Pular para o conteúdo principal

Produções de Emmanuel Mirdad: Ano 2009



O produtor cultural baiano Emmanuel Mirdad conheceu o cantor e compositor baiano Tiganá Santana em 2007. No ano seguinte, escreveu o projeto de gravação do primeiro CD do artista, Maçalê, que concorreu no edital da Fundação Cultural da Bahia, ganhando com louvor. Conheça aqui a história que originou o belo álbum produzido por Luiz Brasil, finalizado em 2009, ano em que as realizações de Mirdad com a Putzgrillo Cultura foram a exposição relacionada ao Prêmio Bahia de Todos os Rocks no Iguatemi, o lançamento do DVD Bogary da banda Cascadura e a direção da cerimônia do festival da Educadora FM (além do lançamento do EP Harmonogonia, com suas composições, produção própria). Abaixo, a descrição do próprio produtor.



Gravação do CD Maçalê, de Tiganá Santana

Com onze faixas autorais, é o álbum de estreia do cantor e compositor baiano Tiganá Santana, com produção musical de Luiz Brasil e os convidados especiais Virgínia Rodrigues, Roberto Mendes e Mou Brasil, gravado em Salvador-BA com a participação de músicos como Gabi Guedes, Ldson Galter, André Becker e Antenor Cardoso.

Patrocinador - Governo da Bahia | Fundo de Cultura - Secretarias de Cultura e da Fazenda | Vencedor do edital de gravação da Funceb

Funções - Produção do artista | Criação, captação, administração financeira e prestação de contas do projeto

Info: www.tiganasantana.com



EP Harmonogonia – Mirdad

Sempre tive uma ligação ancestral com o piano, mas que enquanto Mirdad, resolvi não desenvolvê-la – embora tenha sempre ficado latente. No início de 2008, tive que estudar o programa de partituras Finale para criar e transcrever os arranjos de sopro para o álbum Universo Telecoteco, da banda Pedradura. Logo o processo prático se tornou artístico e eu criei no próprio programa arranjos para piano solo de algumas composições minhas – as partituras foram transcritas por Martha Anísia, minha mãe musicista, que sempre transcreveu minhas canções.

Nasceu então o EP Harmonogonia, inicialmente chamado de (Pia)Noite, baseado em versões de algumas músicas folk minhas que estavam na gaveta do projeto Sad Child. O EP demo teve o áudio extraído do Midi do programa de partituras digital e passou em 2008 por um melhoramento por André Magalhães, do Submarinos Studios, com produção do próprio autor. Harmonogonia foi disponibilizado na internet no começo de 2009.

Patrocinador - Meu bolso

Funções - Compositor | Arranjador | Produtor musical | Produtor executivo



Exposição Eles Estão Entre Nós
Evidências e Artefatos do Rock Baiano

Como uma ação do Prêmio Bahia de Todos os Rocks, a exposição "Eles Estão Entre Nós - Evidências e Artefatos do Rock Baiano" foi viabilizada pelo Shopping Iguatemi, com apoio da 28 Camisas Inteligentes, para comemorar o dia do rock, e teve fotos de Sora Maia, curadoria e textos de Chico Castro Jr., e diversos artefatos emprestados por Bigbross, Ricardo Cury e outros roqueiros da Bahia.

Patrocinador - Shopping Iguatemi

Função - Produção executiva



Cerimônia do VII Festival de Música da Educadora FM

Noite de entrega de prêmios do 7º Festival de Música da Educadora FM no Teatro do IRDEB, em homenagem aos criadores do trio elétrico, Dodô & Osmar, com transmissão ao vivo pela rádio e pela TVE. A banda base foi o trio Retrofoguetes, comandado pelo diretor musical Beto Barreto, com a presença dos convidados Armandinho, Aroldo Macedo e BaianaSystem.

Patrocinadores - IRDEB | Secretaria de Cultura | Governo da Bahia

Funções - Direção, Roteiro e Concepção Artística da Cerimônia



Show de Lançamento do DVD Efeito Bogary, da banda Cascadura

Na Praça Tereza Batista no Pelourinho, show da banda Cascadura, para lançar do DVD Efeito Bogary, em parceria com a Piano Forte, com lotação máxima, comoção da plateia para as canções da fase Bogary e diversos autógrafos no final.

Patrocinador - Pelourinho Cultural | Funceb/Secretaria de Cultura | Governo da Bahia

Funções - Captação | Co-produção

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

Informações sobre o livro (trechos, release, fotos, crítica, etc.) aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques em O livro das semelhanças

Ana Martins Marques (foto: Rodrigo Valente)

Coleção
Ana Martins Marques

                                        Para Maria Esther Maciel

Colecionamos objetos
mas não o espaço
entre os objetos

fotos
mas não o tempo
entre as fotos

selos
mas não
viagens

lepidópteros
mas não
seu voo

garrafas
mas não
a memória da sede

discos
mas nunca
o pequeno intervalo de silêncio
entre duas canções


--------


Ana Martins Marques

Combinamos por fim de nos encontrar
na esquina das nossas ruas
que não se cruzam


--------


Mar
Ana Martins Marques

Ela disse
mar
disse
às vezes vêm coisas improváveis
não apenas sacolas plásticas papelão madeira
garrafas vazias camisinhas latas de cerveja
também sombrinhas sapatos ventiladores
e um sofá
ela disse
é possível olhar
por muito tempo
é aqui que venho
limpar os olhos
ela disse
aqueles que nasceram longe
do mar
aqueles que nunca viram
o mar
que ideia farão
do ilimitado?
que ideia farão
do perigo?
que ideia farão
de partir?
pensarão em tomar uma estrada longa
e não olhar para tr…