quinta-feira, 18 de junho de 2015

O grito do mar na noite - Trechos da orelha de Márcio Matos

Márcio Matos - Foto: Facebook do escritor


“Emmanuel Mirdad realiza com o livro de contos O grito do mar na noite um rigoroso exercício, cuja exatidão determina a capitulação do leitor. Capitulação, entenda-se bem, no sentido que Cortázar, numa analogia com o boxe, definiu como a especificidade do conto: o poder de, diferentemente do romance, vencer a luta por nocaute (...) De cara, em Chá de boldo, recebemos um jab com a história do velho abandonado pela família. Ali, já somos ‘golpeados’ por duas grandes qualidades de Mirdad: a maturidade para tratar de temas espinhosos e a mínima concessão com a linearidade narrativa (...)”


“Na opção pelo caos da não-linearidade, verificamos a reverência do autor às ‘regras’ do gênero. Seus contos não têm acúmulos, as frases são coloquiais, diretas, o ritmo é frenético. O leitor que preencha os vazios da narrativa com seus próprios vieses cognitivos. O essencial está exposto no texto, o mais são nuvens, inferências – ou aquilo que eleva um conto à condição de relíquia íntima (...) Mirdad move-se pelo ringue na certeira intenção de deixar o leitor tonto e, quando este baixa a guarda, aplica-lhe o golpe fatal (...)”


“No equilíbrio entre o que se mostra e o que fica subentendido, Mirdad vai tecendo um agudo painel das relações humanas, sobretudo afetivas, nas quais homens e mulheres expõem suas fraquezas ante a banalidade da vida e do tempo. Sobre o tempo, aliás, vale ressaltar a conexão do autor com a contemporaneidade. Mirdad cita ícones do momento e brinca com a antítese passado-presente, demonstrando que os grandes feitos inserem-se na trivialidade do dia a dia (mesmo a hedionda trivialidade dos crimes passionais).”




O escritor e comunicólogo Márcio Matos, autor dos livros Suave anomalia e A noite em que nós todos fomos felizes, escreveu o texto Sobre pugilatos e capitulações para a orelha do livro de contos O grito do mar na noite
(Via Litterarum/2015), de Emmanuel Mirdad,
que será lançado aqui.



Nenhum comentário: