ano, foi a #16, de janeiro.

PS: Os links foram retirados do post porque a revista trocou de servidor duas vezes, e não há como definir se o conteúdo continuará disponível na internet. Recomenda-se procurar o site da revista no Google, e pesquisar pelo título da matéria para verificar se está disponível para leitura ou não.


Melhores 2008 - Parte I


A liberdade de ver os outros
Um dos escritores mais admirados de sua geração, o americano David Foster Wallace se suicidou no mês passado, aos 46 anos, enforcando-se. Este texto foi tirado de seu discurso de paraninfo para formandos do Kenyon College, há três anos.
David Foster Wallace
piauí #25


Um milhão de flashes 
Como o representante da Organização das Nações Unidas no Iraque, o brasileiro Sérgio Vieira de Mello, encontrou a morte na explosão de um caminhão-bomba em Bagdá.
Samantha Power
piauí #21


Pelada no palco
Eu nunca havia andado de moto nem feito aborto, terminara a faculdade em oito semestres certinhos e jamais roubara batom numa loja bacana. Eu era um saco, queridos. Podia sentir meu fogo apagando. Minha crise dos 25 anos pesou no estômago como um cheeseburger duplo. Essa é uma das razões para ter me dedicado ao strip-tease.
Diablo Cody
piauí #26


O que aprendemos, se é que aprendemos alguma coisa?
De que serve o culto moralista da memória? Para que repetir "nunca mais" se a tortura de Estado voltou e é defendida por políticos e intelectuais?
Tony Judt
piauí #22


Natasha
Presente raro: a experiência metafísica e visionária de uma donzela russa, num conto que permaneceu guardado na Biblioteca do Congresso americano até o início deste ano, 31 anos após a morte do autor
Vladmir Nabokov
piauí #25


Aos tapas e pontapés, with love
"Os Estados Unidos foram criados e prosperaram com as idéias de fé e de razão. A fé agora está comprimida ou autoritária, e o americano médio perdeu a confiança na razão".
Cartas de Norman Mailer - Parte 01
piauí #26


O mundo nas cordas
Ao se aproximar do fim da vida, o autor de A Canção do Carrasco não se considerava mais um esquerdista, mas, inconformado, continuava a fustigar os poderosos
Cartas de Norman Mailer - Parte 02
piauí #27


A busca do filho
Em cortes dos Estados Unidos e do Brasil, a disputa por um garoto cuja mãe morreu.
Dorrit Harazim
piauí #26


Bem-vindo à América
Syed Abbas Raza emigrou para os EUA ainda jovem e se formou em filosofia. Mantém relações no mínimo ciclotímicas com sua pátria de adoção o que o levou a narrar suas desventuras em solo americano
S. Abbas Raza
piauí #18


Está morto, felizmente
Poemas
Julio Cortázar
piauí #24


Melhores 2008 - Parte II


Visionário espiroqueta
No romance O Presidente Negro, a arte não imita a vida nem o marketing: o leitor sai em busca de Barack Obama, mas quem desponta é Hitler.
Roberto Pompeu de Toledo
piauí #25


Nunca saí na porrada em filmagem
Não deixo ninguém brigar comigo. Se eu não fosse cineasta, seria diplomata.
Nelson Pereira dos Santos
piauí #26


Delírio da era Gonzo
Como um repórter e um ilustrador malucos curtiram a porra-louquice dos anos 70
Ralph Steadman
piauí #20


Meu reino por um banho quente
Não ando em bando. Gosto de estar sozinho, sou recatado. Carnaval não é comigo. Minha festa é no palco.
Ney Matogrosso
piauí #20


São Vicente e o Santos de Pelé
Ter sido exposto à força e à beleza do futebol da Baixada Santista dos anos 50 e 60, como se ele fosse normal, pode ter provocado danos irreversíveis à minha personalidade.
José Miguel Wisnik
piauí #20


Eletrochoque 
Na era dos antidepressivos, o mais controverso dos tratamentos psiquiátricos está de volta depois de décadas de ostracismo.
Consuelo Dieguez
piauí #21


Generais sem estrelas
Em artigo dirigido às Forças Armadas dos Estados Unidos, um tenente-coronel do Exército americano aponta as responsabilidades pelo fracasso de seu país na guerra do Iraque.
Paul Yingling
piauí #17


A forma das fragrâncias
O capítulo brasileiro da indústria trilionária que dá olor e sabor às pessoas e mercadorias.
Marcos Sá Corrêa
piauí #24


Só tenho o que preciso. E está bom assim
As aventuras de uma ex-empregada doméstica que se mudou da cidade para um acampamento do MST
Martha de Sousa P. da Silva
piauí #27


Casmurro abre o jogo
Em apenas um capítulo, o cavalheiro tolerante e refinado sutilmente se transforma em patriarca suspeitoso e primitivo.
Roberto Schwarz
piauí #27


Melhores 2008 - Parte III


Povo? Que povo?
Voto ajuda, mas não é indispensável.
Natacha Maranhão
piauí #24


O caçador de milícias
O local é insalubre. A estrutura é risível. O método não é metódico. A corrupção campeia. No combate às quadrilhas de ex-policiais cariocas, tudo é precário. Para o titular da delegacia especializada, "é isso ou nada".
Luiz Maklouf Carvalho
piauí #27


De zero à esquerda a muitos zeros à direita
Alexandre Accioly conheceu o pai aos 44 anos. Foi processado por ele. Teve um filho por acaso. E agora investe na sua família e na dos outros.
Antonia Pellegrino
piauí #26


Na rota do Kif
"Madame tranqüila", "reggae marroquino", "busca-vidas" são alguns termos da língua franca falada nas verdejantes plantações de maconha que se esparramam pelo norte do país.
Guilherme Russo
piauí #25


ACM de adereços fluorescentes
Apresentado como "inovador" e "diferenciado", além de "focado em resultados", o candidato do carlismo se beneficia da trégua entre os Magalhães para tentar reconquistar o poder em Salvador.
Daniela Pinheiro
piauí #23


Casas de palavras e idéias
Os lugares onde moraram Gorki, Tolstoi, Tchekhov e Bulgakov contam histórias de arte, política, poder e sofrimento.
Felipe Fortuna
piauí #18


Um ofício meio esquisito
O pior momento do trabalho é quando tenho que contar para a cliente que ela foi traída
Felipe da Costa
piauí #23


A fidelidade das coisas
A poesia acrescenta à biografia da civilização a sensibilidade de um homem que não foi derrotado pelo século que empreendeu, da forma mais completa e eficiente, a desumanização da espécie humana.
Zbigniew Herbert
piauí #20


Torturador na via pública
O que pensam da ditadura os moradores da rua Sérgio Paranhos Fleury.
Luiz Maklouf Carvalho
piauí #20


A coisa me escapa entre os dedos
Tenho pretensões artísticas, ainda que uma profunda insegurança dificulte uma adesão irrestrita a essa atividade. Penso que haja nisso mais que razões psicológicas.
Rodrigo Naves
piauí #18


Melhores 2008 - Parte IV


Um registro de minha passagem pela Terra 
Nasci no ano da febre amarela. No meu décimo segundo aniversário, ouvi a voz de Deus e me pus a ordenar o mundo.
Daniel Mason
piauí #17


Bilhões e lágrimas
Luis Stuhlberger, o zero à esquerda que achava que nunca seria alguém, construiu o maior fundo multimercado fora dos Estados Unidos e, no meio da crise, deu mais uma tacada.
Consuelo Dieguez
piauí #25


Vocabulário do jornalismo israelense
Os palestinos alegam, seqüestram e têm sangue nas mãos, enquanto as Forças de Defesa respondem, detêm e jamais cometem homicídios.
Yonatan Mendel
piauí #20


O verniz do mago
Paulo Coelho é mais original como Dom Paulete do que como alquimista.
Marcelo O. Dantas
piauí #17


Bossa nova combina com tudo
Seis ovos passados na manteiga combinam bem com discos de Chet Baker
João Donato
piauí #16


Darwin e seus descendentes
Tendo atingido a consciência e o conhecimento científico, a espécie humana é a única que pode vir a dominar os genes, em vez de ser dominada por eles.
Otávio Frias Filho
piauí #18


O último crítico
Sábato Magaldi atualiza as 20 mil páginas da mais minuciosa radiografia do último meio século e lança um livro de alerta: abandonado como está, o teatro brasileiro virará saudade.
Norma Couri
piauí #24


Lindinhos e Privates
Como vender um apartamento de 5 milhões de reais para a buliçosa tribo de super-ricos à procura de um teto - os áses do mercado financeiro, os azougues do agrobusiness, os feras da informática, os grandes exportadores de matéria-prima, os publicitários e marqueteiros da moda, as celebridades televisivas e a terceira geração de potentados da indústria?
Daniela Pinheiro
piauí #20


Cuidado, tinta fresca 
Como Guignard se transformou no campeão da Sibéria, um lugar onde estão mais de mil pinturas falsas dos maiores artistas brasileiros.
Cassiano Elek Machado
piauí #17


Não trema em 2009
Dois pingüins dão adeus ao mais misterioso dos sinais diacríticos, mas não sabem ainda onde pô-lo, ou pólo (Sul).
André Conti
piauí #27


Anonimato público
Os ghost-writers da Câmara.
Bruno Moreschi
piauí #26


Melhores 2008 - HQ


Quando parei de me preocupar com canalhas
Quadrinhos
Caco Galhardo
piauí #19

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

Informações sobre o livro (trechos, release, fotos, crítica, etc.) aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques em O livro das semelhanças

Ana Martins Marques (foto: Rodrigo Valente)

Coleção
Ana Martins Marques

                                        Para Maria Esther Maciel

Colecionamos objetos
mas não o espaço
entre os objetos

fotos
mas não o tempo
entre as fotos

selos
mas não
viagens

lepidópteros
mas não
seu voo

garrafas
mas não
a memória da sede

discos
mas nunca
o pequeno intervalo de silêncio
entre duas canções


--------


Ana Martins Marques

Combinamos por fim de nos encontrar
na esquina das nossas ruas
que não se cruzam


--------


Mar
Ana Martins Marques

Ela disse
mar
disse
às vezes vêm coisas improváveis
não apenas sacolas plásticas papelão madeira
garrafas vazias camisinhas latas de cerveja
também sombrinhas sapatos ventiladores
e um sofá
ela disse
é possível olhar
por muito tempo
é aqui que venho
limpar os olhos
ela disse
aqueles que nasceram longe
do mar
aqueles que nunca viram
o mar
que ideia farão
do ilimitado?
que ideia farão
do perigo?
que ideia farão
de partir?
pensarão em tomar uma estrada longa
e não olhar para tr…