Pular para o conteúdo principal

Produções de Emmanuel Mirdad: Ano 2011


Se 2008 foi o ano 1 para a carreira profissional como produtor cultural de Emmanuel Mirdad, com o patrocínio da Oi e Governo da Bahia para a 1ª edição do Prêmio Bahia de Todos os Rocks, que o possibilitou a ser sócio de Marcus Ferreira numa produtora, 2011 foi o ano 1 da Putzgrillo Cultura como empresa autoral, com a aprovação de quatro produtos por dois grandes editais nacionais de cultura: do instituto Oi Futuro (de uma só vez, capital semente para a Flica, Festival Brainstorm e Santo Antônio Jazz Festival) e do hoje extinto Conexão Vivo (capital semente para o Música no Cinema) - todos os produtos tinham sócios, tanto pessoas físicas, como outras produtoras (Multi com o Música no Cinema, VDM com o Festival Brainstorm e Ginga P. com o SAJF).

A Festa Literária Internacional de Cachoeira despontou mais que os outros, ainda mais pela façanha da pequenina Putzgrillo Cultura conseguir um grande contrato de parceria na realização do evento com o conglomerado Rede Bahia, através de sua produtora Icontent (e da grande visão do executivo da Rede João Gomes) - que em 2011 começou como apoio e 2012 enfim a sociedade. Para a Flica sair do papel e estrear como produto, além do fundamental capital semente da Oi e da parceria com a Rede Bahia, inesquecível foi o apoio do saudoso professor Ubiratan Castro (1948 - 2013), que abriu diversas portas e possibilitou a presença do maior patrocinador da Flica até então: o Governo da Bahia. Além dos projetos com a Putzgrillo Cultura, Mirdad arranjou uma janela e executou o show de lançamento do CD Beira, do seu amigo multi-talentoso Luiz Brasil. Abaixo, a descrição do próprio produtor.


Flica - Festa Literária Internacional de Cachoeira - 1ª Edição

A 1ª festa literária da Bahia, que acontece sempre em outubro, na cidade histórica de Cachoeira, Recôncavo Baiano, promovendo o encontro de autores internacionais, nacionais e locais com o seu público, em mesas de debate temáticas e sessões de autógrafos na livraria oficial. A 1ª edição da Flica teve grandes nomes como Fernando Morais, Ronaldo Correia de Brito, Reinaldo Moraes, Bob Stein, João Pereira Coutinho, entre outros, realizada em parceria com a Icontent/Rede Bahia.




Patrocinadores - Oi | Fazcultura - Secretarias de Cultura e da Fazenda | Bahiatursa e Secretaria do Turismo | Fundação Pedro Calmon | Secretaria da Educação | Governo da Bahia

Funções - Coordenador Geral | Criação, captação, administração financeira e prestação de contas do projeto | Curadoria da Programação Musical | Co-Curadoria da Programação Literária | Sócio da marca

Info - Resumo Oficial - veja aqui | Pós-Venda Oficial - veja aqui

-----


Festival Brainstorm – Música, Circulação e Interatividade

Brainstorm é um intenso festival de música que acontece em locais distintos ao mesmo tempo, estimulando a circulação do público por diversos espaços, conectados pelo ambiente virtual, através da disponibilização de tecnologias e estratégias relacionadas à interatividade de pessoas via mídias sociais e internet móvel. Realizado em parceria com a VDM Entretenimento.


Patrocinadores - Oi | Fazcultura - Secretarias de Cultura e da Fazenda | Governo da Bahia

Funções - Coordenador Geral | Curador | Criação, captação, administração financeira e prestação de contas do projeto | Sócio da marca

Info - Resumo Oficial - veja aqui
-----


Show de Lançamento do CD Beira, de Luiz Brasil

O compositor, arranjador, diretor musical, produtor e multi-instrumentista baiano Luiz Brasil lançou o seu segundo CD autoral, intitulado Beira, pela Multifoco na Sala do Coro do TCA. Mesmo super-atarefado com os trabalhos da 1ª edição da Flica, não pude deixar de ajudar o meu amigo e executar o evento, que teve a participação da banda Pela Beirada, com os músicos Lourenço Vasconcellos (bateria, percussão e voz), Aline Gonçalves (flauta, clarinete e voz), Matias Correa (contrabaixo e voz) e Ricardo Rito (acordeon e piano), com apoio imprescindível da João Américo Audio & Video e do TCA. No dia anterior, Luiz deu um workshop chamado “Violão Brasileiro” também na Sala do Coro.

Apoio: João Américo Audio & Video | Teatro Castro Alves

Função: Produção Executiva

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

O grito do mar na noite no site do jornal Rascunho

Resenha do livro O grito do mar na noite (Via Litterarum, 2015), publicada no Rascunho #192, de abril de 2016, por Clayton de Souza, disponível para leitura no site do jornal.

Leia aqui

A mesma resenha na versão impressa do jornal aqui

Foto do autor: Sarah Fernandes

Cinco poemas e três passagens de Ana Martins Marques no livro Da arte das armadilhas

Ana Martins Marques (foto daqui)

Espelho
Ana Martins Marques

                                     d’après e. e. cummings

Nos cacos
do espelho
quebrado
você se
multiplica
há um de
você
em cada
canto
repetido
em cada
caco

Por que
quebrá-
-lo
seria
azar?


--------


Teatro
Ana Martins Marques

Certa noite
você me disse
que eu não tinha
coração

Nessa noite
aberta
como uma estranha flor
expus a todos
meu coração
que não tenho


--------


Penélope
Ana Martins Marques

Teu nome
espaço

meu nome
espera

teu nome
astúcias

meu nome
agulhas

teu nome
nau

meu nome
noite

teu nome
ninguém

meu nome
também


--------


Caçada
Ana Martins Marques

E o que é o amor
senão a pressa
da presa
em prender-se?

A pressa
da presa
em
perder-se


--------


A festa
Ana Martins Marques

Procuramos um lugar
à parte.
Como se estivéssemos
em uma festa
e buscássemos um lugar
afastado
onde pudéssemos
secretamente
nos beijar.
Procuramos um lugar
a salvo
das palavras.

Mas esse
lugar
não há.


--------


"Um dia vou aprender a partir
vou partir
como qu…

Pílulas: Provérbios, de Mãe Stella de Oxóssi

Mãe Stella de Oxóssi (foto: Iraildes Mascarenhas - interferida por Mirdad)

"Criar desculpas para os próprios atos é a melhor maneira de permanecer no erro"


"Quem está vinculado ao sagrado, não deve mentir em seu nome"


"Fé não se impõe"


"Quem desdenha dos defeitos alheios está exibindo os seus"


"Às vezes se precisa perder pouco, para não perder tudo"


"O caminho espiritual pode ser comunitário, porém é sempre solitário"


Provérbios Mãe Stella de Oxóssi (2007)

"O que o destino disser que é, ninguém terá força para dizer que não é"


"Saber morrer faz parte do saber viver"


"Não é sábio aquele que se acha sabido"


"A presença do 'se' mostra a impossibilidade de realização dos desejos"


O provérbio diz: "Não há Orixá como o estômago, pois recebe sacrifícios diariamente". Mãe Stella de Oxóssi interpreta: "O estômago é como uma divindade, precisa ser respeitado e cuidado"