Pular para o conteúdo principal

Melhores da revista piauí em 2014

Capas das revistas piauí 90, 95, 96, 98, 94, 88, 91, 97, 89, 92, 93 e 99 de 2014.


Os 47 melhores textos/HQs que foram publicados na revista piauí em 2014 você confere nos links abaixo (acesso gratuito e para assinantes da revista), selecionados por mim, assinante (primeiro das bancas e depois na forma padrão) desde a piauí_5, num levantamento que fiz durante o ano.

A melhor piauí de 2014 foi a de número 90, de março, com destaque para o imbróglio da Vale na Guiné no combinado sensacional das reportagens (os melhores textos publicados pela revista neste ano) de Consuelo Dieguez e Patrick Radden Keefe, os textos da moçambicana Ana Cássia Rebelo e do gaúcho Saulo Szinkaruk Barbosa, e o turbilhão vivido por Glauber Rocha em 1964 com Deus e o Diabo na Terra do Sol, por Eduardo Escorel, entre outros.

Completando o top five, a #95 (agosto), com os textos sobre o pós-Copa e o último telefonema de Reinaldo Moraes para Julio Cortázar; a #96 (setembro), com o incrível trecho do livro de Jonathan Crary sobre a inutilidade do sono na sociedade capitalista contemporânea; a #98 (novembro), com a reportagem sobre a série de erros que derrubaram o voo da Air France; e a #94 (julho), com o artigo de Andrew Solomon sobre a angústia do pai de um serial killer. A pior piauí do ano, foi a #99, de dezembro.

PS: Os links foram retirados do post porque a revista trocou de servidor duas vezes, e não há como definir se o conteúdo continuará disponível na internet. Recomenda-se procurar o site da revista no Google, e pesquisar pelo título da matéria para verificar se está disponível para leitura ou não.


Melhores 2014 - Parte I


O tesouro, o mercador, o ditador e sua amante
Como um bilionário israelense conquistou o controle de uma jazida colossal na Guiné e o dividiu com a Vale.
Patrick Radden Keefe
piauí #90


Contrato de risco
Como a Vale assinou um acordo para assumir todos os custos de uma transação bilionária e obscura na Guiné.
Consuelo Dieguez
piauí #90


A mãe
Meu marido voltou a me visitar muitas vezes. Sei que o meu destino é lhe dar filhos, assim como sei o destino de cada filho que pus no mundo.
André Cardoso
piauí #88


O sono acabou
Na sociedade 24/7, dormir é coisa para derrotados.
Jonathan Crary
piauí #96


Os fantasmas do tsunami
Os vivos e os mortos depois da tragédia de março de 2011.
Richard Lloyd Parry
piauí #91


Acerto de contas
O pai de um matador procura respostas.
Andrew Solomon
piauí #94


O 34
Lembranças de um colega repetente.
Alejandro Zambra
piauí #94


Último telefonema para o cronópio
Como Julio Cortázar mudou minha vida.
Reinaldo Moraes
piauí #95


A planta inteligente
Cientistas debatem um novo modo de entender a flora.
Michael Pollan
piauí #92


O voo 447
Como uma série de pequenos erros transformou uma cabine de comando altamente tecnológica em armadilha fatal.
William Langewiesche
piauí #98


Eu, um Velho
Como é viver aos 90.
Roger Angell
piauí #98


O cineasta pernambucano
Cinema é ereção. É uma vontade, uma necessidade que emana das vísceras.
Renato Terra
piauí #89


Céu escuro na Mongólia
Pensei que fosse um castigo, mas o médico disse que poderia ter acontecido em qualquer lugar.
Ariel Levy
piauí #89


Depois do 7 x 1
O “verdadeiro futebol brasileiro” está matando o futebol brasileiro.
Nuno Ramos
piauí #95


Bonjour, tristesse
É isto um bom dia: eu, livre de calamitosos delírios, aceitando a vida em toda a sua bela tranquilidade, não querendo, não esperando absolutamente mais nada.
Ana Cássia Rebelo
piauí #90


Melhores 2014 - Parte II


Sobre meu pai
Para mim foi impossível durante vinte anos nomear sua doença.
Saulo Szinkaruk Barbosa
piauí #90


Minha tia Chus
Uma criança com síndrome de Down na década de 60.
Nacho Carretero
piauí #97


Leite
Notas sobre a cruzada da amamentação.
Margarita García Robayo
piauí #98


Amizade Bandida
A relação entre Norman Mailer e Jack Abbott, o presidiário-escritor.
Alejandro Chacoff
piauí #93


A era do disco
O LP não foi apenas um suporte, mas uma forma artística.
Lorenzo Mammi
piauí #89


O vira-casaca
Minha chama revolucionária sucumbiu diante do hino a capela.
Renato Terra
piauí #94


Graça infinita
A gente faz o que eles mandam a gente fazer. Eles dizem que aqui é Orgulho sem Bagulho.
David Foster Wallace
piauí #98


Deus e o Diabo – Ano I
Glauber Rocha no turbilhão de 1964.
Eduardo Escorel
piauí #90


Repórteres ou missionários?
Na cobertura do Oriente Médio, aprendi a pontificar menos e a ouvir mais.
Adam Shatz
piauí #96


Mesa branca literária
Uma poeta argentina com sotaque de Cochabamba.
Mariana Sanchez
piauí #98


Carbonos do pop
Falsos gringos e indústria cover no lado B da canção brasileira.
André Barcinski
piauí #94


O processo
Francenildo e a Justiça.
João Moreira Salles
piauí #96


O eterno naufrágio
Impressões da crise argentina depois de um ano em Nova York.
Graciela Mochkofsky
piauí #97


Não teve Copa
Diário.
Ciro Oiticica
piauí #95


O tribuno da imprensa
A trajetória de Carlos Lacerda, Lúcifer decaído da esquerda que se converteu no paladino da direita e preparou a ditadura militar que liquidaria suas ambições.
Otávio Frias Filho
piauí #91


Melhores 2014 - Parte III


Roteiro para duas mãos
A máquina, como os comprimidos, altera a personalidade do escritor. Pode degradá-la, dividi-la, domesticá-la.
Marcílio França Castro
piauí #97


Velocidade máxima
Os surtos e as sucessivas internações de uma jovem bipolar.
Helena Gayer
piauí #99


Piketty e nós
Livro de economista francês reforça a ideia de que é preciso conhecer melhor o topo da pirâmide social para explicar a dinâmica da desigualdade brasileira.
Marcelo Medeiros
piauí #92


Warst du schon mal in Bahia?
A passagem da seleção alemã pela praia de Santo André.
Roberto Andrés
piauí #95


A afilhada rebelde
O estilo, as ideias, as decisões e a ambígua relação de Dilma com Lula.
Daniela Pinheiro
piauí #97


Sorriso de monge, carteira de yuppie
Como pensa a nova geração de empreendedores do mundo tecnológico.
Nathan Heller
piauí #88


Padrão Fuleco
A Copa do ministro Aldo Rebelo.
Fernando de Barros e Silva
piauí #91


Os seixos da discórdia
Arqueólogos não conseguem entrar em acordo sobre a ocupação da América.
Bernardo Esteves
piauí #88


Sem poesia, com afeto
Indiferente ao futebol-arte, Luiz Felipe Scolari encarna a figura do líder paternal que cobra e protege seus jogadores em nome da vitória a qualquer preço.
Daniel Galera
piauí #92


Eu e você segundo David Foster Wallace 
Não é preciso se fazer de sério para dar conta de assuntos dolorosos.
Caetano Galindo
piauí #98


Melhores 2014 - HQs


Detox
Quadrinhos
Caco Galhardo
piauí #95


Meu aborto em quadrinhos
Quadrinhos
Cynthia B.
piauí #99


Lose your selfie
Quadrinhos
Allan Sieber
piauí #96


A política segundo Angeli
Cartuns
Angeli
piauí #97


Grandes embates do cinema
Cartuns
Scott Campell
piauí #88


O rato, o passarinho e o livro difícil
Cartuns
Tom Gauld
piauí #98


Quadrinhos filosóficos
Quadrinhos
Corey Mohler
piauí #91


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

A mesma resenha na versão impressa do jornal aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques em O livro das semelhanças

Ana Martins Marques (foto: Rodrigo Valente)

Coleção
Ana Martins Marques

                                        Para Maria Esther Maciel

Colecionamos objetos
mas não o espaço
entre os objetos

fotos
mas não o tempo
entre as fotos

selos
mas não
viagens

lepidópteros
mas não
seu voo

garrafas
mas não
a memória da sede

discos
mas nunca
o pequeno intervalo de silêncio
entre duas canções


--------


Ana Martins Marques

Combinamos por fim de nos encontrar
na esquina das nossas ruas
que não se cruzam


--------


Mar
Ana Martins Marques

Ela disse
mar
disse
às vezes vêm coisas improváveis
não apenas sacolas plásticas papelão madeira
garrafas vazias camisinhas latas de cerveja
também sombrinhas sapatos ventiladores
e um sofá
ela disse
é possível olhar
por muito tempo
é aqui que venho
limpar os olhos
ela disse
aqueles que nasceram longe
do mar
aqueles que nunca viram
o mar
que ideia farão
do ilimitado?
que ideia farão
do perigo?
que ideia farão
de partir?
pensarão em tomar uma estrada longa
e não olhar para tr…