Pular para o conteúdo principal

Flica na Rede — Programação


É tempo de reviver as memórias da Flica!

A série de programas Flica na Rede celebra a memória da festa literária mais charmosa do Brasil.

A Flica é a primeira festa literária da Bahia, realizada desde 2011 na cidade histórica de Cachoeira, a joia do Recôncavo Baiano, com a participação de mais de duzentos autores, nacionais e estrangeiros, nas suas mais diversas programações, tudo gratuito e com ampla participação do público, enchendo a cidade heroica de turistas, com repercussão nacional na imprensa e no meio literário e cultural. 

Em 2020, as produtoras Cali e Icontent queriam ter realizado a 10ª edição da Flica, que tinha a projeção de ser a maior de todas e com novos espaços, porém, não foi possível, por conta da pandemia do novo coronavírus, como ocorreu com os demais eventos presenciais. Então, as produtoras decidiram celebrar a memória das nove edições da Festa Literária Internacional de Cachoeira, ocorridas entre 2011 e 2019, através da série Flica na Rede, com 16 programas a serem exibidos no canal da festa no YouTube.

“É muita história! São nove anos de edições ininterruptas, muita gente que veio e vivenciou a experiência única que é Cachoeira em época de Flica, e a gente quis resgatar essas recordações, um recorte valioso do legado que a festa oferece para a cultura no Brasil, algo que nos motive a continuar nessa época tão difícil e dolorosa da pandemia”, comenta Emmanuel Mirdad, coordenador geral da Flica, diretor, curador e roteirista da série Flica na Rede.

Apresentador Edgard Abbehusen grava os programas Flica na Rede (foto: Lavínia Conceição)

MESAS LITERÁRIAS

Para reviver as lembranças dos autores que participaram das Mesas Literárias, nove programas Flica na Rede, um para cada edição da festa, em um final de semana de intensas recordações. Da manhã à noite, no sábado 06 e domingo 07 de março, no formato “live”, o escritor e apresentador Edgard Abbehusen conversa com 48 autores, dos mais variados estilos, como Conceição Evaristo, Laurentino Gomes, Martha Medeiros, Paulo Lins, Mary Del Priore, Xico Sá, Paula Pimenta e Zack Magiezi, internacionais como Pepetela, Gonçalo M. Tavares e Maria do Rosário Pedreira, e baianos como Ruy Espinheira Filho, Antônio Torres, Itamar Vieira Junior, Kátia Borges e Tom Correia, entre muitos outros.

“Foram dias especiais. Eu, que só participei como autor das duas últimas edições da Flica e sempre fui um espectador desde a sua primeira edição, pude conhecer de perto e criar um laço ainda maior com a festa literária. Me senti fazendo parte da sua essência, além de ter a oportunidade de conversar com autores que admiro. Sem dúvidas, essas lembranças serão um importante documento para a Flica, para a história de Cachoeira e para a cultura da Bahia”, revela Edgard Abbehusen, escritor e apresentador Flica na Rede.

Edgard Abbehusen no Flica na Rede (foto: Lavínia Conceição)

E tem novidade surpresa: a inclusão na “live” de mais de quinze pessoas de Cachoeira e região, que presenciaram as mesas na Flica, e rememoram e comentam as suas impressões diretamente aos autores. “A gente optou por pessoas de Cachoeira, para que o programa registrasse a participação direta da comunidade na Flica. Para mim, foi um dos momentos mais marcantes nessa produção, a carga de emoção que foi a conversa desses leitores com os seus autores preferidos, que nos remeteu às edições presenciais da Flica, e a produtora Clara Amorim (Duca) teve um papel fundamental na escolha dessas pessoas, e nos brindou como esse presente”, comenta Jomar Lima, sócio da Cali, coordenador de produção e curador Flica na Rede.

A série documenta os bate-papos saudosos, e também exibe vídeo-depoimentos de 42 autores que participaram das Mesas Literárias, dos mais variados, como Nei Lopes, Cristovão Tezza, Daniel Munduruku, Natália Borges Polesso, Silviano Santiago e Lilia Moritz Schwarcz, das baianas Gláucia Lemos, Lívia Natália e Daniela Galdino, da portuguesa Inês Pedrosa e das cachoeiranas Tamires Costa e Giselli Oliveira, entre outros autores.

Edgard Abbehusen e Mira Silva, apresentadores Flica na Rede (foto: Lavínia Conceição)

INTERVENÇÕES ARTÍSTICAS

Além das Mesas Literárias, esses nove programas iniciais da Flica na Rede também celebram as atrações das Intervenções Artísticas, que se apresentaram nos mais variados palcos da festa. Ao final dos programas, atrações de Cachoeira como Gêge Nagô, Charanga Festa D’Ajuda, Orquestra Reggae de Cachoeira e Samba de Roda Filhos do Caquende revivem as suas memórias com muita música e dança, num formato pocket-show gravado no Cine-Theatro Cachoeirano.

“Muitos artistas da Bahia se apresentaram na Flica, só que privilegiamos as atrações de Cachoeira nos programas, para mostrar ao grande público a importância da cultura dessa cidade heroica para a nossa festa. E temos um excelente recorte, com samba de roda, reggae, dança de rua e a reverência à festa mais popular de Cachoeira, a Festa D’Ajuda”, explica Emmanuel Mirdad, que fez essa curadoria junto ao sócio Jomar Lima.

Apresentadora Mira Silva grava os programas Flica na Rede dedicados à Fliquinha (foto: Lavínia Conceição)

FLIQUINHA

E a série Flica na Rede tem nova imersão de memórias no final de semana de 13 e 14 de março. Durante a manhã e a tarde de sábado e domingo, sete programas relembram cada uma das edições da Fliquinha, a programação infantil da Festa Literária Internacional de Cachoeira, que compartilhou, com encanto e ludicidade, o mundo literário às nossas pequenas, leitoras e leitores do amanhã.

Desta vez, quem conduz é a jornalista Mira Silva, curadora da Fliquinha ao lado de Lilia Gramacho, desde o início dessa propriedade em 2013. Num formato semelhante aos programas das Mesas Literárias, a apresentadora Mira conversa com 39 atrações que passaram pela Fliquinha, dos mais variados estilos, como as autoras Roseana Murray, Stella Maris Rezende, Ciça Fittipaldi, Heloisa Prieto, os autores Roger Mello, Renato Moriconi, Ivan Zigg, Peter O’ Sagae e o argentino Gusti, bem como as baianas Sálua Chequer, Vanda Machado, Lulu Lima e a autora mirim Luiza Meireles, os grupos Casa de Barro, Finos Trapos e Teatro Griô, entre muitas outras atrações.

“Geralmente a gente vai realizando os projetos e dificilmente paramos para pensar sobre o percurso. Fazer o Flica na Rede Especial Fliquinha foi uma emoção atrás da outra, revisitar as minhas memórias destas sete edições através dos relatos de autores e atrações que nos ajudaram a fazer esta exitosa experiência literária”, reflete a jornalista Mira Silva, apresentadora Flica na Rede.

Mira Silva no Flica na Rede especial Fliquinha (foto: Lavínia Conceição)

Os programas especiais da Fliquinha também contam com a participação de quinze pessoas de Cachoeira e região, que vivenciaram o conteúdo infantil da Flica, e podem rememorar e comentar as suas impressões diretamente às atrações. Completando o conteúdo, mais de 10 vídeo-depoimentos, de autores como Odilon Moraes, Emília Nuñez e Regina Campana, e de grupos como Ereoatá, Corrupio, Canela Fina e Quabales, entre outros.

“Na equipe de gravação, optamos em contratar apenas profissionais de Cachoeira, cinegrafistas, técnicos, etc., numa maratona que durou duas semanas, registrando quase uma centena de convidados, de maneira remota, um desafio tremendo de logística e produção. No estúdio montado na Fundação Hansen Bahia, de onde os apresentadores conduziram os bate-papos, seguimos todos os protocolos da prevenção da Covid-19, dos cuidados com a higienização dos equipamentos, até a forma de servir a alimentação. Espero que o público goste do resultado, que esteja à altura da importância da Flica para o Brasil”, comenta Jomar Lima, sócio da Cali, coordenador de produção e curador Flica na Rede.

“A retrospectiva permite reviver as experiências de todos que participaram dessa trajetória de revelações, descobertas, fantasias, sonhos. Em busca do não lugar que a literatura alcança e a festa literária ecoa, vertendo em estético enquanto expressão da sensibilidade, Flica na Rede admite um devir, pois a experiência revivida será sempre uma nova experiência, uma nova descoberta. Assim, poderemos sonhar, fantasiar, não só sobre os não lugares descritos nos escritos e nas falas dos escritores, mas sobre o lugar de encontro futuro e o lugar de cada um nesse lugar inevitavelmente imaginado, utópico, porém alvissareiro pela possibilidade de se fazer real logo ali”, analisa Aurélio Schommer, curador e roteirista da série Flica na Rede.

Edgard Abbehusen e Mira Silva, apresentadores Flica na Rede (foto: Lavínia Conceição)

Autores das Mesas Literárias e da Fliquinha que faleceram são lembrados em blocos especiais “In Memoriam” nos programas das edições em que eles participaram. Flica na Rede saúda a memória da yalorixá Mãe Stella de Oxóssi, a primeira autora homenageada da festa; do professor Ubiratan Castro, primeiro apoiador do Governo da Bahia ao evento; do professor Jorge Portugal, valioso parceiro e incentivador desde a primeira edição, entre outras personalidades da literatura e da cultura, que nos honraram com as suas presenças na Flica.

“A primeira festa literária da Bahia é um patrimônio de Cachoeira para o mundo, a festa literária mais charmosa do Brasil. A gente torce para que a vacina seja aplicada e a pandemia passe, para poder receber o público de volta na joia do recôncavo, aproveitar a experiência da Flica nas ruas dessa cidade histórica, uma vivência para toda a família”, conclui Emmanuel Mirdad.

A série de programas Flica na Rede tem o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal, e a realização da Cali e Icontent.


PROGRAMAÇÃO

SÁBADO, 06/03


9h – Flica 2011

Memórias dos autores:
Marcelino Freire, João Vanderlei de Morais Filho, Pedro Mexia, Ronaldo Correia de Brito, Victor Mascarenhas e Pawlo Cidade

Vídeos com memórias:
Nei Lopes, Reinaldo Morais, Miguel Sanches Neto e Márcio Matos


11h – Flica 2012

Memórias dos autores:
Xico Sá, Marcia Tiburi, Sônia Rodrigues e Jerônimo Teixeira

Vídeos com memórias:
Inês Pedrosa, Tabajara Ruas, Adriana Facina, Daniel Thame, Fernando Conceição, Armando Avena, Miriam de Sales e Mateus Aleluia


15h – Flica 2013

Memórias dos autores:
Pepetela, Laurentino Gomes, Tom Correia, Állex Leilla e Elieser Cesar

Vídeos com memórias:
Cristovão Tezza, Fabrício Carpinejar, Joca Reiners Terron, Mário Magalhães e Karina Rabinovitz

Atração musical:
Gêge Nagô


17h – Flica 2014

Memórias dos autores:
Paulo Lins, Roberval Pereyr, Gonçalo M. Tavares, Consuelo Dieguez, Kátia Borges e Mariana Paiva

Vídeos com memórias:
Carlos Henrique Schroeder, Nelson Maca, Dênisson Padilha Filho e Valéria Pergentino

Atração musical:
Samba de Roda Filhos do Caquende


19h – Flica 2015

Memórias dos autores:
Paula Pimenta, Martha Medeiros, Antônio Torres, João Paulo Cuenca, Rita Santana e Luiz Cláudio Dias do Nascimento

Vídeos com memórias:
Verônica Stigger, Lívia Natália, Clarissa Macedo e Lima Trindade

Atração musical:
Orquestra Reggae de Cachoeira

-------

DOMINGO, 07/03


9h – Flica 2016

Memórias dos autores:
Mary Del Priore, Eduardo Spohr, Ana Martins Marques, Alex Simões e Caruru dos 7 Poetas (Luísa Mahin)

Vídeos com memórias:
João Filho, Giselli Oliveira, Bárbara Uila, Goli Guerreiro e Maria João Amado

Atração musical:
Charanga Festa D’Ajuda


11h – Flica 2017

Memórias dos autores:
Maria Valéria Rezende, Cidinha da Silva, Ruy Espinheira Filho, Franklin Carvalho e Ricardo Ishmael

Vídeos com memórias:
Daniel Munduruku, Ricardo Lísias, Daniela Galdino e Tamires Costa

Intervenção Artística:
Grupo EX13


15h – Flica 2018

Memórias dos autores:
Conceição Evaristo, Zack Magiezi, Noemi Jaffe, Diálogos Insubmissos de Mulheres Negras (Dayse Sacramento), Aleilton Fonseca e Aidil Araújo Lima

Vídeos com memórias:
Silviano Santiago, Julián Fuks, Marcus Vinícius Rodrigues e Catarina Guedes

Atração musical:
Esmola Cantada


17h – Flica 2019

Memórias dos autores:
Itamar Vieira Júnior, Maria do Rosário Pedreira, Jovina Souza, Lande Onawale e Irmandade da Palavra (Andressa Prazeres e Bárbara Uila)

Vídeos com memórias:
Gláucia Lemos, Lilia Moritz Schwarcz, Marcelo D'Salete, Eliana Alves Cruz, Natália Borges Polesso e Saulo Dourado

Atração musical:
Fábio Batista (Cachoeira de Todas as Margens)

-------

SÁBADO, 13/03


9h – Fliquinha 2013

Memórias das atrações:
Ciça Fittipaldi, Casa de Barro (Luísa Mahin), Nairzinha, Enéas Guerra, Cristina D’Ávila e Gilberto Pinto

Memórias da curadoria:
Lilia Gramacho

Memórias do público:
Maria Mariana


11h – Fliquinha 2014

Memórias das atrações:
Heloisa Prieto, Érica Falcão, Lúcia Hiratsuka, Sandra Popoff e Athos Sampaio

Vídeos com memórias:
Maviael Melo e Fernando Munaretto


15h – Fliquinha 2015

Memórias das atrações:
Stella Maris Rezende, Sálua Chequer, Teatro Griô, Sócrates Côrtes e Lucianna Ávila & Marcos Bezerra

Vídeos com memórias:
Grupo Ereoatá e Nariz de Cogumelo


17h – Fliquinha 2016

Memórias das atrações:
Roseana Murray, Vanda Machado, André Neves, Silvana Oliveira, Nathalie Guerreiro e Tamires Lima

Vídeo com memórias:
Carlinhos Brown e Regina Campana

-------

DOMINGO, 14/03


9h – Fliquinha 2017

Memórias das atrações:
Renato Moriconi, Carolina Bacelar, Mágico & Palhaço Espiga, Iara Sydenstricker, Tiago Oliveira e Pablo Maurutto

Vídeos com memórias:
Coletivo Rumpilezzinho e Grupo PUMM


11h – Fliquinha 2018

Memórias das atrações:
Roger Mello, Grupo Finos Trapos, Gusti, Lulu Lima e Adilson Passos

Vídeos com memórias:
Odilon Moraes, Emília Nuñez e Quabales


15h – Fliquinha 2019

Memórias das atrações:
Ivan Zigg, Luiza Meireles, Peter O’ Sagae, Renata Fernandes, Davi Nunes e Rosangela Cordaro

Vídeos com memórias:
Grupo Corrupio e Canela Fina

-------

Flica na Rede
Ficha técnica

Apresentação: Edgard Abbehusen e Mira Silva

Emmanuel Mirdad - Direção, Curadoria e Roteiro

Jomar Lima - Coordenação de Produção, Curadoria e Assistente de Direção

Aurélio Schommer - Curadoria e Roteiro

Camila Camila - Produção e Assistente de Direção

Samir Suzart - Produção

Clara Amorim (Duca) - Produção

Gleydson Publio - Cinegrafista e Edição

Felipe Passos - Cinegrafista e Assistente de Produção

Percival Magalhães - Iluminação

Valmir Pereira - Sonorização

Cleiton Araujo - Sonorização

Letícia Ribeiro - Produção

Ana Celia Lima - Produção

Marcelo Silva - Assistente de Produção

Francisco Hélio - Assistente de Produção

Lavínia Conceição - Assistente de Produção e Fotografia

Anderson Ferreira - Assistente de Produção

Fábio Sacramento - Apoio

Produção dos vídeos: WS Produções e Eventos | Maria Joana Produções e Eventos

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Edson Gomes

Os discos e as músicas do cantor e compositor Edson Gomes são os meus prediletos e as que eu mais gosto dentre tudo que é feito de reggae no Brasil. No meado dos anos 1990, eu só ouvia Bob Marley & The Wailers o tempo inteiro, e foi o ilustre mestre cachoeirano quem despertou o meu interesse para outros sons além do gigante jamaicano. Fiquei fã de Edson Gomes antes de conhecer Burning Spear , Peter Tosh , Alpha Blondy , Gregory Isaacs e muitos outros. Foram os clássicos dele, e são muitos, muita música boa, arranjos excelentes, o sonzaço da banda Cão de Raça (adoro a timbragem e improvisos do guitarrista Tony Oliveira ), que me apresentaram a magia do Recôncavo Baiano , de Cachoeira , muitos anos antes da Flica . Na Seleta de hoje, as 42 músicas que mais gosto, gravadas por Edson Gomes & Banda Cão de Raça , presentes em seis álbuns : “ Resgate Fatal ” (1995), “ Campo de Batalha ” (1992), “ Recôncavo ” (1990), “ Apocalipse ” (1997), “ Reggae Resistência ” (1988) e “ Acor