Pular para o conteúdo principal

Flica na Rede — Memórias da Flica (2011 a 2019)


É tempo de reviver as memórias da Flica! A série de programas Flica na Rede celebra a memória da festa literária mais charmosa do Brasil. São 16 programas, em que autores e atrações que participaram das nove edições da Festa Literária Internacional de Cachoeira, ocorridas entre 2011 e 2019, contam as suas lembranças, impressões da festa e da cidade, vivências, emoções, com depoimentos exclusivos e surpreendentes, e a participação do público de Cachoeira interagindo e recordando também.

Todos os 16 programas da série Flica na Rede seguem abaixo, para você assistir e compartilhar à vontade. Boa jornada pelas lembranças da Flica!
 
 
Para reviver as lembranças dos autores que participaram das Mesas Literárias, nove programas Flica na Rede, um para cada edição da festa. No formato “live”, o escritor e apresentador Edgard Abbehusen conversa com 48 autores, dos mais variados estilos, e tem novidade surpresa: a inclusão na “live” de mais de quinze pessoas de Cachoeira e região, que presenciaram as mesas na Flica, e rememoram e comentam as suas impressões diretamente aos autores. A série também exibe vídeo-depoimentos de 42 autores que participaram das Mesas Literárias.


Além disso, sete atrações de Cachoeira, que se apresentaram nas Intervenções Artísticas, nos mais variados palcos da festa, com samba de roda, reggae, dança de rua e a reverência à festa mais popular de Cachoeira, a Festa D’Ajuda, revivem as suas memórias com muita música e dança, num formato pocket-show gravado no Cine-Theatro Cachoeirano.


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2011
Marcelino Freire, João Vanderlei de Morais Filho, Pedro Mexia, Ronaldo Correia de Brito, Victor Mascarenhas, Pawlo Cidade, Nei Lopes, Reinaldo Moraes, Miguel Sanches Neto e Márcio Matos.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2012
Xico Sá, Marcia Tiburi, Sônia Rodrigues, Jerônimo Teixeira, Inês Pedrosa, Tabajara Ruas, Adriana Facina, Daniel Thame, Fernando Conceição, Armando Avena, Miriam de Sales e Mateus Aleluia.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2013
Pepetela, Laurentino Gomes, Tom Correia, Állex Leilla, Elieser Cesar, Cristovão Tezza, Fabrício Carpinejar, Joca Reiners Terron, Mário Magalhães e Karina Rabinovitz. Pocket-show: Gêge Nagô.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2014
Paulo Lins, Roberval Pereyr, Gonçalo M. Tavares, Consuelo Dieguez, Kátia Borges, Mariana Paiva, Carlos Henrique Schroeder, Nelson Maca, Dênisson Padilha Filho e Valéria Pergentino. Pocket-show: Samba de Roda Filhos do Caquende.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2015
Paula Pimenta, Martha Medeiros, Antônio Torres, João Paulo Cuenca, Rita Santana, Luiz Cláudio Dias do Nascimento, Verônica Stigger, Lívia Natália, Clarissa Macedo e Lima Trindade. Pocket-show: Orquestra Reggae de Cachoeira.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2016
Mary Del Priore, Eduardo Spohr, Ana Martins Marques, Alex Simões, Caruru dos 7 Poetas (Luísa Mahin), João Filho, Giselli Oliveira, Bárbara Uila, Goli Guerreiro e Maria João Amado. Pocket-show: Charanga Festa D’Ajuda.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2017
Maria Valéria Rezende, Cidinha da Silva, Ruy Espinheira Filho, Franklin Carvalho, Ricardo Ishmael, Daniel Munduruku, Ricardo Lísias, Daniela Galdino e Tamires Costa. Pocket-show: Grupo EX13.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2018
Conceição Evaristo, Zack Magiezi, Noemi Jaffe, Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras (Dayse Sacramento), Aleilton Fonseca, Aidil Araújo Lima, Silviano Santiago, Julián Fuks, Marcus Vinícius Rodrigues e Catarina Guedes. Pocket-show: Esmola Cantada.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Flica 2019
Itamar Vieira Júnior, Maria do Rosário Pedreira, Jovina Souza, Lande Onawale, Irmandade da Palavra (Andressa Prazeres e Bárbara Uila), Gláucia Lemos, Lilia Moritz Schwarcz, Marcelo D'Salete, Eliana Alves Cruz, Natália Borges Polesso e Saulo Dourado. Pocket-show: Fábio Batista & Páginas em Som.

--------


A série Flica na Rede apresenta sete programas que relembram cada uma das edições da Fliquinha, a programação infantil da Festa Literária Internacional de Cachoeira, que compartilhou, com encanto e ludicidade, o mundo literário às nossas pequenas, leitoras e leitores do amanhã. Num formato semelhante aos programas das Mesas Literárias, a jornalista e apresentadora Mira Silva, curadora da Fliquinha ao lado de Lilia Gramacho (desde o início dessa propriedade em 2013), conversa com 39 atrações que passaram pela festa, dos mais variados estilos, e com a participação de 15 pessoas de Cachoeira e região, que vivenciaram o conteúdo infantil da Flica, e podem rememorar e comentar as suas impressões diretamente às atrações. Completando o conteúdo, mais de 10 vídeo-depoimentos, de variados autores e atrações.


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Fliquinha 2013
Ciça Fittipaldi, Casa de Barro (Luísa Mahin), Nairzinha, Enéas Guerra, Cristina D’Ávila, Gilberto Pinto, Lilia Gramacho e Maria Mariana.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui
 
Fliquinha 2014
Heloisa Prieto, Érica Falcão, Lúcia Hiratsuka, Sandra Popoff, Athos Sampaio, Maviael Melo e Fernando Munaretto.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui

Fliquinha 2015
Stella Maris Rezende, Sálua Chequer, Teatro Griô, Sócrates Côrtes, Lucianna Ávila & Marcos Bezerra, Grupo Ereoatá e Nariz de Cogumelo.
 
--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui 

Fliquinha 2016
Roseana Murray, Vanda Machado, André Neves, Silvana Oliveira, Nathalie Guerreiro, Tamires Lima, Carlinhos Brown e Regina Campana.
 
--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui 

Fliquinha 2017
Renato Moriconi, Carolina Bacelar, Mágico & Palhaço Espiga, Iara Sydenstricker, Tiago Oliveira, Pablo Maurutto, Coletivo Rumpilezzinho e Grupo PUMM.

--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui 

Fliquinha 2018
Roger Mello, Grupo Finos Trapos, Gusti, Lulu Lima, Adilson Passos, Odilon Moraes, Emília Nuñez e Quabales.
 
--------


Não consegue visualizar o player? Veja aqui 

Fliquinha 2019
Ivan Zigg, Luiza Meireles, Peter O’ Sagae, Renata Fernandes, Davi Nunes, Rosangela Cordaro, Grupo Corrupio e Canela Fina.

--------


A Flica é a primeira festa literária da Bahia, realizada desde 2011 na cidade histórica de Cachoeira, a joia do Recôncavo Baiano, com a participação de mais de duzentos autores, nacionais e estrangeiros, nas suas mais diversas programações, tudo gratuito e com ampla participação do público, enchendo a cidade heroica de turistas, com repercussão nacional na imprensa e no meio literário e cultural. Uma realização da Cali e Icontent

Flica na Rede tem o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal, e a realização da Cali e Icontent.

Ficha técnica:
Emmanuel Mirdad – Direção, Coordenação Geral, Curadoria e Roteiro
Jomar Lima – Coordenação de Produção, Curadoria e Assistente de Direção
Edgard Abbehusen – Apresentação
Mira Silva – Apresentação
Aurélio Schommer – Curadoria e Roteiro
Camila Camila – Produção e Assistente de Direção
Samir Suzart – Produção
Clara Amorim (Duca) – Produção
Gleydson Publio – Cinegrafista e Edição
Felipe Passos – Cinegrafista e Assistente de Produção
Percival Magalhães – Iluminação
Valmir Pereira – Sonorização
Cleiton Araujo – Sonorização
Letícia Ribeiro – Produção
Ana Celia Lima – Produção
Marcelo Silva – Assistente de Produção
Francisco Hélio – Assistente de Produção
Lavínia Conceição – Assistente de Produção e Fotografia
Anderson Ferreira – Assistente de Produção
Fábio Sacramento – Apoio
Produção dos vídeos: WS Produções e Eventos | Maria Joana Produções e Eventos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Dez passagens de Clarice Lispector nas cartas dos anos 1950 (parte 1)

Clarice Lispector (foto daqui ) “O outono aqui está muito bonito e o frio já está chegando. Parei uns tempos de trabalhar no livro [‘A maçã no escuro’] mas um dia desses recomeçarei. Tenho a impressão penosa de que me repito em cada livro com a obstinação de quem bate na mesma porta que não quer se abrir. Aliás minha impressão é mais geral ainda: tenho a impressão de que falo muito e que digo sempre as mesmas coisas, com o que eu devo chatear muito os ouvintes que por gentileza e carinho aguentam...” “Alô Fernando [Sabino], estou escrevendo pra você mas também não tenho nada o que dizer. Acho que é assim que pouco a pouco os velhos honestos terminam por não dizer nada. Mas o engraçado é que não tendo absolutamente nada o que dizer, dá uma vontade enorme de dizer. O quê? (...) E assim é que, por não ter absolutamente nada o que dizer, até livro já escrevi, e você também. Até que a dignidade do silêncio venha, o que é frase muito bonitinha e me emociona civicamente.”  “(...) O dinheiro s

Oito passagens de Conceição Evaristo no livro de contos Olhos d'água

Conceição Evaristo (Foto: Mariana Evaristo) "Tentando se equilibrar sobre a dor e o susto, Salinda contemplou-se no espelho. Sabia que ali encontraria a sua igual, bastava o gesto contemplativo de si mesma. E no lugar da sua face, viu a da outra. Do outro lado, como se verdade fosse, o nítido rosto da amiga surgiu para afirmar a força de um amor entre duas iguais. Mulheres, ambas se pareciam. Altas, negras e com dezenas de dreads a lhes enfeitar a cabeça. Ambas aves fêmeas, ousadas mergulhadoras na própria profundeza. E a cada vez que uma mergulhava na outra, o suave encontro de suas fendas-mulheres engravidava as duas de prazer. E o que parecia pouco, muito se tornava. O que finito era, se eternizava. E um leve e fugaz beijo na face, sombra rasurada de uma asa amarela de borboleta, se tornava uma certeza, uma presença incrustada nos poros da pele e da memória." "Tantos foram os amores na vida de Luamanda, que sempre um chamava mais um. Aconteceu também a paixão

Dez passagens de Jorge Amado no romance Mar morto

Jorge Amado “(...) Os homens da beira do cais só têm uma estrada na sua vida: a estrada do mar. Por ela entram, que seu destino é esse. O mar é dono de todos eles. Do mar vem toda a alegria e toda a tristeza porque o mar é mistério que nem os marinheiros mais velhos entendem, que nem entendem aqueles antigos mestres de saveiro que não viajam mais, e, apenas, remendam velas e contam histórias. Quem já decifrou o mistério do mar? Do mar vem a música, vem o amor e vem a morte. E não é sobre o mar que a lua é mais bela? O mar é instável. Como ele é a vida dos homens dos saveiros. Qual deles já teve um fim de vida igual ao dos homens da terra que acarinham netos e reúnem as famílias nos almoços e jantares? Nenhum deles anda com esse passo firme dos homens da terra. Cada qual tem alguma coisa no fundo do mar: um filho, um irmão, um braço, um saveiro que virou, uma vela que o vento da tempestade despedaçou. Mas também qual deles não sabe cantar essas canções de amor nas noites do cais? Qual d