segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Terminei de escrever o livro de contos Olhos abertos no escuro


Hoje, concluí a produção literária do meu próximo livro, Olhos abertos no escuro, composto por 18 contos curtos do inédito Paisagem da insônia (veja post sobre este aqui) e mais os 12 melhores contos do Abrupta sede, lançado em 2010 pela Via Litterarum, que foram revisados e reescritos (atualmente desconsidero esse meu primeiro livro, que foi feito numa época não profissional).

O título Olhos abertos no escuro foi retirado de uma passagem do conto Gravidade, do escritor e mestre Mayrant Gallo, presente no livro O inédito de Kafka (Cosac Naify, 2003). Assim como fiz no livro de contos O grito do mar na noite (Via Litterarum/2015), em que prestei uma homenagem ao escritor e mestre Hélio Pólvora, agora homenageio o amigo Mayrant, e trago uma epígrafe dele abrindo cada um dos meus 30 contos em Olhos abertos no escuro.

O original seguirá, então, para a revisão e posterior finalização, e a previsão de lançamento é para o começo de 2016.

É a minha despedida dos contos, pois só me dedicarei, exclusivamente, aos romances, após o lançamento de Olhos abertos no escuro.

Nenhum comentário: