Pular para o conteúdo principal

André Lemos e Emmanuel Mirdad na Felica II


Do domingo 28 de março ao domingo 04 de abril, vai rolar a 2ª edição da Felica, a Festa Literária da Caramurê. Capitaneada pelo editor e idealizador da festa, Fernando Oberlaender, com a curadoria do escritor e jornalista Breno Fernandes, via recursos do Programa Aldir Blanc Bahia, traz uma extensa programação, e eu tenho a alegria de participar do “Prosa Boa”, um bate-papo freestyle sem mediador, com o tema “Estilo”, na companhia do sempre estiloso professor & escritor André Lemos, autor do romance “O Fantasma de Beckett” (Sulina, 2018), entre outros livros.

Na quinta da semana que vem, primeiro de abril, às 14h, venha passar a sua sesta do almoço na nossa companhia! Vamos falar sobre estilo, literatura, cultura, dos nossos livros (mais uma rodada sobre o romance “oroboro baobá”, que lancei pela Penalux em 2020). A transmissão do live-papo vai ser no instagram da editora Caramurê (aqui), com transmissão no YouTube também: TV Caramure.


A segunda edição da Festa Literária da Caramurê (Felica) acontece de 28 de março a 04 de abril. Com mais de 60 horas de programação cultural transmitida gratuitamente pela internet, o evento contará com mesas de debate, bate-papos entre autores, pocket shows (conversas cantadas), saraus, contações de histórias, videoperformances e um concurso literário exclusivo para estudantes com o intuito de descobrir novos talentos, em que o vencedor ganhará um kindle.

Sob o lema “O livro como instrumento de transformação”, a Felica II se concentra em expor a diversidade do campo literário baiano, ampliar sua visibilidade e destacar o papel da arte, das ciências e do conhecimento na construção de um mundo melhor. O objetivo da festa é dá ênfase à relação entre literatura, cidadania e direitos humanos.

O projeto tem apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e da Fundação Pedro Calmon (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal.

A Felica II homenageia este ano as poetas Lívia Natália e Myriam Fraga (in memoriam). Na programação, talento, diversidade e atuação na cena literária local e nacional formaram o tripé da seleção de autores e autoras, entre os quais estão, além de Lívia Natália, Jean Wyllys, Mabel Velloso, Kátia Borges, Aleilton Fonseca, Carlos Ribeiro e entre outros escritores baianos e de fora da Bahia, chegando um total de mais de 110 participantes.

“Queremos estimular o campo literário da Bahia e todos os seus agentes, formar leitores cidadãos, leitores que reconhecem a literatura como instrumento de atuação social vinculada ao convívio em sociedade, ao respeito, aos direitos humanos, ao reconhecimento da diversidade humana, à proteção do meio-ambiente e à valoração da cultura local. Tudo isso integrando a literatura á várias outras linguagens artísticas”, disse o idealizador do projeto, Fernando Oberlaender.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Seleta: Lisa Hannigan

Lisa Hannigan (foto daqui ) Conheci a cantora e compositora irlandesa Lisa Hannigan graças ao emocionante filme “ Maudie ” (2016), da diretora irlandesa Aisling Walsh (baseado na história da artista canadense Maud Lewis ). A música dos créditos finais é “ Little Bird ”, e a suavidade, timbre, afinação e interpretação tátil da bela voz de Lisa Hannigan me fisgou na hora! Contemplei três dos seus álbuns, “ At Swim ” (2016), “ Passenger ” (2011) e “ Sea Sew ” (2008), e fiz uma seleta com 20 canções que mais gostei. Confira o belo trabalho da irlandesa Lisa Hannigan ! Ouça no YouTube  aqui Ouça no Spotify aqui 1) Tender [At Swim, 2016] 2) Funeral Suit  [At Swim, 2016] 3) Home [Passenger, 2011] 4) Little Bird [Passenger, 2011] 5) Paper House [Passenger, 2011] 6) An Ocean and a Rock [Sea Sew, 2008] 7) Prayer for the Dying [At Swim, 2016] 8) Nowhere to Go [Passenger, 2011] 9) Anahorish [At Swim, 2016] 10) We, the Drowned [At Swim, 2016] 11) Splishy Splashy [Sea Sew, 2008] 12) T

Leituras 2020

Os 10 livros lidos em 2020 Li 10 livros em 2020 , com destaque para a poesia, e selecionei trechos das obras de Alex Simões , Lúcio Autran , Wesley Correia , Mariana Botelho , Nina Rizzi , Érica Azevedo , Ana Valéria Fink e Cyro de Mattos , e trechos dos romances de Franklin Carvalho e Victor Mascarenhas . Além dos livros, elaborei uma seleção de poemas de Zecalu [publicados nas redes sociais em 2019], outra seleta de trechos de crônicas de Santiago Fontoura [publicadas no Facebook], e uma seleção de poemas de Martha Galrão . Por fim, reli a autobiografia de Rita Lee e divulguei trechos também. Boa leitura! “Contrassonetos catados & via vândala” (Mondrongo, 2015) Alex Simões Leia trechos  aqui “soda cáustica soda” (Patuá, 2019) Lúcio Autran Leia trechos  aqui “laboratório de incertezas” (Malê, 2020) Wesley Correia Leia trechos  aqui “o silêncio tange o sino” (Ateliê Editorial, 2010) Mariana Botelho Leia trechos  aqui   “A ordem interior do mundo” (7Letras, 2020) Franklin Carv

Seleta: Flávio José

Flávio José (foto: divulgação ) O artista de forró que mais gosto é o cantor, sanfoneiro e compositor Flávio José . Para mim, ele é a Voz do Nordeste . Um timbre único, raro, fantástico. Ouvir o canto desse Assum Preto-Rei é sentir o cheiro da caatinga, arrastar os pés no chão de barro ao pé da serra, embalar o coração juntinho com a parceira que amo, deslizar os passos como se no paraíso estivesse, saborear a mistura de amendoim com bolo de milho, purificar o sorriso como Dominguinhos ensinou, banhar-se com as rezas das senhoras sábias, prestar atenção aos causos, lendas e histórias do povo que construiu e orgulha o Brasil . Celebrar a pátria nordestina é escutar o mestre Flávio José ! Natural da sertaneja Monteiro , na Paraíba , em 2021 vai completar 70 anos (no primeiro dia de setembro), com mais de 30 discos lançados e vários sucessos emplacados na memória afetiva do povo brasileiro (fez a alegria e o estouro da carreira de muitos compositores, que tiveram a sorte de serem grav